Ficou fácil viajar com crianças!

Chapada Diamantina com crianças: dicas da Nina (5 anos) e dos seus pais!

Paula Bertone, amiga virtual querida, já esteve por aqui nos dando as dicas especiais de Paraty com crianças, cidade onde ela mora com sua família. Hoje ela vem nos contar sobre suas férias na Chapada Diamantina, na Bahia, de onde ela acaba de voltar (e profundamente transformada, após uma experiência fora do comum com crianças: a trilha no Vale do Pati)!

“Somos uma família aventureira e adoramos viajar com nossos filhos, Nina e Noel. A Chapada Diamantina, na Bahia, sempre esteve em nossos planos. Mas como explorá-la com filhos pequenos? Alguns amigos que conheciam a Chapada nos disseram que talvez fosse melhor esperar os pequenos crescerem. Mas a vontade era tão grande que resolvemos arriscar e partimos rumo à Chapada com a Nina, que completaria cinco anos. Noel, que tem pouco mais de um ano, ficou com os avós.

A Chapada Diamantina é um verdadeiro parque de diversões a céu aberto. É um lugar encantador e tem uma mágica especial. E garantimos: é possível – e uma delícia – visitá-la com crianças!

Conhecemos cavernas, cachoeiras e rios. Fizemos escaladas e muitas caminhadas. Uma natureza bem diferente da paisagem litorânea a que estamos acostumados (em Paraty, onde vivemos no litoral do Rio de Janeiro).

Para quem topa aventura é um prato cheio!

A viagem

Nos primeiros dias, optamos por roteiros mais leves e passeios mais curtos. Bem próximo ao centro de Lençóis, visitamos os famosos caldeirões de águas avermelhadas, o salão de areias coloridas e a cachoeira da Primavera.

2013-05-17 10.55.00 - CópiaNo dia seguinte, seguimos para uma aventura mais longa num roteiro de um dia inteiro, com um guia experiente e com muito jeito com crianças, o que foi bem importante!

Era dia de visitar a caverna e a Nina estava a mil. A Gruta da Lapa Doce é mesmo uma maravilha. Silêncio absoluto, escuridão, estalactites. Foi emocionante!

2013-05-18 11.46.49 - Cópia2013-05-18 11.50.42Fizemos uma pausa para um almoço em restaurante de beira de estrada, com direito a provar um cacto refogado, bem típico da região, chamado Palma.

Seguimos para a Pratinha. Um lago cristalino, de um azul vivo, e uma tirolesa de 12 metros de altura que brilhou aos olhos da Nina. Lá foi ela: sem titubear, saltou!

2013-05-18 14.32.17 - Cópia - Cópia2013-05-18 14.32.53 - Cópia - CópiaPara finalizar, um lindo final de tarde ensolarado e uma subida ao famoso Morro do Pai Inácio, com vista 360 graus de toda a Chapada.

2013-05-18 16.36.57E foi neste final de dia que percebemos que daria para seguir viagem até o destino que realmente queríamos conhecer: o Vale do Pati. Era preciso disposição e muita “canela”. Nina passou no teste e resolvemos encarar!

O tão sonhado Vale do Pati: eu, meu marido, Nina, um experiente guia e três dias de passeio.

O Pati é um imenso vale, cravejado de morros de pedra gigantescos. No fim da tarde, o sol bate nos morros e espalha uma coloração avermelhada por todo o vale. Lindo demais!

2013-05-21 17.00.34Fica escondido no meio do Parque Nacional da Chapada Diamantina. É uma longa caminhada a pé. Passamos por áreas planas, porém em muitos momentos o ”trekking” é feito de subidas e descidas íngremes e até escaladas. É experiência única.

Passamos três dias isolados, com longas horas caminhando silenciosamente pela natureza, aonde os carros não chegam, não existe sinal de celular ou internet.

2013-05-20 12.23.32 - Cópia - Cópia2013-05-20 13.49.31 - Cópia - Cópia2013-05-22 11.30.28 - Cópia - Cópia2013-05-22 11.56.40 - Cópia - CópiaForam 14 quilômetros, em uma versão “light” para crianças. Sete horas de caminhada (seriam quatro sem crianças, nos disse o guia) e mais sete horas na volta, com pernoites nas casas de moradores locais. Dormimos na casa de Seu Wilson, famosa entre os visitantes do Pati: é um lugar muito simples, com chão de barro, mas a comida é sensacional e a hospitalidade também. Adoramos!

2013-05-21 10.49.53 - Cópia2013-05-21 12.38.53 - Cópia - CópiaViagem inesquecível, que vai ficar guardado para sempre em nossas vidas.
A Chapada é demais!

2013-05-22 11.28.33Fiz aqui uma seleção de atrações imperdíveis:

Os 10 mais da Chapada:
1- Subir Morro do Pai Inácio e avistar a Chapada lá de cima
2- Descobrir as mil cores no Salão de areias coloridas
3- Dar um mergulho no Poço do Diabo
4- Se sentir bem pequenininho dentro da Gruta da Lapa Doce
5- Dar uma refrescada fazendo tirolesa na Pratinha
6- Desvendar o Vale do Pati
7- Ganhar coragem e dar um tchibum na linda Cachoeira do Funis – no Vale do Pati
8- Aproveitar a simples e maravilhosa experiência de pernoitar na casa do Sr. Wilson e Dona Maria, com direito a uma deliciosa comida de fogão à lenha
9- Provar o doce dos deuses da Dona Sonia, da doceria Pavê e Comê
10- Guardar para sempre na lembrança a imagem do Mirante do Pati.

Vale destacar:
Existem alguns passeios que não podem ser feitos com crianças menores de 12 anos: é o caso do Poço Azul, Poço Encantado, Flutuação da caverna da Pratinha.
• O Vale do Pati é um passeio lindo e cansativo. Para ser feito com crianças é preciso muita calma, tranqüilidade, cuidado e disposição dos pais e da criança.
• É muito importante realizar os passeios acompanhado por um guia profissional. Tivemos a grande sorte de conhecer o Eric, nosso guia nesta aventura, garantindo o sucesso dos passeios.

Não fizemos e um dia voltamos lá para fazer:
Ibicoara – mais ao sul da Chapada e deve ser igualmente lindo;
Cachoeira do Buracão
Cachoeira da Fumaça – por cima e por baixo
Marimbus, o pequeno Pantanal.”

Muito obrigada, Paula, por dividir esta aventura conosco! Já fiz essa caminhada pelo Vale do Pati e só posso admirar a força e empolgação da sua pequena! Dá para sentir e imaginar o quanto a experiência foi especial! 😉

Não deixem de conhecer a loja de produtos infantis da Paula Bertone: Orangotango | Facebook | twitter

Para mais informações:

Sobre a Chapada Diamantina: guiachapadadiamantina.com.br

Pousada: ficamos na Vila Serrano: ver fotos e avaliações– bem gostosa

Outras opções: Canto das Águas: fotos, avaliações e reservas com cancelamento grátis*
$$$ Hotel de Lençois: fotos e avaliações – tem piscina infantil e parquinho
Pousada Canto no Bosque: fotos e avaliações – tem piscina e quartos para família

Outros Hotéis e Pousadas em Lençóis: ver avaliações, fotos e reserva

A Agência: Vertical Trip com o Guia Eric Pinheiro, que foi fundamental: ericdoniva@yahoo.com.br
Nas Alturas: agência que tem roteiros com crianças.

Restaurantes: adoramos Maria Bonita (massas), Lampião (comida regional), Os artistas da Massa, Burritos e Taquitos Santa Fé (mexicano muito gostoso) e um que amamos, de slow food, o Cozinha Aberta.

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter as melhores dicas!

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

12119 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

21 comentários para este artigo

  1. Katia Lima disse:

    Muito legal essa menininha! Amei.

    Meu pequeno é bem menor, quase 2 anos e acho que os passeios terão que ser mais sossegados ainda, se vocês tiverem dicas de roteiros mais curtos eu agradeço.

    Outra dúvida que persiste é o local de estadia, pelo que andei lendo o Hotel Canto das Águas ganha disparado, apesar da lindeza que é essa pousada que a Paula deu a dica, ainda assim fiquei na dúvida – se tiver dicas sobre esse assunto eu agradeço tbm.

    @katifran

  2. Que sensacional, Paula! Estou mostrando seu post para meu marido e empolgadíssima! É que já fomos à Chapada Diamantina algumas vezes, e já fizemos o vale do Pati em três dias, do Capão à Andaraí. Mas desde que nossa filha nasceu não voltamos lá, pois sempre ficamos achando que ela não aguentaria… ela tem 6 anos – imagina minha empolgação nesse momento? rsrs Nunca fiquei sabendo de uma criança que tivesse ido são nova, e agora só consigo pensar em programar uma ida com ela. Ela viaja conosco desde bebezuca, e tem um ritmo de caminhadas que sempre nos surpreende, então, começo a pensar mesmo que ela aguentaria. Além do mais, ela AMA tirolesas, e sei que ia enlouquecer na Pratinha!
    Mas me conta: vocês saíram de onde? Andaraí? Foram e voltaram ao mesmo ponto? E quem foi o guia de vocês? Pode me passar o contato?
    bjs e muito obrigada por compartilhar a experiência!

    • sutmie disse:

      Olá Mirtes,
      Vou repassar as suas perguntas para a Paula, mas sobre o Guia deles e o contato, está no final do post! 😉
      Bjs

    • OLá Mirtes,
      que legal que vc gostou do post. Eu adorei dividir esta experiência.
      Te respondendo:
      Fomos até o Guiné de carro e de lá começamos a caminhada até o Pati. Voltamos tb pelo Guiné.
      Fui uma decisão muito acertada, indicação do Eric (guia), pois desta maneira foi viável fazer com a Nina.
      Fui bem cansativo, não posso deixar de dizer. Mas a Nina retornou ao Guiné pulando e cantando, se conseguir acreditar em mim….
      O contato do Eric está no post e se precisar de mais infos, estou à disposição.

      Obrigada,
      Paula

      • Paula,
        obrigada pelo retorno. Estamos pensando em ir em janeiro, quando terei férias, e suas dicas serão preciosas. Nesse momento estou aqui me perguntando porque demorei tanto para pensar em levá-la lá.
        bjs,
        Mirtes Aquino

  3. erin disse:

    ei, to indo com meu filhote super explorador de 7 anos, aceito os contatos!
    abçs

  4. Katia Lima disse:

    Então meninas,
    Fomos para Chapada Diamantina na semana de 15 a 19 de julho. Levamos o pequeno de 2 anos e, por incrível que pareça, aproveitamos muito. Com certeza não dá para fazer os passeios mais radicais, mas dá para aproveitar bem as dicas deste post da Paula e se encantar com a Chapada Diamantina.
    Eu e meu marido gostamos muito de trilhas e cachoeiras e o pequeno tbm gosta (por enquanto), eu nunca me imaginei fazendo uma trilha com um bebê nos braços mas fiz e recomendo – para quem tem o mínimo de preparo físico dá.
    Andamos pelo Rio Serrano, subimos o Morro do Pai Inácio, fomos na Pratinha e Gruta Azul, atravessamos a Gruta da Lapa Doce, nos divertimos brincando de escorrega no rio Mucugêzinho e por fim, nos perdendo na imensidão do Salão de Areias Coloridas e tomando um banho de cachoeira na Cachoeirinha (que fica perto do salão).
    Todos os passeios foram fáceis de chegar e só para o salão de areias que usamos guia. Uma dica é pedir para o hotel indicar um guia, é mais seguro, na associação achamos um pouco estranho não poder escolher, já tivemos más experiências com guias e não gostaríamos de repetir.
    Sendo seu bebê pequeno ainda, uma dica legal é levar ou uma mochila que dê para colocá-los nas costas, ou usar um sling que serve de apoio para as caminhadas mais longas. Na subida do Morro do Pai Inácio eu não sei se ajudaria, mas para atravessar a Lapa Doce, com certeza.
    Valeu Sutmie! Valeu Paula!

    • sutmie disse:

      Oi Katia,
      Muito bacana você voltar e dar um retorno da sua viagem! E que legal que deu tudo certo! Me animou mais ainda a voltar com minhas meninas!
      Um beijo grande e volte sempre para contar as suas aventuras! 😉

      • Katia Lima disse:

        Sutmie,

        Foi muito bacana mesmo.
        Esqueci de dizer que ficamos no Hotel Canto das Águas, que acabei conhecendo por causa de um comentário seu lá no Blog do Ric Freire.

        Abraços.

    • Katia,
      Acabei de ler seu comentário e fiquei super feliz em saber que aproveitou as dicas.
      Acho que o circuito que você fez é excelente para fazer, numa boa, com crianças.
      Fiquei com a sensação que foi tudo um sucesso!
      um super beijo e obrigada pelo carinho.
      Paula

      • Katia Lima disse:

        Paula,

        Obrigada novamente pelas dicas. Não tirava a lembrança da sua pequena na trilha quando via o meu filho aproveitando as belezas da Chapada. A região é perto da terra dos meus avós, ainda tenho alguns tios que moram lá – meu avô foi garimpeiro em Lençóis! Imagina isso! Desde pequena que vou lá, só não havia chegado até a Chapada. Um dia voltaremos para fazer a trilha do Pati.

        Abraços.

  5. Débora disse:

    Tenho um filho de 10 anos e viajamos juntos desde os seis. Gosto de pesquisar experiências com crianças e vejo que é possível curtir a Chapada Diamantina com criança. Quero fazer uma caminhada bacana, mas de ida e volta no mesmo dia. Li que a cachoeira do sossego a trilha é mais difícil. Alguém dá notícia se é perigoso ir com criança?

  6. rossana koffmann disse:

    Ola Paula,

    jah fui à chapada mas não fiz o Vale do Pati. Gostaria muito de voltar com o meu filho de 5 anos e meio que adora viajar e andar. Não poderei coloca-lo nas costas pois o meu carrier bag não suporta mais de 20 Kg (e as minhas costas também não) 🙂 Vocês tiveram que colocar muito a Nina nos braços durante os passeios ou ela aguentou o tranco? Posso também chegar diretamente no Pati sem a caminhada? O sonho dele é acampar, e estou procurando um destino pra isso. Penso ir em dezembro ou janeiro, parece que não é a melhor época (quando fui, foi em agosto, e foi otimo).
    Obrigada pelas suas informaçoes
    abcs
    Rossana

  7. Erika disse:

    Olá, a
    ADORO… Suas matérias, acompanho sempre”!! Meu marido está com muita vontade de ir a Chapada, mas não conseguimos viajar sem as crianças, parece que não tem graça rsrs… Mas estamos com dúvidas, temos 1 filha de 10, 1 de 8 anos e outra de 4 e 1/2 se daria tudo certo, fiquei encantada com a Nina e queria saber se ela pediu colo alguns momentos e se é possível chegar ao Vale sem essa longa caminhada? Vocês sabem de uma época melhor para ir a Chapada, dezembro é legal?! Gde bjo e Parabéns!!!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Erika,
      Para as crianças de 10 e 8 anos, é tranquilo. E a última deve seguir o ritmo, imagino! 🙂
      A Agência Nas Alturas, a melhor de Lençois, tem passeios com crianças e sabem organizar isso. No Vale do Pati, ele levam um cavalo, por exemplo, no qual a criança pode montar se cansar… Eles estão acostumados e tem detalhes assim. Entre em contato com eles.
      Mas não deixem de lado esse destino! Se vocês gostam de natureza, cachoeiras, paisagens lindas, é um prato cheio!
      Um abraço

  8. Haroldo disse:

    Adorei o informativo. Fiquei com vontade de levar minha filha de 5 anos. Gostaria de saber mais detalhes de custos, tempo de viagem tempo de permanência, etc. Eu também sou do Rio e pretendo fazer essa viagem em Janeiro nas minhas férias.

  9. GILMAR CALAIS ASSAFRAO disse:

    OLÁ MIRTES, BOA TARDE !
    EM JULHO IREI COM MINHA ESPOSA E FILHO DE 9 ANOS ATÉ O NORDESTE DE CARRO E RESERVEI TRÊS DIAS PARA PASSARMOS NA CHAPADA, ONDE FICAREMOS NA CIDADE DE LÉNÇOIS. COMO O TEMPO É CURTO, GOSTARIA QUE VC ME DESSE ALGUMAS DICAS DO QUE PODEMOS FAZER NESTE PERÍODO, EM TERMOS DE PASSEIO, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE ESTAREMOS COM NOSSO FILHO MENOR.
    AGRADEÇO ANTECIPADAMENTE,

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios