Ficou fácil viajar com crianças!

O nosso roteiro…no Chile e Argentina: viagem de carro da Família Costa por Santiago, Mendoza, Bariloche e Pucon

A Luciana Thomaz é uma fotógrafa especializada em fotos de família e recém-nascidos, mas nas suas férias vira uma aventureira que ama viajar em família com o seu marido e dois garotos, o Pedro e o Lipe, de 4 e 7 anos. O lema deles é “sempre de malas pronta, para qualquer lugar…e sempre juntos”! Eles fizeram uma roadtrip de 17 dias pelo Chile e Argentina e a Lu veio nos contar os detalhes! Repare que este é quase um foto-post de tantas fotos, mas convenhamos que o circuito era mais do que lindo e foi difícil escolher as melhores! 😉

17 dias entre Chile e Argentina

“Participo de um grupo de viagens onde estamos sempre trocando informações. Algumas pessoas de lá me pediram para contar um “tikinho” do que rolou nessa nossa viagem. Então vai aqui um resumo da nossa aventura de carro pela América do Sul!

Nossa viagem deu prioridade à atividades infantis para que nossos pequenos pudessem aproveitar tudo ao máximo.

LuThomaz56

  • SANTIAGO – Chile (2 dias) Chegamos dia 18 de Dezembro.

Já no aeroporto encontramos com uma pessoa da Locadora Chilean Rent a Car (antes de finalizar a reserva pelo site, entrei em contato pois eles tem um funcionário que fala português. Não é fácil falar com ele mas insisti e tirei várias dúvidas sobre o seguro e documentação para atravessar as fronteiras). Alugamos uma Toyota Rav4: um carro confortável para as crianças, já que o trajeto ia ser longo!
Pegamos o carro e fomos para o hotel, o $$$$ Plaza El Bosque San Sebastian (excelente 2 quartos, sala e cozinha). Adoramos ficar em hotéis assim: com cozinha mas com serviços. Gostamos da localização, no bairro de Las Condes com restaurantes próximos, shopping, farmácia, banco, câmbio…tudo perto e dava para ir à pé.

Em Santiago, visitamos:

Museo Interativo Mirador: Museu de Ciências interativo e super interessante com crianças. Eles adoraram! Para mais detalhes, veja este post do Blog Chile para crianças.

Museu Interativo Mirador SantiagoShopping Arauco

Santiago não vale muito à pena para as compras mas uma passadinha no Shopping Arauco é sempre uma boa pedida, ele é daqueles que tem tudo: um bom pátio de alimentação com excelentes restaurantes como o Tanta do premiado chef peruano Gaston Acurió ou os tradicionais, tipo Friday’s, além de muitas lojas, inclusive as de luxo.

Viña Concha y Toro

Concha e ToroConcha e ToroCasillero Del Diablo

Para visitar a Concha y Toro é necessário fazer reserva pelo site. Tem visita guiada em português e vários circuitos, tours, inclusive um com almoço que é a visita completa, mas nesse as crianças não podem ir.

Kidzania: um espaço enorme em forma de cidade onde as crianças podem brincar de exercer várias profissões. Apesar de ser em espanhol, eles curtiram muito. Até disseram que foi o melhor parque da vida deles (isso mesmo: melhor que a Disney)! A boa notícia é que está abrindo um este ano no Brasil, no Shopping Eldorado, em São Paulo. Estamos contando os dias! Atenção, são 2 turnos: manhã ou tarde!

Kidzania Santiago

Antes de seguirmos viagem para Mendoza, 1 dia antes o nosso carro deu o primeiro problema nas pastilhas de freio. Ficamos apreensivos: como íamos subir os Andes sem freio? Entramos em contato com a locadora e no dia seguinte pela manhã eles vieram buscar o carro e nos entregaram às 12h. Foi chato porque atrasou a nossa saída mas foi melhor atrasar e poder seguir com segurança!

Então simbora, pé na estrada!
Fomos pela Estrada 57 até Los Andes, depois seguimos montanha acima.
O visual dessa viagem é coisa de “louco”: passamos pelos Andes, me senti dentro de um filme, LINDOOOO! Uma paisagem Andina incrível, um passeio pela Cordilheira com direito a ver o Aconcágua (pico mais alto da América Latina).
Passamos também por Portillo, a famosa estação de esqui do Chile.

*Saindo de Santiago

LuThomaz6*Subindo os Andes

Chile*Los Caracoles

LuThomaz8LuThomaz9*Chegando na Fronteira

fronteira Chile*Fronteira Chile

LuThomaz11A imigração na Argentina foi bem demorada: fila gigante de carros, eles são bem criteriosos. Olham tudo, inclusive as malas. Existe uma listinha básica do que não pode entrar no país, tipo frutas e plantas (vale dar uma pesquisada).

Sempre que viajo com meus filhos para o Exterior levo somente o Passaporte deles. Embarquei do Brasil para o Chile somente com o Passaporte. E na fronteira ChileXArgentina, na imigração da Argentina, nos pediram pela primeira vez (isso aconteceu mais vezes depois durante a viagem) a certidão dos meninos. Explicávamos que estávamos com o passaporte e, com dificuldade, eles entendiam. Dica: para não ter esse incômodo levem sempre o RG ou certidão de nascimento das crianças porque o novo passaporte não mostra a filiação! Eles pedem muito nas fronteiras argentinas: passamos por isso também em nossa última viagem em junho/14, quando fomos de Foz do Iguaçu para a Argentina mas desta vez, tínhamos as certidões!

Depois que cruzamos a fronteira, chegamos ao Vilarejo de Puente del Inca, batizado assim por causa de uma ponte natural de Pedra sobre o Rio Las Cuevas. Dali se tem uma vista fabulosa das montanhas.
Seguimos pela Ruta 7 até Mendoza.

LuThomaz13

  • Em MENDOZA (2 dias) Dia 20 de dezembro.

Ficamos no hotel $$$$ Mod Hotels Mendoza (quarto grande com 2 ambientes, banheiro, mini cozinha – como comentei adoro ter esse apoio da cozinha para as crianças, para esquentar um leite ou qualquer necessidade).
Esperava muito mais da cidade mas valeu à pena pelo caminho que percorremos pelos Andes.

Visitamos a Vinícola Zuccardi

LuThomaz14Almoçamos na própria Vínicola Zuccardi, no Restaurante Pan y Oliva: comida deliciosa e lugar lindo. Local de muito bom gosto, rústico-chique. Para chegar aos restaurantes é preciso atravessar os vinhedos, de carro ou a pé. Nós optamos por ir de carro já que o nosso restaurante era o último do vinhedo mas paramos para apreciar as uvas e admirar a beleza do local. Dica: a vinícola tem 3 restaurantes e vale fazer uma reserva!

LuThomaz15-001
LuThomaz16Tivemos mais uma surpresa do nosso “auto-mequetrefe”: fomos passear no Mendoza Plaza Shopping e, ao retornar, no estacionamento, o carro simplesmente não pegava! Começou o nosso lenga lenga com o carro! Entramos em contato com a locadora que nos disse que o seguro não cobria assistência no exterior, já que tínhamos alugado o carro no Chile e estávamos na Argentina! E o seguro que pagamos adicional?! Bem, tivemos que pedir ajuda e conseguimos dar uma “chupeta” no carro e ele pegou! Ouf!

Seguindo viagem...saímos de Mendoza com destino à Bariloche (1.221 Km). Dia 22 de dezembro.

LuThomaz17-001*Estrada da Patagônia Argentina

LuThomaz18-001A maior parte da estrada é boa e com paisagens lindas!
Estávamos indo para VILLA EL CHOCÓN (682Km, 8h30 de carro), onde iríamos dormir. Mais fomos pegos de surpresa novamente com o nosso “auto-mequetrefe”: ele simplesmente parou e ficamos ilhados no meio da patagônia argentina! Viajar é isso, tem que estar preparado para os “não acertos” mas confesso que fiquei super nervosa por estar com meus filhos em um lugar deserto, no meio do nada! Pedimos ajuda na estrada e o primeiro caminhoneiro parou! Eu só agradecia pois tinha aparecido um anjo! O homem nos rebocou até o posto seguinte onde havia um hotel de estrada, um restaurante e uma loja de conveniência. Ali teríamos algum apoio e ajuda mecânica. Meu marido foi perguntar quanto lhe devíamos por ter nos rebocado, e ele, alto, de cabelo comprido até os ombros, abraçou meu marido e disse “vão com Deus, meu nome é JESUS”!…Meu marido veio até mim e chorou. Enfim, certas coisas não se explicam! 🙂

Bem, já eram 20h e conseguimos um reboque para o dia seguinte às 7h da manhã. Dormimos no hotel de estrada mesmo. No dia seguinte pela manhã, no horário combinado chegou o reboque e nos levou até a cidade mais próxima para a mecânica, onde ficamos até às 12h. Conseguimos consertar o carro e fomos até o nosso destino final.

LuThomaz19Então simbora, pé na estrada! Dia 23 de dezembro.

Lá encontraram os fósseis do maior Dinossauro carnívoro do mundo: Gigantosauros Carolonii. E também diversos tipos de fósseis de crocodilos, tartarugas, sapos e outros que viveram em El Chocón no passado.

Visitamos o Museo Paleontológico Ernesto Bachmann. Para chegar no museu você encontra na cidade pegadas de dinossauro pintadas ao longo do caminho. As crianças amaram estar aqui.

LuThomaz21LuThomaz22LuThomaz23A maior atração foi ver as pegadas de dinossauro (Huellas de Dinossauro) à beira do lago, localizadas na ruta 237, 5km. O local não é muito fácil encontrar mas perguntamos na estrada e conseguimos: as pegadas, petrificadas na barro há milhares de anos, ficam abaixo de algumas passarelas que foram construídas para observá-las e protegê-las.

*pegadas reais de dinossauros

LuThomaz25*paradinha para foto em família.

LuThomaz26Então simbora, pé na estrada!

*Dica: tenha muita atenção com o nível de gasolina do seu carro, os postos de combustível ficam distantes uns dos outros…e as filas são gigantescas! O combustível pode até acabar na sua vez! NUNCA abasteça em “Gomerias – borracharias”, ouvimos falar muito mal desses lugares!

*Chegando em BarilocheLuThomaz27Em Bariloche ficamos no $$$$ Panamericano Bariloche (em um quarto integrado – família, bom e grande mas aqui não tinha cozinha). Gostei da localização do hotel: bem central, no comércio, fácil para sair sem carro.

Mesmo no verão aproveitamos muito a cidade! Passamos a noite de Natal no Hotel Lirolay com uma ceia gostosa e ambiente família (tentamos ficar nesse hotel mas não tinha mais vaga). Alguns hotéis não abrem na baixa temporada, no verão, ou ficam com o quadro de funcionários reduzido.

Uma coisa que nos chamou muito a atenção em Bariloche foi a forma de pagamento dos estabelecimentos: muitos lugares só estavam aceitando pagamento em espécie, não aceitavam cartão. Isso nos dificultou muito! Pesquisem antes de ir pra lá. Tivemos que pagar algumas contas de restaurante com 3 moedas, real, dólar e peso! 🙂

• Tikinho do que fizemos em Bariloche:

*Subimos o Cerro Otto, de teleférico.

Dá um frio na barriga, principalmente quando troca de nível e sacode tudo! Mas a vista é absolutamente deslumbrante! LuThomas29-001LuThomaz28LuThomaz30*Fizemos foto com os famosos cachorros Beethoven.

LuThomaz29Há também um restaurante giratório, a Confeitaria Giratória, que é uma parada obrigatória para curtir a paisagem da cidade em 360˚!

*Fomos ao Cerro Catedral. Tentamos almoçar lá mas o atendimento do restaurante foi péssimo. Acabamos desistindo e fomos almoçar na cidade.

*Um dos restaurantes onde fomos e vale elogiar é o Família Weiss. Ver post no Blog Destemperados.
Estar de carro facilitou bastante para andar por aí. Fomos no famoso Hotel Llao Llao, onde tomamos um chá da tarde (lanche), tudo lindo e delicioso. Fomos nas “praias” que eles chamam…Fizemos o básico e popular Circuito Chico, passando pelo lago, Cerro Campanário, Colônia Suiza (onde fiz umas comprinhas, incluíndo chocolates deliciosos), Capilla San Eduardo e o Puerto Pañuelo (de onde saem os barcos para o passeio para a Isla Victoria). Existe um passeio de catamarã para Isla Victoria com parada no Bosque de Arrayanes, que inspirou o Walt Disney para a criação do filme Bambi. Não tivemos tempo de fazer esse passeio, mas pareceu bem interessante.

Mesmo no verão Bariloche é extremamente exuberante!

Então simbora, pé na estrada!

 

Díficil dizer qual é a estrada mais bonita: uma é mais linda que a outra! A cada curva, a pergunta era o que teríamos de mais belo pela frente?

Para San Martin, fizemos a Rota dos 7 Lagos e paramos em Villa La Angostura para almoço e comprinhas.

*Mapa pesquisado na internet.

LuThomas33*Cerro Bayo. Segundo a National Geographic tem uma das 10 vistas mais lindas do mundo.

LuThomas34*Lago Correntoso

LuThomas35*Lago Escondido

LuThomaz37

Ficamos hospedados na $$$ Hosteria Las Walkirias. Essa não foi a melhor hospedagem, ficamos em um quarto família – integrado. É uma pousada antiga, a cidade não tem muitas opções, por isso, se forem para lá, não percam tempo e reservem logo um hotel porque as melhores opções se esgotam rápido.

A cidade é bem gostosa, tipo de interior onde se faz tudo a pé. Acredito que 2 noites são suficientes. Na rua principal existem inúmeros restaurante e cafés, fomos por 2 vezes no Downtown Matias (tinha parquinho, então amamos).

*Andando pela cidade – San Martin.

LuThomaz40Fizemos passeio de barco para Quila Quina. Os meninos gostaram, fizemos trilha para cachoeira, andamos de caiaque, ficamos na praia, curtimos bastante o dia por lá.

LuThomaz39Então simbora, pé na estrada!

  • Saímos de SAN MARTIN DE LOS ANDES (Argentina) para PUCÓN (Chile): 182 Km, 2h17 de carro (ver roteiro e detalhes). Dia 28 de dezembro.

Saímos cedo em direção a PUCÓN, com uma estrada boa. Dessa vez a imigração na Argentina não foi tão demorada mas as malas tiveram que passar pelo raio X (e portanto foram todas tiradas do carro). Na imigração no Chile foi mais tranquilo, preenchemos o papel, entregamos e tudo ok.

*nosso primeiro Vulcão, na estrada.

LuThomaz41Em Pucón ficamos no Hotel Mirados Los Volcones, sem dúvida a nossa melhor hospedagem da viagem: um chalé com 2 quartos, sala, cozinha, todo equipado, até com uma churrasqueira que aproveitamos bem! 🙂 Os donos nos receberam muito bem, foram simpáticos e nos deram altas dicas da região! Realmente ficamos com gostinho de quero mais desse lugar!

LuThomaz43Pucón é um lugar de muita beleza que nos fez relaxar.
Curtimos a cidade e o hotel e fomos visitar: as cachoeiras de Ojos del Caburga, as Termas de Quimeyco, as Termas de Huife.

*Ojos del Caburga

LuThomaz44*Toda a mata é sinalizada.

LuThomaz45Mas o que os meninos mais gostaram foi a descida no Vulcão Villarica! É isso mesmo: ver as Cuevas Vulcânicas, ir nas cavernas, passar por baixo do volcão…eles amaram, e nós também!

Em Villarica, também adoramos o Restaurante Fuego Patagon.

LuThomaz47*Água nada mais, nada menos que à 40˚C no hotel Mirador Los Volcanes.

LuThomaz49*Toda a cidade é sinalizada: a última erupção do Vulcão foi em 1983.

LuThomaz50Passamos o Réveillon com os proprietários do nosso hotel, seguindo a tradição chilena de comer uvas e lentilhas.

LuThomaz52Então simbora, pé na estrada!

Em nossas pesquisas iniciais tínhamos pensado parar no caminho em alguma cidade para dormir. Mas conversando com o Richard, o dono do hotel, ele nos disse que seria tranquilo…então decidimos seguir direto para Santiago. Viajamos o dia inteiro, paramos para almoço, lanche e chegamos em Santiago no final do dia.
Escolhemos um hotel novamente em Las Condes e ficamos no $$$$ Holiday Inn, super novinho.

Ainda tivemos tempo, dia seguinte, de fazer umas compras nos Outlets que não ficam muito longe de Santiago, na Ruta 5 Norte, à uns 30 minutos. Claro que não foi EUA mas compramos muita coisa bacana com preços muito melhores que no Brasil. Encontramos muitas marcas, inclusive chilenas e argentinas (que eu particularmente adoro como a Rapsodia), e aquelas tradicionais Lacoste, Tommy,…
Almoçamos no famoso Pátio Bella Vista.

  • Dia de voltar para CASA! 3 de janeiro 2014.

Como o nosso voo era só à noite, voltamos ao parque Kidzania! 🙂
O parque fica praticamente dentro do Shoping Arauco, então almoçamos e jantamos no shopping e de lá, rumo ao aeroporto, onde entregamos o carro.

Foi uma viagem maravilhosa e inesquecível, muito especial mesmo! Boa viagem pra vocês que estão programando essa bela aventura!”

LuThomaz-001Viagem feita em dez 2013/janeiro 2014.

 

Luciana Thomaz, muito obrigada por este relato tão detalhado! Foi para a nossa listinha de viagens desejadas! ? Conheça Luciana Thomaz Photography

Para mais informações:
Aluguel do Toyota Rav4 com cadeirinhas feito no Chilean Rent a Car: em torno de R$4.000 com as todas as taxas extras e seguros.

Tomar cuidado com a gasolina, não há postos o tempo todo e sempre ter à mão lanches, água e uma farmacinha básica para as crianças.

Entretenimento no carro: levamos eletrônicos, jogos DS, notebook, Ipad…e também livrinhos de colorir, DVDs (que assistiam no note)…

Você também pode gostar de ler:

O nosso roteiro…de carro pelos Lagos Andinos parte 1: Santiago, Pucon (Chile)

O nosso roteiro…de carro pelos Lagos Andinos: San Martin de los Andes, Bariloche (Argentina)

O nosso roteiro…de carro pelos Lagos Andinos, parte 3

Bariloche com crianças

Santiago com crianças

No Blog Chile para Crianças: Roteiro de viagem ao Sul Chileno

Um sonho de Pousada em Pucon
Pucon: os parques e a cidade
Explorando Pucon
No Blog Viajando com as Crianças: No Chile, no verão e com as crianças.

No Blog da Família Muller: Pucon, Chile

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | FÓRUM VIAGENS EM FAMÍLIA

13923 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

41 comentários para este artigo

  1. Sut-Mie Guibert, obrigado por esse carinho em compartilhar nossa viagem mais que especial 😉 sou suspeita mais o post ficou lindo 🙂

    • Pamella disse:

      Olá, gostaria de fazer essa viagem em julho. Seria uma boa ideia, pois será inverno?

      Obrigada

      • Sut-Mie Guibert disse:

        Olá Pamella,
        Vc quer fazer esse circuito exatamente? No inverno fica um pouco mais complicado mesmo, ainda mais na região de neve (Mendoza, Bariloche…). Talvez tenha que dirigir com acessórios como correntes nas rodas (informe-se com a locadora)…e pense em mais dias ou tempos mais compridos entre destinos, porque tudo fica mais lento e perigoso com neve.
        Um abraço

      • David disse:

        Boa noite ,li sua pergunta e tenho a mesma vontade ! Vc ou alguém fez essa viagem em julho ??? Como foi ??

        • Sut-Mie Guibert disse:

          O problema em Julho é que algumas estradas podem estar fechadas por causa de neve ou vc tem que dirigir usando correntes nas rodas…

  2. Andreia Neves disse:

    Que delicia de viagem! tbem já está na lista de desejos!

  3. Claudia Cecilio disse:

    Adorei o relato tão rico, detalhado e cheio de dicas !

  4. Karine Godoy disse:

    Já me imaginei lá! E compartilhei o post com as amigas. Parabéns e Obrigada.

  5. Paula Brum disse:

    Roteirinho redondo, espetacular. Conheço algumas coisas, mas de forma isolada e pretendemos fazer um roteiro mais abrangente e as dicas e sugestões estão maravilhosas, além das imagens claro. Favoritado, servirá de subsidio quando formos desenhar o nosso. Abraços.

    • JOHN CARLOS DA ROSA disse:

      Muito obrigado, ótima a programação da viagem, vou copiar com algumas modificações, pois iniciarei na Argentina, Buenos Aires, indo até o Chile, com retorno por Foz do Iguaçu, até Santa Catarina, obrigado, demais.

  6. Geraldo Rocha Silva disse:

    Show sua viagem parabéns, estou me preparando para fazer uma viagem de carro pela Argentina vou usar suas dicas.

  7. Priscila disse:

    Obrigado por compartilhar esta viagem!! Iremos fazer também um roteiro bem parecido indo de San Martin de los Andes a Pucon. Como é a situação da estrada? Você considera segura? Qual o tempo real de viagem?

    Parabéns,
    Priscila

  8. Ri Gui disse:

    Olá!
    Vcs tiveram alguma dificuldade em atravessar a fronteira com carro alugado?
    Vou de Pucon à Bariloche e planejo alugar um carro para o percurso.
    Existe algum problema?

    Obrigada!

    • Olá Ri, então, para atravessar a fronteira é necessários alguns documentos específicos do veículo… é necessário verificar com a locadora que irão locar o veículo se eles dão os documentos exigidos pela fiscalização. A locadora costuma cobrar por esses documentos.

      Boa Viagem!!!

  9. Thamara disse:

    Simplesmente MARAVILHOSO. ADOREI!
    eu queria uma dica para ir de buenos aires a mendoza de onibus. nao encontro nada a um preco aceitavel. Estou achando 600 pesos muita coisa
    me ajudem por favor

    obrigada

  10. Amei o post!!!
    Moro em Santiago e estou indo passar o feriado da semana santa em Mendonza. Adorei saber todas as dicas e me emocionei com a resposta do Jesus sobre o carro estragado.
    Lindo!
    Rosi Guimarães
    do blog nosnochile.com.br

    • Obrigada Rosi. Hj (05/04/15) recebemos uma ligação de amigos surpresos de terem lido nossa aventura. E que adoram o post, pois estão indo para o Chile este mês! Fico muito feliz em ter contribuído, participado do blog Viajando com Pimpolhos.
      Uma vez, estávamos em uma festa, e um casal nos abordou perguntando se éramos o casal da aventura de carro pelo Chile… Achei o máximo, rsrs. Famosos! Kkkkk
      Espero poder contribuir mais vezes aqui nesse cantinho tão querido.
      Boa viagem! E conte-nos tudo sobre Santiago, detalhes só quem mora que sabe hahaha.

  11. Flavia disse:

    Olá, Luciana! Tbm adorei o post! Já me imaginei numa viagem como esta! rss
    Tenho uma pergunta indiscreta…qual foi o gasto (mais ou menos) dessa viagem?
    Qualquer coisa mande para o meu email: flaviagouveia@gmail.com

    Obrigada!!!

    • Luciana disse:

      Olá Flavia… ah não me recordo mais… mas, no post você tem o valor do carro e relação dos hotéis, já dá para ter uma noção do custo fixo, rs. Mas, não lembro o gasto de combustível (lembro que é barato), alimentação também é muito barato, barato mesmo – comparando Brasil. Boa viagem, beijos, Lu

  12. Mauro disse:

    Bom dia!
    Estou planejando uma viagem de carro com um amigo em Agosto 2015 e tentando definir roteiros, encontrei o descrito nesse relato e ele parece ser o ideal!
    Faremos uma viagem de ~20 dias.
    Há, no entanto, algumas dúvidas. Se puderem ajudar, agradeço!
    1. Devido ao mês (Agosto – 08 a 29) atravessar de Santiago a Mendoza deve ser uma preocupação devido a neve ou é possível arriscar o planejamento mesmo assim?
    2. Conseguir autorização para cruzar o carro na fronteira é algo muito complicado e caro?
    3. É seguro o percurso quanto a roubos? Como não temos planejamento para hotéis/albergues todas as noites, dormir na estrada é algo que cogitamos.
    4. Nossa idéia quanto ao roteiro descrito teria uma pequena mudança: atravessar de volta pro Chile de Bariloche a Puerto Montt. É possível?
    5. Diesel é comum nos postos disponíveis ou devemos optar por algo movido a gasolina?

    Muito obrigado pela atenção e por compartilhar essa experiência!!
    Até!

    • Olá Mauro

      1. então quando fomos não tivemos problema com neve, então não consigo opinar, mas posso lhe garantir que a estrada é bem estreita, e fiquei com medo de atravessar, isso sem neve, comentamos até que se soubéssemos que era assim {perigoso} não sei se teria ido…. ficamos parados em obras, e próximo de penhasco, com perigo de deslizamento de pedras das montanhas, que na sua época estará coberta de neve.

      2. as autorizações foi a empresa que locamos o carro que fez. Sim, a locação fica mais cara com a autorização.

      3. Nã tivemos nenhum problema, e nem ouvimos nada de roubo. Mas, sempre é bom ficar atentos!

      4. não estudamos esse trecho.

      5. locamos o carro com gasolina, não observei se tem dificuldade de diesel, acredito que a locadora possa te ajudar. Mas a gasolina é mas barata do que no Brasil.

      Boa viagem!

      • Mauro disse:

        Oi Luciana,

        obrigado pelas respostas!

        Acabei optando por viajar somente pelo Chile, partindo e voltando por Santiago, indo até San Pedro de Atacama e depois Puerto Montt. O trajeto tá aqui:
        https://goo.gl/maps/uqSFb

        Parto em 1 mês!
        De qualquer forma, suas respostas serão bem úteis!!

        Obrigado!

  13. Andrea disse:

    Oi Luciana adoramos o roteiro , a priori iríamos do Chile a mendoza , mas acho que depois deste roteiro iremos até Bariloche . Você indicaria esta locadora ou teria outra ? Grata Andrea

    • Luciana disse:

      Olá Andrea! Na época pesquisei várias, e encontrar locadora que dê a documentação correta para a travessia de fronteira não foi fácil. Com todos os imprevistos indico sim, pela documentação, isso não tivemos problema… não tivemos sorte foi com o carro kkkk. Acredito que depois dessa não aconteça novamente. hahaha. Boa Viagem, curtam muitooooo, super indico esse roteiro, foi uma viagem incrível… estamos programando uma de motorhome (risos)
      Abc, Lu

  14. Leandro_e_Maria disse:

    Fomos para Mendoza no dia 01/08/2015. De Itapecerica da Serra na grande São Paulo até Potrerillos na província de Mendoza. Foram 6000 KM ida e volta. Foi necessário para o veiculo apenas a Carta Verde no período de permanência na argentina e os itens normais exigidos aqui no Brasil também (triangulo, documentação do veiculo, habilitação, estepe, extintor, pneus em bom estado), nada extraordinário. Fomos parados em 27 fiscalizações rodoviária ao longo da Ruta 14, Ruta 18, Ruta 11, Ruta 9, RP 158, Ruta 8, Ruta 7 e em todas as paradas para fiscalização o tratamento foi com total respeito e cortesia com desejos de boa viagem e ótimo passeio pelos oficiais aos turistas brasileiros. Apresentamos os documentos normais como habilitação e documentos do veiculo e carta verde. Foi uma viagem muito boa, fomos muito bem atendidos e bem recebidos em todos os lugares quando dissemos que vínhamos a passeio do Brasil e que estávamos gostando muito da argentina. Foi possível chegar até a estação de esqui de Vallecito com muita neve, gastando muito pouco e curtindo uma viagem por lugares muito diferente do Brasil. Recomendo para aqueles que tem espírito de estrada e de aventura.

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Uau! Que aventura, Leandro! Que bacana!
      E forma com crianças? De que idade?
      Um abraço e obrigada por compartilhar a sua experiência

    • Abraham disse:

      Olá Leandro_e_Maria, Parabéns pela linda Viagem,e obrigado pela postagem. Eu pretendo fazer uma viagem parecida para o Chile de carro. poderia por gentileza postar qual foi o caminho que vcs fizeram do Brasil para a Argentina?
      e como fizeram os pagamentos por lá?
      Agradeço a sua ajuda.

      Abraços.

  15. Jacqueline Thomaz disse:

    Olá, adorei a postagem estava procurando fazer algo assim, neste final de ano. Queria saber com quanto tempo de antecedência fizeram as reservas, foi por agencia ou por conta propria?.Se puderem me ajudar.
    Obrigada!!

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Jacqueline,
      A Luciana gosta de fazer as coisas por conta própria e fez tudo sozinha, sem agência. Mas com uma certa antecedência. Se você quer fazer uma viagem assim no final do ano, é bom já se organizar! 🙂
      Pode até fazer reservas pelo Booking (opção com cancelamento gratuito, assim dá para ir escolhendo hotéis ou mudar de planos se for o caso).
      Um abraço

  16. Jean disse:

    Que relato maravilhoso…. Mas afinal, o que aconteceu com a Rav4? Att

  17. fabiola disse:

    adorei seu post..
    goataria de saber se não teve problema com o carro para os dois paises???

  18. Luis disse:

    Muito boa postagem, como é feito em relação ao seguro alugando carro no Chile e atravessando a fronteira da Argentina? Qual valor da taxa é só pagar na própria locadora? é possível fazer na hora da locação?

  19. Boa tarde, primeiramente parabéns pelo post, muito bom escrito e didático!
    Tenho uma pergunta a respeito do aluguel do carro: nos sites de aluguel sempre consta uma taxa (altíssima) caso eu queria cruzar a fronteira. É isso mesmo?

  20. Daniela disse:

    Olá!! Primeiro, parabéns pela viagem e por todas as informações que compartilhou conosco! Ficamos tão maravilhados com a viagem que faremos o mesmo roteiro de vocês em janeiro de 2017. Temos 2 crianças também, uma de 4 e outra de 6 anos. Já reservamos carro e hotéis ao longo do percurso e gostaria muito d saber uma informação de vocês. Quando sairam de Mendoza, vocês seguiram para Bariloche por qual rota? Me parece que não é a Rota 40. Vocês não quiseram segui-la? E uma última coisa, não estou conseguindo reservar o hotel entre Mendoza e Bariloche (um percurso muito longo e estou apavorada de não achar!). Vocês poderiam me indicar o hotel que iriam ficar? Muito obrigada! abs, Daniela

  21. Joyce Miranda disse:

    Bom dia a todos
    Estou em Puerto Montt, cheguei dia 15 de novembro de 2016 e havia alugado um carrro da ALAMO pela Decolar.com , havia conversado por fone e por email com a ALAMO sobre eu ir de carro para Bariloche e elesemitiriam o Permiso e o Seguro verde apos 48 horas eu pegar o carro, pegaria o carro dia 15 de novembro e a Almo me entregaria os documento dia 17 de novembro, no aeroporto dia 15 de ovembro quando fui pegar o carro a atendente falou que nao estavam emitindo o Permiso nem o Seguro verde porque a fronteira estava fechada, isto desde quarta feira passada, dia 09 de novembro, fique muito irritada e nervosa porque, por email a ALAMO me garantiu a emissao dos documentos, mas eles ja sabiam que nao fariam e nao tiveram a descencia de me avisar. O Permiso sairia 200 dolares, seguro verde100 dolare mais 19% IVA sairia 357 dolares, que eu pagaria na retirada do carro. Eu solicitei da atendente o endereco da ALAMO em Puerto Montt ou Porto Varas, para conversar com um gerente e ela falou que nao existia que seria ali no aeroporto de Puerto Montt e que a ALAMO era assim mesmo, que eu deveria entrar em contato com a Decolar pois eu tinha comprado o aluguel dela, e a ALAMO nao teria nada com isso, por email entrei em cotato com a Decolar que nao me responde. Depois escreverei o resultado.

  22. carolina disse:

    Estou querendo fazer esse mersmo percurso!! Mas pensei em evitar o perrengue de permissão para cruzar a fronteira aluganto um o em Santiago, entregando em Puero Montt e fazendo a travessia de barco/ônibus, depois alugando novamente um em Bariloche e entregando m Mendoza. Será que vale a pena??
    Tô vendo que a questão da permissão é bem complicada!!!

  23. Sensacional!!!! Muito bem explicado, obrigada por compartilhar! Vamos fazer essa viagem em setembro o usaremos o seu artigo como referencia !

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios