Ficou fácil viajar com crianças!

Deserto do Atacama com crianças: dicas da Sofia (5 anos) e dos seus pais.

Atenção, atenção! Blog novo na blogosfera de famílias viajantes: Chile para crianças feito por Cinthia Marino, amiga querida e muito talentosa! Eu pedi-lhe que nos contasse aqui um de seus roteiros no país. Segue o relato da viagem da sua família ao Deserto do Atacama:

“O Chile tem uma grande diversidade de programas para crianças e pais curtirem juntos: deserto, neve, campo, praia …tudo a poucas horas de vôo de São Paulo e Rio.

A aventura da nossa família pelo Chile começou em grande estilo: Deserto do Atacama!

Pegamos um voo da LAN de Santiago a Calama (cerca de 2h) e, depois, uma van da agência de turismo por mais uns 40 minutos para chegar até San Pedro de Atacama.

É o tipo de viagem que exige esforço físico e criativo dos pais para todos aproveitarem, pois não é exatamente o sonho de uma criança. Mas, sem dúvida, dá para fazer esta viagem ímpar com os pequenos e torná-la divertida para eles também: paciência, criatividade e respeito ao ritmo deles são fundamentais.

Há inúmeras opções de passeios, mas tem que ir com calma e saber que não dá para fazer tudo. Grande parte exige certo esforço físico e tem que lembrar que estamos a mais de 2.000m de altitude e o fôlego fica bem prejudicado!  Melhor começar pelos programas mais leves para dar tempo de o corpo ir se adaptando e, sempre, um por dia, pois são cansativos.

Aproveitando o feriado da Páscoa, ficamos 4 dias e adoramos:

  • A mistura única de paisagens contraditórias: areias desérticas, vulcão, montanhas com neve no topo, salar branco sem fim e um céu de estrelas simplesmente indescritível!

  • Salar do Atacama com a Laguna de Chaxa: o passeio favorito da Sofia. Bem plano, tranquilo para todos… Ela ficou fascinada ao entender que tudo era de sal, explorando pedrinhas, chão, esculturas.  Deserto de sal, paisagem sem fim, branquinha, cortada por lagoas com os lindos flamingos. Lindo, lindo, lindo! Em abril, já não haviam muitos flamingos, que estavam em movimento migratório. Ainda assim, é espetacular. Fica a 62 km de San Pedro de Atacama. No caminho, paramos na pequena cidade de Toconao, onde vimos lhamas pelas ruas.

  • Centrinho, calle Caracoles e restaurantes: normalmente, andávamos pelo povoado de manhã, almoçávamos e, depois, fazíamos os passeios. Vale uma caminhada, pois tem muitas lojas com artesanato local,  a igreja de San Pedro e o Museu Arqueológico Gustavo Le Paige, que Sofia também curtiu. Ao lado, do museu há uma feirinha de artesanato. A rua principal, Caracoles, tem bons restaurantes, com opção de platos para niños (caso não tenha no cardápio, é só perguntar que eles fazem). Nossos favoritos: La Estaka e Adobe Café, onde comi um inusitado risoto de quinoa, que estava sensacional – os pratos custavam cerca de R$20/R$25.
  • O hotel Kunza: fizemos um esquema legal com meia pensão. Então, à noite, como era muito frio, não tínhamos que sair para jantar. O hotel era excelente, com  quarto maravilhoso  e serviço muito atencioso: Sofia até ganhou ovinhos na Páscoa. Apesar de ficar longe da vila, tinha transporte à disposição.  À noite, eles acendem fogueiras para esquentar um pouquinho e ela ficava maravilhada olhando. Tem também piscina aquecida, que aproveitamos durante um dia para relaxar. O Kunza é também um SPA, mas não cheguei a usar esta parte.

Gostamos menos:

  • Valles de La Luna e de La Muerte, o passeio mais tradicional: o primeiro pede que se suba uma grande duna para apreciar o famoso pôr-do-sol e aí, o cavalinho do papai teve que entrar em ação, porque Sofia se cansou. Para falar a verdade, a multidão de turistas fazendo o percurso tirou um pouco da ‘poesia’ do passeio. Mas o balanço geral é positivo: diversão nas dunas, uma paisagem que remete à superfície lunar e fotos incríveis! É o passeio mais próximo, fica a 19 km de San Pedro.  É um programa do tipo ‘tem que fazer’, mas, pela manhã, deve ser mais tranqüilo. Lembrando que fomos durante um feriado, que sempre é mais complicado.

  • Amarelamos no passeio dos Gêiseres del Tatio; dizem que é sensacional ver os jatos de água quente ‘explodindo’ do chão, mas exige mais esforço (tem que sair de madrugada e a temperatura estava a -7°C por lá, quando fomos). É grande o risco de se passar mal em função do percurso chacoalhante e da altitude (são mais de 4.000m). Resolvemos não expor a pequena.  Motivo para voltarmos um dia!

Algumas dicas:

  • Não foi exatamente uma viagem ‘aventura’, fizemos tudo com muito conforto. Mesmo assim, foi possível mostrar lugares incríveis para a pequena. Depende muito do perfil de cada um: há muitas agências de turismo por lá que oferecem todas as possibilidades de passeios (a pé, de bicicleta, de moto, a cavalo…), o importante é não seguir sem guia, pois deserto não tem placa…
  • Hidratação e proteção sempre: o clima é extremamente seco, portanto, cuidar da hidratação é uma prioridade. Andar sempre com água e levar hidratante para os lábios, para a pele, filtro solar acima de 30 e boné.
  • Roupas: levar casaco em todos os passeios: depois que o sol se põe, esfria bem. Em qualquer época do ano, tem que ter sempre uma roupa mais leve para o dia e casaco pesado para a noite. Roupa de banho também deve estar na mala caso queiram visitar as termas.
  • Uma das características marcantes do deserto é esta grande variação de temperatura entre dia e noite. Lembrando também que é muita areia e terra, dessas que grudam mesmo, portanto, nada de sapatos e roupas delicados e claros…
  • Compras: os ‘recuerdos’ deste tipo de viagem são mais singelos. Além da pedra de sal e pena de flamingo das ‘explorações’ da Sofia, ela ficou louca por uma gaita de bambu. Já eu garimpei uma carteira linda de couro (só $ 7.000 pesos; cerca de R$ 28) e objetos decorativos de cerâmica.

Viagem feita em abril de 2011: o tempo estava ótimo, mas, à noite, realmente fazia muito frio.

Não deixem de conferir o blog: Chile para crianças!

Para mais informações:

Sobre San Pedro do Atacama: sanpedroatacama.com

Para comprar um pacote completo: LANTOURS lan.com/es_cl/sitio_personas/index.html

Turistour, agência com a qual fizemos os passeios: turistour.com

Para se hospedar:

Hotel Kunza, onde ficamos: hotelkunza.cl
$$$$ Terrantai Lodge: ver fotos, avaliações e reserva com cancelamento grátis

$$$$$ Tierra Atacama: ver fotos, avaliações e cancelamento grátis: melhor hotel da região, all inclusive.

Hotéis no centrinho:

Poblado Kimal: fotos, avaliações e reserva com cancelamento grátis

$$$ Kimal: ver fotos, avaliações e reserva com cancelamento grátis

Para ver mais hotéis em San Pedro de Atacama com fotos, avaliações e cancelamento grátis*

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Você não paga nada mais por isso e nos ajudar a manter as melhores dicas! 

Você também pode gostar de ler:

Santiago do Chile e Valle Nevado com crianças
Ilha de Páscoa

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

9661 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

5 comentários para este artigo

  1. Nine disse:

    Muito legal esse passeio, mas ainda teremos que esperar mais um poquinho até os pquenes estarem mais crescidos! Vou conferir o blog!

  2. Queridíssima Sut,

    Obrigada por todo o incentivo e pelas lindas palavras!
    Sucesso e muitas viagens sempre!
    bjs
    Cinthia
    @chileparacriancas.blogspot.com

  3. Luciana disse:

    Ah, que vontade que dá… Já ouvi tantas coisas boas do Atacama, e esse post só veio a reforçar… Que fotos maravilhosas, adoro esse contraste da paisagem árida em tons de marrom com céu azul! Lindo!

    Saudade do Chile!

    Beijos!

    Lu

  4. loteamentos disse:

    Que bacana, quem diria que deserto com a as crianças, é possível!!!!

  5. Adriana disse:

    Adorie encontrar esse blog, estou planejando uma viagem ao Chile, o meu marido morre de vontade de conhecer o deserto, mas eu temia por minha filha que tem apenas 07 anos, mas agora me animei…vou continuar o plenejamento.

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios