Ficou fácil viajar com crianças!

Acampando com crianças: Serrinha do Alambari, RJ – dicas da Karina (6 anos) e dos seus pais.

Existem vários tipos de viagens e férias, e o casal Sabine e Amauri, fissurados por natureza, fotografia e acampamento, nos contam como decidiram que Karina, na época com 4 anos, estava pronta para enfrentar a aventura de acampar! Antes do nascimento dela sempre inventavam moda para acampar. Fizeram até alguns chamados “selvagens”. E foi assim que aprenderam algumas regras básicas, essenciais para acampar em geral e ainda mais com crianças! Hoje, aos 6 anos, é Karina que pede para acampar todo ano!

A família acampou 6 dias e aconselha:

Escolham um Camping que faça parte do Camping Clube do Brasil (www.campingclube.com.br/) por ter uma estrutura melhor com segurança, restaurante no próprio Camping, banheiros com água quente, etc. Já que vão acampar com crianças, é necessário ser mais criteriosos com o lugar que vão escolher: melhor um lugar com estrutura e segurança e de onde se tenha condições para uma possível emergência.

Como moramos na beira da praia em Cabo Frio – RJ, queríamos um contato maior com a natureza “mato” e descobrimos o Camping na Serrinha do Alambari www.serrinhadoalambari.com.br: uma graça de cidade situada no Município de Resende a poucos quilômetros de Penedo.  Além da maravilha do lugar, adoramos a proximidade de Penedo a menos de 30 mn de distância para qualquer necessidade ou emergência. E a cidade é super agradável e boa para um passeio com crianças, principalmente na chegada das festividades de final de ano.

Levantamento dos itens básicos para uma pequena campista de primeira viagem:

1 – A barraca – Este item é de extrema importância, pois ela será a sua casa por alguns dias.

Já acampamos 3 vezes com a Karina (aos 4, 5 e agora com 6 anos). No primeiro acampamento usamos a nossa velha barraca de guerra de 4 lugares que serviu bem, mas sentimos a falta de um espaço para guardar os suprimentos, brinquedos, mochilas e etc… Por isso, no segundo acampamento, adquirimos uma nova barraca com um avanço protegido, que chamamos de sala.

O importante na hora de comprar uma barraca é verificar a necessidade de cada pessoa e o tipo de camping que será praticado. Para nós, o mais importante foi o espaço da barraca, em outras situações será o peso e volume para se carregar… Hoje em dia, a maioria das barracas possuem costuras seladas e são feitas de material bom, que evita a entrada de água e etc…

No conforto do lar!

2 – A comida – nós até temos um fogareiro com botijão de gás pequeno, mas hoje em dia esse botijão é proibido. Usamos então um fogareiro com gás em refil. Ele é de uma boca só, fácil de acender, já que é automático, não precisa de fósforo e tem um fogo bom. Prático para esquentar o leite da manhã ou da noite e para fazer uma sopa de saquinho ou miojo básico!

Importante: já que resolveram acampar e se a criança está saudável, aproveitem as férias para aliviar as “neuras de mãe” de que todas as refeições devem ser balanceadas com porções ideais de carboidrato, proteína, legumes e verduras. Sempre podem fazer refeições corretas no restaurante do camping, mas em um dia de churrasco, por exemplo, que mal há em comer um miojo à noite? (aliás, churrasqueira portátil também é um item indispensável).

Outros itens importantes são os sucos em caixinha bem práticos para serem levados para qualquer lugar, alguns pacotes de biscoito tamanho mini, leite em pó, barrinhas de cereais e chocolates que ajudam muito nas caminhadas. E também água, que nunca deve faltar e ter em abundância. Nós sempre pegamos um galão de 20 litros na vila e na volta do camping devolvemos o galão na venda.

3 – As questões de higiene: a questão da ida ao banheiro! A dica para a criança não bloquear é logo de início trabalhar a sua cabecinha, explicando que o banheiro do Camping é limpo, e que também existem horas mais “convenientes” para ir ao banheiro, mas que o peniquinho dela seria bem apropriado para a aventura, etc. No nosso caso, com relação a isso foi bem tranquilo, pois a Karina encarou bem a questão de voltar a utilizar o penico.

Banho- O ideal é tomar banho logo após a limpeza dos banheiros. Isso é simples: assim que chegam ao camping, informem-se sobre a hora em que os banheiros são limpos, o que normalmente é por volta das 7:00/8:00h e à tarde por volta das 17:00h, ideal para tomar banho de tarde depois de um dia de brincadeiras.

Sempre tomar banho usando Havaianas e bem rápido. Nada de ficar brincando e “faxinando” o corpo como se estivesse em casa. A hora é de tomar um banho básico e voltar para as brincadeiras de camping.

Na hora do banho, o Shampoo (dois em um de preferência) e o sabonete líquido, por questões de higiene – (não dá para correr o risco de um sabonete em barra cair da mão da criança e parar no chão, onde todos tomam banho) são mais do que suficientes. Esqueçam cremes hidratantes de corpo, cotovelos ou de pés, dentro de um camping. Levem apenas o essencial para o banheiro. Detalhe importante: não dá para levar aquela nécessaire colorida e cheia de coisas que a gente adora levar nas viagens, fica para a próxima. Isso é ótimo quando existe um banheiro com uma bancada na pia para apoiar a nécessaire. No camping levamos para o banheiro o shampoo e o sabonete dentro de uma sacola de plástico mesmo: muito mais prática e pode ser molhada, olhem que maravilha! É só pendurá-la na torneira do chuveiro e o banho sairá perfeito. Após o banho, é só enxugar e tudo volta para a mala (mala??? Nada disso! Mochila cai bem para uma campista) dentro da barraca.

4 – Kit de primeiros socorros – sem dúvida temos que estar preparados para uma emergência, mesmo porque nunca sabemos o que pode vir pela frente. Repelente é muito importante e de uso contínuo, não queremos que a criança fique toda pipocada e se coçando o tempo todo. Já para o Kit levamos itens para tratar um ferimento básico (merthiolate, algodão, band-aid), remédio para febre, alergia (esse é importante!), moderador intestinal para o caso de um “piriri” e eu costumo sempre levar o Nebulizador com remédios bronco-dilatadores e soro fisiológico.

Item importante a se perceber: no Camping Clube do Brasil não costuma ter pontos de luz nas áreas para as barracas, tem luz apenas nas áreas comuns e banheiros. Mas sempre tem algumas tomadas que são específicas para carregar lanternas, celulares e etc… por isso, sempre que chegamos vamos logo verificando onde estão esses pontos de tomada para estarmos cientes e sabermos onde recorrer na emergência de ter que usar um nebulizador, por exemplo.

5 – dormir – bem, a bagunça na hora de dormir é sempre muito boa e depois que inventaram os colchões infláveis nada melhor do que virar cambalhota neles assim que estão bem cheios… azar do papai que depois da bagunça tem que dar mais umas bombeadas no colchão para aguentar uma noite bem dormida.

Guerra de travesseiros na barraca :)

Sempre com aqueles cobertores extras para uma madrugada mais fria e umas roupinhas de dormir bem quentinhas, para o caso da criança se descobrir durante a noite. Sempre colocamos a Karina no meio de nós dois para ficar mais aquecida e compramos uma roupa super legal da marca Quechua na loja Decathlon. Tirando a propaganda da roupa e da loja, é uma roupa tipo segunda pele, especifica para aquecer, bastante utilizada pelos alpinistas. Ela é preta e não tem jeito de encontrá-la em cor rosa ou lilás! Mas nada que aqueles pijamas de flanela que a vovó costuma dar aos netinhos não resolvam também.

Brincadeiras super gostosas para a noite: caça aos vagalumes, contar estrelas, procurar sapinhos, jogo de sombras dentro da barraca com as lanternas e livros para ajudar no sono.

6 – por falar em lanternas, essas são imprescindíveis e é extremamente importante que fiquem sempre no mesmo lugar, para que todos saibam onde elas estão. A Karina tem a dela também, pois é importante que ela tenha liberdade para usar quando precisa – essa ela conseguiu! Hoje em dia existem umas lanternas de led e lampião a dínamo que são ótimas, pois as lanternas podem ser recarregadas diretamente na tomada e o lampião também pode ser recarregado simplesmente ao girar a manivela. Importantíssimo não colocar nada quente dentro da barraca (lampião a gás, por exemplo). Isso é perigoso com adultos, com crianças então, nem pensar!

7 – brincadeiras no camping – além das caminhadas básicas e sagradas, ainda temos os banhos de rio, a ida a Penedo, o lago dos patinhos. Agora com a Karina maior, ela fica cada vez mais solta e vai sozinha de um lado para o outro. Ela resolveu “limpar” a margem do riachinho que passa ao nosso lado para que as “cachoeiras” do riacho fiquem limpas e grandes. Seguir o riacho para ver onde ele nasce também é uma grande brincadeira.

Nessa última ida, conseguimos chegar ao Poço da Esmeralda, um poço lindo e ótimo para se tomar banho. Fica dentro do próprio camping a 20 min de caminhada. A Karina adorou ir lá e fomos todos os dias que estivemos acampados. A volta da caminhada é um pouco mais complicada, mas a pequena encarou na boa e foi andando tanto na ida como na volta. O máximo que se fez foi dar uma paradinha básica para um gole d´água e comer um chocolate Bis para repor as energias. Foi ótimo!

Tem também a caça a cascas de cigarras, a caça as formigas gigantes, hora da colheita de flores, busca por frutos, coleta de pinhas que caem das árvores e ficam no chão e por aí vai… o problema depois é convencer a Karina de que não dá para levar todos esses tesouros para casa!

Além disso, levamos corda para pular, bola para jogar, a maleta de Arte com canetas, livros para pintar, papéis, lápis,… tudo isso é mais do que suficiente para entreter a pequena.

Em Serrinha há um Sítio com criação de trutas, Trutas da Serrinha (http://www.trutasdaserrinha.com.br): um lugar super gostoso onde podemos conhecer um pouco sobre criação de trutas, além de pescar e levar as trutas pescadas. A Karina adorou pescar, temperar e comer as trutas que ela mesma pescou… comeu tudo!

O que acreditamos ser o grande diferencial no acampamento é que toda criança possui uma barraquinha para brincar (barraquinha da Barbie, Polly, Ben 10…) mas poucas crianças acamparam em uma barraca de verdade ou dormiram uma noite inteira nela. Isso para elas é uma aventura e tanto! Fora a descoberta de um mundo novo de possibilidades de adaptações ao meio (se não há geladeira, vamos esfriar a água para beber colocando a garrafa de água no riacho) e um mundo novo de diversão além dos cinemas, TVs, computadores e jogos.

Livre!

Muito obrigada Sabine por este relato tão detalhado e interessante! A felicidade da Karina é visível pelas fotos! Pessoalmente, não sou fã do estilo acampamento, mas toda criança é, por isso penso que não escaparemos, além de que essas experiências devem ser vividas e quem sabe um dia, não fazemos essa experiência com vocês?! ;)

Viagem feita em fevereiro de 2012: sol e calor.

Para maiores informações:

Camping na Serrinha do Alambari: www.serrinhadoalambari.com.br

Camping Clube do Brasil: www.campingclube.com.br com o descritivo de todos os campings do Brasil, serviços e tabela de preços.

Os preços são cobrados por dia, por tipo de barraca e por pessoa (crianças até 5 anos não pagam).

Você também pode gostar de ler:

Em Ibitipoca, MG, no Blog As Viajantes: aqui

Eu acampo com meu filho no Blog Minha Mãe que Disse: aqui

Camping com crianças no Blog Mãe Mochileira, Filho malinha: aqui

E este post que eu sempre achei fofíssimo no Blog Entre Fraldas e Livros: aqui

 

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | FÓRUM VIAGENS EM FAMÍLIA

1965 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

9 comentários para este artigo

  1. Adorei seu post!
    Também adoramos acampar e me diverti com a Karina enquanto lia seu texto.
    Parabéns! ;)

  2. jana disse:

    Olá,
    Acabo de ver a matéria que divulga o seu blog na Claudia bebê.
    Achei muito legais as dicas e vim conferir…agora certeza q vou te seguir ;)
    Parabéns pela qualidade do blog!

    Beijos,
    http://www.heingravidei.blogspot.com

  3. Maria Inês Vargas disse:

    Olá ! Muito legal esta aventura !!!
    Para quem não tem barraca ou trailer, o Camping Club do Brasil aluga !!
    É nessa que nós vamos !!
    Valeu pela dica !

  4. Rodrigo disse:

    Olá, adorei o post, estou pensando em acampar lá!
    Tenho umas duvidas: esse sítio das trutas é perto do camping? Como me transporto pra lá sem um carro, sabe?

    Obrigado :))

    • Olá Rodrigo,
      Segue a resposta da Sabine, que fez o post para nós: “Bem, do Sítio das Trutas para ir do Camping a pé é um pouco longe e com bastante subidas e descidas em estradinha de terra! Se a pessoa estiver “inspirada” para uma boa caminhada, até dá para encarar, mas com criança não é recomendável fazer o caminho a pé.
      Já vi passar por lá ônibus na estrada principal, mas não sei informar a rota e horários do ônibus. É bem interior lá, e creio que o ônibus passa apenas algumas vezes ao dia”.

      Aparentemente, Rodrigo, é melhor ir de carro ou de ônibus! ;)
      Um abraço

      • Rodrigo disse:

        O problema do carro é que ninguém do nosso grupo dirige, hehe. Qualquer coisa fico só no camping mesmo.
        De qualquer forma vou buscar umas informações sobe os ônibus lá.

        Obrigado,
        Rodrigo

  5. As Viajantes disse:

    Oi Sut-Mie, obrigada pelo link. Tem Viajante que em breve vai usar muitos suas preciosas dicas. :)
    Abraços
    As Viajantes

  6. Raquel disse:

    Parabéns pelo post… está perfeito.. me ajudou muito!!!
    Estou apaixonada desde já pelo lugar.. as fotos estão lindas!!!

    Obrigada!!!

  7. Marcelo disse:

    Muito interessante! Vou levar minha família lá! Obrigado pelas dicas!

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios