Ficou fácil viajar com crianças!

Grécia com crianças: Santorini pode ser kids friendly!

A casa nova do Blog (lay out e endereço novo) merece um post especial! Uma excelente oportunidade para falarmos finalmente da Grécia! Quem nunca viu fotos com aquelas casinhas brancas penduradas nos penhascos e sonhou com o destino? Pois Santorini é tudo isso mesmo!
Santorini faz parte das Ilhas Cyclades e é normalmente conhecida por suas paisagens e clima romântico que fazem do lugar um destino ideal para Lua de Mel! Efetivamente, eu diria que não é o lugar mais kids friendly do mundo! Isso é visível já na busca por hotéis onde tantos lugares maravilhosos recusam crianças pequenas ou cobram extras a partir de 2 anos! Eles são feitos para os casais apaixonados e não para casais com prole!
Ainda assim, como tínhamos em mente um circuito pela Grécia, era difícil imaginar chegar tão perto e não ver Santorini, por isso incluímos a ilha no roteiro e não nos decepcionamos!

Ficamos 4 dias em Santorini e adoramos:

Fazer Atenas-Santorini de avião! Para chegar na ilha com crianças, nada mais prático do que o avião, que faz Athenas-Santorini em 40 mn (de barco, pode levar de 5h a 8h, dependendo do ferry que sai do porto de Piraeus, em Atenas)! E pegando as passagens com antecedência, elas saem pelo mesmo preço ou até mais barato! Nós pagamos 50 euros/adulto! Existem 2 companhias principais, a Aegean e a Olympic Air. Em função de horários de chegada e partida, acabamos usando as 2, uma para chegar na ilha e a outra para sair de Mykonos. Entre Santorini e Mykonos, pegamos um ferry. Os voos são feitos em aviões pequenos, mas seguros.

Clara 516Conhecer um Hotel dentro da pedra, uma “Cave House” em Oia (pronuncia-se Ía)! Essa é uma experiência interessante de ser feita com crianças, porque bem diferente! Como já mencionado, é um pouco difícil encontrar hotéis que aceitem crianças pequenas, os lugares são românticos, os muros são baixos, as piscinas com bordas infinitas. E os hotéis bacanas são caros! Mas é possível! Ficamos no Delfini Pension e tínhamos uma casa inteira dentro da pedra (o que eles chamam de “casa caverna”) com decoração simples mas sala grande, 2 quartos e cozinha, sempre prática com crianças. Pagamos 150 euros com café da manhã. E no terraço, o Hotel tem uma mini piscina.

Clara 532Clara 539Clara 520Se apaixonar pela vista! Realmente, esta é uma das principais atrações! E engana-se quem acha que criança não liga para essas coisas! Ela tem a total percepção do quanto aquela paisagem é diferente do habitual! A vista é maravilhosa de qualquer canto e muito tranquilizante. Daí o romantismo para os apaixonados… E ainda tem o que tanto vemos em revistas: os penhascos cheios de casas e hotéis com piscinas e igrejas ortodoxas com teto azul da cor do mar!

Clara 547DSCF4937Clara 549Clara 526DSCF4963Em Oia, aproveitar para se perder nas ruelas, escadarias, lojinhas de souvenirs e restaurantes. Na ponta extrema, o pôr do sol também é bem famoso (mas não foi o melhor que vimos). O vilarejo na ponta extrema da ilha tem um clima mais tranquilo e bucólico em relação à “capital”, Fira (ou Thira). E como podem ver pela foto, dá para andar de carrinho na rua principal e quando há degraus, eles são bem largos…

DSCF4918Curtir o pôr do Sol em Imerovigli com vista para a ilha de Thirasia. Ouvimos muito falar do pôr do sol em Oia, mas ficamos um pouco decepcionados. Além do lugar ficar cheio de turistas que certamente ouviram a mesma recomendação que nós, nem achamos lá essas coisas todas (imagino que deve haver épocas do ano mais interessantes e apropriadas do que outras). Mas fato é que vimos o pôr do sol em Imerovigli, um vilarejo perto de Fira e achamos infinitamente melhor! Como Imerovigli fica no meio da ilha, em um ponto mais alto da “caldera”, dá para ter uma visão sobre Fira à esquerda e Oia à direita! Ver o sol se pôr e aos poucos as luzes se acenderem tomando uma taça de vinho branco gelado é realmente romântico, mas também especial em família! Imerovigli é mais reservado, em relação à Oia, que é mais turístico. Os hotéis, bares e restaurantes são mais bonitos, chiques, mas também tem mais escadarias, impossibilitando o uso de carrinho. Achei o lugar excelente para Lua de Mel. Para famílias, melhor mesmo ficar em Oia ou Fira, onde tem mais ruelas e é possível andar de carrinho! Mas o passeio até Imerovigli no final do dia para ver o pôr do sol e tomar um vinho faz parte do “to do list“!

Clara 571Clara 590Clara 586Tirar fotos com a mascote da ilha: o burro! Ele está presente desde o aeroporto na esteira das bagagens! Depois, na ilha inteira, em vários pontos há burros estilizados por artistas, no estilo da Cow Parade. E nas lojas de souvenirs há sempre umas marionetes de burrinhos, que obviamente, chamaram muito a atenção da pimpolha! 😉

Clara 570Clara 545Os burros são as mascotes porque estão por toda a parte na ilha, mas principalmente na subida/descida das escadarias do Cais até a cidade de Fira: os “donkey taxis”! Muitos turistas que chegam nos cruzeiros sobem a montanha de burro ou mula para conhecer a cidade de Fira e ver a vista do alto. Quem não quer subir os 387 degraus de burro pode subir de teleférico. Uma experiência bem mais confortável e igualmente com vista maravilhosa! Na verdade, eu diria que subir de burro é “bucólico” (e olhe lá) e principalmente mega turístico, mas as crianças tem que ser grandes. Já me contaram que os burros são um pouco arredios, e alguns se esfregam nas paredes, nas curvas da enorme escadaria, machucando as pernas. Além de que, nem todos pareciam bem tratados e dá uma dó danada. Portanto, cuidado! Com crianças pequenas, o prático mesmo é subir e descer de teleférico, onde inclusive, dá para ir de carrinho e é barato (6 euros/adulto)!

Clara 613Clara 606DSCF4972DSCF4971Do porto saem vários passeios de veleiros e catamarãs! É possível ir até a ilha em frente, Palea Kameni, e mergulhar em águas termais quentes (Hot Springs) e depois de longas caminhadas ver a cratera de um vulcão, mas é tudo bastante árido e seco e as opiniões são divididas sobre esse passeio! Em todo caso, esse programa só é válido com crianças grandes! Mas um passeio que vale à pena é o simples passeio de barco para ver Santorini de frente, com vista a partir do mar com suas casinhas penduradas nos penhascos e assistir a um pôr do sol deste ângulo! Alguns catamarãs ainda passam pela Red Beach, que normalmente é de difícil acesso. A praia tem esse nome devido à cor da pedra e areia! E efetivamente é vermelha mesmo. Nós fomos pela trilha, mas não nos sentimos confortáveis e seguros na praia com o barranco de pedra que parecia que a qualquer momento ia desabar e soubemos que já aconteceram alguns acidentes por ali com turistas. Não ficamos muito tempo.

DSCF4944DSCF4950Alugar um carro para rodar a ilha! Isso é barato por lá e pode ser feito com a habilitação brasileira. Normalmente os casais alugam motos ou quads, os quadriciclos. Mas com criança pequena, não deu nem para cogitar no assunto! E as distâncias não parecem mas são grandes e o sol bate forte na cabeça! Há vários lugares para alugar na ilha, todos com preços similares… Nós alugamos no Holiday Rental Car, em Oia por 35 euros/dia.

Clara 544Passear em Fira (mesmo se é bem menos charmoso que Oia). Descobrir o emaranhado de ruelas, visitar igrejas orthodoxas, ver mais lojinhas de souvenirs e restaurantes. No geral, os gregos são muito receptivos com crianças e a pimpolha recebeu vários presentinhos de comerciantes: pulseiras, balões,…

DSCF4985No final, a melhor coisa em Santorini é curtir o silêncio, a calmaria, a paz, o visual (não combina com crianças)? 🙂 E isso pode ser feito curtindo um Hotel e a piscina com vista. Nós passamos 2 noites em Oia e 1 perto de Fira porque o nosso ferry para Mykonos saia cedo e quisemos ficar mais próximos do porto Athinios (que não é o porto antigo e mais turístico de Fira! Trata-se de um outro porto mais comercial). E assim, depois da “Cave House”, conhecemos o $$$$ VolcanoView, hotel maior com piscina com borda infinita. Nós ficamos em um quarto grande com cozinha compacta e para quem precisar, ele tem suítes e preços especiais para as famílias. Atenção: alguns quartos ficam em um anexo do outro lado da rodovia (muito menos charmoso)! Peçam os quartos vista mar. O Hotel fica ao lado de Fira, então sai do bochicho e tem vans com horários fixos que fazem idas e voltas até a cidade. Como já tínhamos visitado a ilha e a intenção era curtir o hotel, deixamos o carro e aproveitamos as vans.

Clara 640A comida no geral na Grécia é muito saborosa, com muitos legumes frescos e mediterrâneos, saladas, tomates, olivas, queijo fetá, azeite maravilhoso, peixes… e para as crianças, uma boa opção é a moussaka, uma espécie de lasanha com carne moída, beringela e um pouco de purê. De manhã, o iogurte grego com mel é mesmo uma delícia!

Clara 529Em Oia comemos no Restaurante Skala, em uma varanda grande com vista para o mar (redundante) situado na rua principal e também conhecemos o Seagul Café, pequeno, simples, mas acolhedor e cuja principal atração é ficar bem atrás de uma igreja ortodoxa, portanto com uma vista maravilhosa! Esse fica um pouco mais escondido, ele só tem uma placa na rua principal e depois temos que descer umas escadarias para descobri-lo.

Clara 551Clara 531Clara 528

Em Imerovigli, após ver o pôr do sol, jantamos no Imerovigli Tavern, familiar e aconchegante.

Em Fira, conhecemos o Dionysos in Atlantis na rua principal, um restaurante agradável com varanda debaixo de árvores, e Nikolas Taverna, uma dica de uma taverna familiar que pegamos em uma matéria da Condé Nast Traveller: aqui. Mas atenção, é melhor reservar, porque é bem pequenino e fica lotado!

 

Gostamos menos:

Das praias! Não vão à Santorini para ver aquelas praias gregas das revistas! Para isso, é melhor conhecer Mykonos, Rhodes ou outras ilhas. Santorini é vulcânica e as praias são de pedra escura (e super quentes) e não são bonitas, com uma paisagem seca e árida. Fomos até Perissa, porque tinha um parquinho interessante para a pequena, mas só. Não ficamos muito tempo, a praia em si não foi atrativa.

Clara 556Clara 562

Santorini tem uma magia no ar, por isso é tão procurada pelos apaixonados. E realmente, combina com eles. Mas dá também perfeitamente para passar uns dias por lá com crianças! 😉

 

De lá pegamos um ferry de 3 h que nos levou até a Ilha de Mykonos. Compramos o bilhete por internet na agência Greece Travels e optamos pela entrega no balcão antes do embarque. Fica assim lançado o próximo destino/post 😉

Viagem feita em setembro de 2010: tempo bom, sol e já fora de alta temporada.

 

 

Para mais informações:

Sobre Santorini: www.santorini.com

Santorini: www.travel-to-santorini.com

Hospedagem:
Delfini Villas (Oia) “cave houses” com cozinha e 2 quartos: fotos, avaliações e reserva*

Atrina Traditional Houses (Oia) “cave houses” com cozinha e 2 quartos: fotos, avaliações e reserva*

Alexander’s Boutique Hotel (Oia) “cave houses”com cozinha: fotos, avaliações e reserva*

$$$$ Volcano View (Fira): fotos, avaliações e reserva*

Para ver mais Hotéis em Santorini: fotos, avaliações e reserva Booking*(com cancelamento grátis)

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do blog.

Leia também:

Atenas com crianças
Mykonos com crianças
A Dri Miller foi com criança: Santorini
Santorini com as crianças

A série do Alessandro Ayres do Blog Wazari me ajudou muito na época da minha viagem! Como sempre, ele é muito detalhista, o que é super prático e ainda me ajudou com outras fontes que cita: wazariblog.com/category/grecia/santorini-grecia

O Matt Barrett’s mora na Grécia, dá muitas informações em inglês athensguide.com e tem este post específico com crianças: aqui

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

10176 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

19 comentários para este artigo

  1. As fotos do post estão lindas. É tão triste pensar que a crise na grécia fez o turismo por lá sofrer um baque super forte.. Alguns mercados como a Alemanha, Irlanda, Inglaterra a queda chegou quase a 50%.. A instabilidade política e econômica estragando o melhor produto exportação dos gregos

    Gostei no novo Layout

    Bjs

    • sutmie disse:

      Oi Oscar,
      Que legal receber a sua visita! 🙂
      Sim, realmente é uma pena a crise que a Grécia está passando! Um lugar muito especial mesmo!
      Merci pelo elogio à casa nova!
      Bjs

  2. Dani G. disse:

    Que post liiiindo! Ja favoritado. 😉

  3. Erik Araujo disse:

    Hahahah o Jegueton já decidiu fazer um freela como taxi 😀

  4. Danielle Coltro disse:

    Sut Mie eu adoro seu blog , sou fã de carteirinha , além de ser proprietária de uma agência de viagens , tenho um filho de 3 anos que já o levamos pelo mundo algumas vezes , como eu e meu marido queremos comemorar nossos 10 anos de casados , pensamos em levar o pequeno para a Grécia ! E amei quando vi sua viagem , é exatamente isso que queremos fazer !! Portanto tenho 3 perguntas , vocês estiveram em Athenas ? estes aviões pequenos são de fato seguros ? Que época vocês foram ? Pensamos em ir em setembro , você acha uma boa ? Beijos e parabéns .

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Danielle,
      Obrigada pelos elogios!
      Sobre esta viagem:
      – sim, estivemos em Athenas e estou devendo o post até hoje! Vou ver se finalmente o tiro do papel para vc! 🙂
      – sim, os aviões são seguros, inclusive a companhia Aegean faz parte da Star Alliance (vc pode pontuar se tiver o programa de fidelidade) e vira e mexe ela é considerado um das melhores companhias internas europeias.
      – fomos meados a final de setembro. Esse tempo ótimo que vc vê nas fotos, céu azul, preços um pouco mais baixos já era final de alta estação… fazia calor (menos que no verão), no entanto, achei a água um pouco fria, esperava uma temperatura melhor como Caribe ou Nordeste… (mas não sou referência, porque sou super friorenta)!
      Essa é uma viagem muito linda, com as paisagens que vemos nas revistas mesmo! Temos boas lembranças e queremos voltar um dia!
      Um abraço

  5. Bianca disse:

    Ola!
    Achei seu blog pesquisando dicas da Grécia com crianças. Estou querendo ir com meu filho que na época estará com 2 anos, mas fiquei pensando nessas ruelas de pedras e com degraus. Dá pra andar com o carrinho? E esse muros baixos? Tem hotel que não aceita crianças por questões de seguranca, então fiquei meio apreensiva. É coisa da cabeça de mãe que nunca viajou com criança? rsrs
    Obrigada!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Bianca,
      Nas ruas principais de Oia e Fira dá para andar de carrinho. Não dá em algumas ruelas de escadas… vc pode até fazer o que fazíamos: quando queríamos passear nas ruelas, deixávamos o carrinho estacionado em algum canto e carregávamos a pequena no sling.
      Alguns muros são efetivamente baixos (vc pode ver algumas fotos no post com muros batendo no peito da minha filha de 3 anos)..tem que ficar de olho!
      Se vc fica muito apreensiva com isso, pode somente visitar Oia e Fira e preferir ficar hospedada em alguma praia sem altitude (Kamari, Perissa…). Ou optar por outras ilhas sem altitude: Mykonos, Rhodes… as ilhas gregas são todas lindas! 😉
      Um abraço

  6. Bianca disse:

    Mto obrigada! Vamos para Mykonos tb e vou pesquisar hotel nessas outras praias que vc falou.
    Abraços!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Pessoalmente, gosto muito menos das praias que mencionei, elas são de areia preta, não as acho charmosas… 🙁 (mas como falei, é uma solução possível para o medo da altura e dos muros baixos…).
      Outra solução é ficar em Oia ou Fira, mas em hotéis “mais para dentro”, que não dão vista direta para o mar ou que não tem muretas, como por ex este (de luxo, mas há outras opções, tem que procurar um pouco..) http://www.booking.com/hotel/gr/el-greco-santorini.pt-br.html?aid=363505

  7. Renata disse:

    Olá!

    Sou mãe, apaixonada por viajar e este ano planejo uma viagem a Grecia. Além de ter adorado “conhecer” seu blog e vc que, como eu, tb adora viajar, fiquei especialmente feliz ao ler seu post sobe As ilhas Gegas.
    Pensei em fazer esta viagem sem ela desta vez por achar Santorini (que é meu sonho de consumo) muito romantica, mas ao mesmo tempo me sinto mal em deixa-la com meus pais tanto tempo e não inclui-la no passeio…aquele dilema maternal! rsrsrs
    Não vi post de Atenas…(será que não procurei direito?) Seria legal saber como foi esta viagem, se vc fez somente a Grecia mesmo e quais lugares foi. Se conseguiu voo direto…
    Sua filha tinha quantos anos no momento da viagem? A minha esta com 3 e meio…
    Bjao pra vc e adorei o Blog!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Renata,
      Obrigada pelos elogios ao blog!
      Eu ainda estou devendo o post de Atenas! Mas fizemos a seguinte viagem: Atenas-Santorini (de avião), Santorini-Mykonos de ferry (umas 3h) e Mykonos-Atenas de avião novamente. Pegando as passagens com antecedência, ficam quase no preço do ferry e a viagem é muito mais rápida! De 30 a 45 mn, em vez de horas de barco! Como estávamos com a nossa filha, achamos melhor para ela (além de perder menos tempo -precioso- de viagem)! 😉 Os voos são diretos, dá uma olhada nas 2 companhias nacionais Aegean e Olympics (e escolhe em função de horários, preços). Ambas são bem boas, a Aegean, inclusive, faz parte da Star Alliance e sempre tem prêmios de melhor companhia nacional..
      Tenho os posts de Santorini e Mykonos e ainda estou devendo o de Atenas.
      Minha filha tinha essa idade mesmo e foi uma delícia! Descobri minha 2a gravidez em Santorini e agora queremos voltar com as 2 meninas! 😉
      Um abraço

  8. Renata disse:

    Quanto tempo vc indica em cada ilha, indo com com criança? Vi que 3 noites eram o ideal, mas a viagem era de casal e nao de familia…

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Oi Renata,
      Nós ficamos 3 noites em Atenas, 3 noites/4 dias em Santorini e 4 noites/5 dias em Mykonos que é a ilha plana e tem mais praias onde ir com as crianças. Efetivamente, penso que 3 noites são o mínimo.
      Um abraço

  9. Renata Fajoli disse:

    Olá, estou lendo seus posts sobre Grécia, eu e meu marido queremos ir com nossa filha que terá 5 anos e meio. Várias pessoas já me disseram para deixá-la, o que me deixa de coração na mão. Queremos fazer outros passeios por lá, e sei que vamos precisar andar bastante. Você tem alguma dica quanto a isso? Já não uso o carrinho a muito tempo e ela é bem grandinha… Não sei o que fazer. Obrigada.

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Renata,
      Se vcs estão de coração apertado por não levá-la, leve-a! 🙂 Não vão se arrepender! A Grécia é super tranquila e acolhedora para crianças! Vcs verão muitas famílias! Mar, praias, comida gostosa, um pouco de história, tudo isso vai fazer bem à ela e à vcs!

      Sobre carrinhos e andar muito: vcs certamente vão alugar um carro para poder andar de um lado para o outro. Vale à pena, não é caro e é bem prático para descobrir todas as praias das ilhas. Os casais alugam motocicletas, vespas, quadriciclos. Mas vcs terão que alugar um carro. Vcs podem levar um carrinho guarda-chuva leve, desses bem baratos e deixar na mala do carro alugado. Eu gosto de levar carrinho para a criança, mas até para carregar sacolas, casacos, tralhas! 😉

      Um abraço

  10. Juliana Caldeira disse:

    Olá, estou amando ler seu blog! Eu e meu marido estamos programando uma viagem com nossa pequena que vai estar com 1 aninho e estava muito confusa com tudo, mas não passa pela minha cabeça deixá-la, eu não aguentaria ficar tanto tempo sem ela…
    Em relação a hospitais, caso precise, como fazer? É o que mais me preocupa… Obrigada!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Juliana,
      Geralmente, estudamos um pouquinho o destino; em lugares mais “óbvios”, é fácil encontrar um hospital infantil. Mas um seguro de viagem é muito útil nessas horas, ou até o do cartão de crédito Premium, depende do que escolher. Em caso de necessidade, eles tem uma lista de hospitais, clínicas e médicos.
      Ainda bem, nunca precisamos usar o seguro ou nunca conhecemos um hospital no estrangeiro, mas sei que foi pura sorte.
      Tenha um bom seguro em mãos e não deixe que essa questão de doenças, acidentes, hospitais os impeça de viajar! Tudo pode acontecer à qualquer momento, mesmo em casa! 😉
      Um abraço

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios