Ficou fácil viajar com crianças!

Por Toutátis! Parc Astérix, um parque gaulês em Paris!

Está morrendo de calor em Paris? Vá para o Parque Astérix! O parque tem muitas atrações que acontecem ou terminam em rios artificiais, cachoeiras e quedas d´água! Você acaba molhado, mas faz parte da brincadeira, e esse é um dos grandes diferenciais com a Disneyland, do outro lado da cidade. Essa também é a razão pela qual o parque não fica aberto o ano todo, ao contrário do que muitos pensam: este ano, por exemplo, ele está aberto desde 7 de abril até 7 de novembro.

O intuito aqui não é fazer um comparativo entre os dois parques, até porque eles são bem diferentes, tanto em estilo quanto em filosofia: um é americano, com toda a magia Disney que os brasileiros conhecem bem (e adoram) e o outro é francês, inspirado nos personagens e histórias do Astérix e seu amigo Obélix! Portanto, o “clima” dos dois é bem diferente, e claro, não vá para o Parque Astérix esperando encontrar uma Disney! Parece óbvio o que estou falando, mas é quase que um reflexo incondicional fazer isso, ainda mais se já conhecem a Disney, seja de Paris ou de outro lugar.

Mas vamos ao que interessa: passamos um dia inteiro, com quatro crianças de 1, 3, 4 e 6 anos e gostamos:

De reviver e relembrar as histórinhas em quadrinhos lidas na infância. Claro, estou falando da minha, já que Astérix foi criado em 1959, e minhas filhas, muito novas, ainda não conheciam os personagens até então. Mas são histórias em quadrinhos atuais e que agradam até hoje! Assim que elas souberem ler, com certeza, conhecerão essa dupla divertida que são Astérix e Obélix. Para a historinha, os personagens moram em um vilarejo gaulês (na Gália, território na origem da França, Bélgica e Itália), e seria um dos últimos bastiões de resistência à invasão romana, conduzida por Júlio César. E isto, graças à poção mágica feita pelo Druida, que multiplica a força de quem a bebe, e claro, Astérix tem sempre um cantil com gotinhas dela. Já Obélix, seu amigo grande e obeso (“só um pouco cheinho”, diria ele), não precisa tomar porque caiu nela quando pequeno! Nestas condições, eles sempre acabam ganhando dos romanos que insistem em invadir seu território. “Pobres romanos” (sempre representados como bobos e sem jeito)!

“Bem-vindo à Gália, província romana, não conquistada completamente”

Neste contexto, gostamos de ser logo recebidos pelo próprio Astérix que fica em cima de uma montanha e pode ser visto em quase todo o parque. O clima na entrada/saída é de um vilarejo greco-romano, mediterraneo, com lojas e restaurantes.

São 32 atrações, e claro, existem para todas as idades, mas as crianças mais velhas, adolescentes e amantes de sensações fortes vão gostar das 5 montanhas russas, sendo que o último lançamento, OzIris é uma montanha russa onde ficamos com as pernas no vazio, a uma altura de 40 m, e que vai a uma velocidade de 90 Km/h o que, definitivamente, não é para os fracos!
Isso, fora as outras atrações como barcos piratas, cadeiras volantes… Veja aqui a lista das atrações com emoções fortes (em inglês).

Goudurix

Como já mencionei, o parque tem um grande lago e várias atrações que acontecem ou terminam na água e em uma boa gargalhada! Brinquedos para grandes e pequenos. Em dias muito quentes, dá para deixar a roupa secar sozinha (dependendo da posição no brinquedo, uns ficam mais molhados que outros), mas para as crianças, vale levar muda de roupa e até bikini/sunga, pois há uma “área molhada” com vários chafarizes que eles adoram! Cuidado também com as mochilas e máquinas fotógráficas…

Para os pequenos, algumas atrações na água também, para não perder o tom do parque e vários brinquedinhos como num parque de diversões normal (digo, trenzinho, carrossel, carrinho bate-bate….). Atenção com as idades e medidas autorizadas para cada brinquedos. Uns são proibidos para menores de 90 cm, outros para menores de 1,20m e isso é verificado de verdade, na entrada de cada brinquedo, independente de estar acompanhado de adulto. Veja aqui a lista das atrações para os menores (em inglês).

Existem 3 shows para toda a família (veja a lista), com horários determinados, que são bons para descansar e quebrar o ritmo das filas nos brinquedos e emoções fortes. Não conseguimos ver todos, fomos para o que mais nos interessava, que foi o show dos golfinhos e focas! Ele acontece em 4 horários diferentes, em um anfiteatro grande onde cabe muita gente e dura 30 mn. É bem divertido e as crianças adoram golfinhos!

E claro, não podia faltar o encontro com os personagens, que acontece no Vilarejo Gaulês, onde cada personagem tem a sua casa que pode ser visitada, que, na verdade, são pontos divertidos para tirar fotos. Alguns personagens passeiam por ali: Abraracourcix, o chefe do vilarejo e sua mulher sempre mal humorada, Obélix e Falbala, sua paixão, e o tão aguardado Astérix.

Os menires que Obélix tanto gosta de carregar

Na casa de Obélix

Carregada como uma verdadeira Chefe de Vilarejo!

Na hora da fome, 6 opções de restaurantes: La Halte des Chevaliers, com uma decoração medieval e onde se come basicamente batatas fritas e frango, asinhas, coxas… Este restaurante tem parte interna e externa e também pequena área para brincar. Le Relais Gaulois é um self service, com opções para todos os gostos: saladas, frios, prato do dia. Para comer em um ambiente diferente, o Le Cirque tem mesas debaixo de uma grande lona de circo e destaque para a área de jogos para crianças pequenas. Aqui também é um buffet self service, onde se pode repetir quantas vezes quiser. No Aux Fastes de Rome, a proposta é fast-food, com hamburguer e batatas fritas, em uma área externa e vista para um dos córregos. Para uma refeição mais completa, Arcimboldo, inspirado no pintor que fez personagens com frutas, um restaurante com um menu mais elaborado: salmão, frutos do mar, costelas de cordeiro. E, finalmente, Caïus Pizzarum, onde, como o seu nome indica, é possível comer pizzas e massa. Foi este que acabamos escolhendo, e não posso dizer que a comida estava deliciosa: as pizzas estavam melhores que as massas, fast-food, um pouco sem gosto…

Todos os restaurantes tem menu infantil, tanto na quantidade quanto no preço, que vai de 5,60 a 8,20 euros: prato, bebida e sobremesa. 3 restaurantes tem até o “Menu Barbouille” para os bebês, por 3,70 euros, com potinho salgado Blédina (marca francesa, equivalente à Nestlé) e sobremesa. Ainda para os bebês, fraldário em todos os banheiros, super limpos, diga-se de passagem.

Na saída, várias lojinhas para comprar as lembranças habituais: bonecos, canecas, espadas de gaulês…Mas também os livros de histórias em quadrinhos!

Gostamos menos:

A entrada no parque foi bem confusa, com muita fila e poucos funcionários. Não sei se foi um azar nosso…

O parque não é feito para os bem pequenos, abaixo de 90 cm ou 1,20m. Eles não deixam os bebês entrarem em brinquedos que aparentemente parecem tranquilos, nem no colo dos pais. Para os baixinhos, fica portanto limitado: área molhada, parque verde para andar, vilarejo gaulês para ver, mas nenhum lugar onde possam participar. Há brinquedos nos quais a minha sobrinha de 3 anos e meio não pode participar por causa da altura.

O parque fecha cedo demais, às 18h, mesmo se no verão anoitece às 21h! Ele poderia ficar aberto até mais tarde no verão!

O clima é menos encantador do que na Disney, inclusive com menos funcionários, menos brinquedos elaborados para as crianças pequenas, e detalhes como um todo. Demoramos um pouco a nos acostumar, porém, crianças não se dão conta disso…

Ainda assim, é bastante divertido pelos brinquedos com água e brinquedos radicais, e também para quem conhece Astérix, claro. E tem a vantagem de ter mais brinquedos “em grupo”, onde famílias ou grupos inteiros podem entrar nos vagões ou barcos, fazendo com que as filas andem mais rápido e que a brincadeira em grupo fique gostosa. Trata-se de um parque mais regional, com menos turistas estrangeiros.

Para mais informações:

Parc Astérix (em inglês): parcasterix.fr/en  aberto de 10h às 18h.

Bilhete comprado com 7 dias de antecedência (): 35 euros/adulto e 30 euros/crianças de 3 a 12 anos.

Mapa interativo do parque, e que pode ser impresso: aqui

Como chegar? aqui (em inglês). De Paris, pegar o RER B desde Gare du Nord em direção ao Aéroport Charles de Gaulle (CDG). Descer na estação “Aéroport Charles De Gaulle Terminal 1 et Terminal 3″. Ali, procurar o balcão « Parcs de Loisirs », onde podem comprar os bilhetes do ônibus: 7,30€ /adulto a partir de 12 anos e 5,50€/criança de 3 a 11 anos. Há ônibus a cada 30 mn a partir das 9h da manhã (na ida) e até 1h depois do fechamento do parque (na volta).

Se acharem mais prático, podem pegar o ônibus do Parque no Louvre (metrô Palais Royal) que sai todos os dias às 8h45 e volta às 18h30: 20 euros/pessoa, criança ou adulto.

Ou de carro, um pouco depois do Aeroporto CDG.

Aplicativo Iphone (gratuito): aqui

Aplicativo Android (gratuito): aqui

Você também pode gostar de ler:

Disneyland, uma Disney com sotaque francês: aqui

Jardin d´Acclimatation, um parque de diversões dentro da cidade: aqui

Jardin des Tuileries: aqui

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

2509 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

9 comentários para este artigo

  1. Reginaldo disse:

    Excelente artigo!
    Só tomem cuidado com a temporada das chuvas em Paris, que este ano resolveu ficar um pouco mais além do tempo.

  2. lucianamisura disse:

    Muito legal, também li muuuuuitos quadrinhos do Asterix na minha infancia e ja pensei em visitar esse parque outras vezes (mas estava fechado pq era inverno/inicio da primavera). Quem sabe quando as criancas forem maiores…

  3. Ludmy Paiva disse:

    Post maravilhoso, com toda a informação necessária e detalhes importantes. Eu não conhecia o parque, Sut-Mie. Obrigada pelo post! ;)

  4. Adorei, até eu quero visitar! Crianças grandes podem também? ;)

    Lembro que eu tinha um desenho animado deles quando era criança! Adorava!
    E deve ser super charmoso!

  5. Alessandro A. disse:

    Sut-Mie,
    O post ficou show!!! Super completo!
    Esse ano fomos na Disney de Paris, mas não sobrou tempo para o Asterix. Com certeza visitaremos na nossa próxima passagem pela cidade.
    Abraços!

  6. Ai que vontade… já está na minha lista para a próxima viagem qdo o menor estiver um pouquinho maior :D!

  7. Oi, Sut. Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Beijos e até mais,
    Natalie – Boia Paulista

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios