Ficou fácil viajar com crianças!

Puy du Fou na França: um Parque onde dormir e virar um cavaleiro medieval!

Convidada Especial | Claudia Cosentino

O Puy du Fou é um impressionante parque de espetáculos no interior da França! Ele é diferente de tudo o que você já viu! São 16 diferentes shows que usam alta tecnologia, recursos cênicos avançados, figurinos caprichados e muitos detalhes cuidadosos! Os visitantes são constantemente surpreendidos! Você nunca ouviu falar? Pois saiba que o Parque ganhou em 2012 o Prêmio de Melhor Parque do Mundo pelo Themed Entertainment Association (TEA)!
Prepare-se para uma viagem no tempo! Dois dias são ideias para ver e curtir os detalhes e para a experiência ficar completa, vale à pena se hospedar nos hotéis do complexo!

=> Como comprar: fizemos tudo diretamente pelo site deles, o que foi bastante simples, tendo versões em inglês e espanhol. A compra do pernoite em um dos hotéis do complexo + entrada do parque vai ficando mais vantajosa quanto mais noites você for passar no parque. Quando fiz a reserva para 2 noites, praticamente ganhei o segundo e terceiro dias de parque grátis.
Alguns dias depois recebi pelo correio o kit com as entradas, reservas do hotel, tickets dos extras que havia contratado (aparelhos de tradução) e folhetos explicativos do parque. Tudo muito organizado!

PuyduFou90=> Como chegamos: Fizemos a opção de ir direto de Paris com o carro alugado no aeroporto e, na volta, aproveitamos para passear pelos Castelos do Vale do Loire. Com o GPS foi facílimo encontrar o caminho. Alerto que é comum encontrar retenções na saída de Paris. Fomos numa segunda feira e pegamos um engarrafamento que nos atrasou 50 minutos. Na volta a Paris, numa sexta feira, vimos que a situação estava ainda pior.

PuyduFou2Outra coisa a mencionar é a existência de pedágios bastante altos no percurso, para os padrões brasileiros. Detalhe que primeiro pegamos um tíquete no início da rodovia e na saída dela para o Parque, devemos inseri-lo numa máquina que dá o preço: pagamos cerca de 28 euros só na ida e pode ser pago com cartão de crédito. Só que esse valor é claramente revertido em auto estradas de impecável qualidade, onde se transita a 130km/h. Por outro lado, existe a alternativa de estradas sem pedágio que, entretanto, prolongam a viagem (no nosso caso, seriam de cerca de 90 minutos).

PuyduFou3O estacionamento é gratuito e há também a opção de acampamento com camper vans.

PuyduFou5No site do Parque há outras opções, como ir de trem até Tours e lá pegar um carro, mas, de toda forma, o Parque fica numa área afastada e o mais recomendável é mesmo visitá-lo com carro próprio.

=> Hospedagem no complexo: o Parque dispõe de cinco hotéis temáticos (um lançado em 2017), além de um Castelo verdadeiro, o $$$$$ Chateau du Boisniard que fica nas proximidades e funciona como hotel-SPA parceiro. Todos os hotéis e quartos são decorados no estilo do período homenageado e todos os funcionários, desde a recepção, usam roupas de época. É, no mínimo, uma experiência divertida!
Esta é a entrada do nosso hotel: um Castelo-Palácio!

PuyduFou92PuyduFou8PuyduFou9Nossa recepcionista renascentista

Nós escolhemos o mais novo hotel do complexo, o THE FIELD OF THE CLOTH OF GOLD, que remete a um acampamento real do século XVI, da época do Rei François I. Os quartos ficam em construções que imitam ‘tendas’ e a recepção, restaurante e bar, ficam na construção próxima, tipo castelo.
Apesar de parecerem tendas, são construções sólidas com bom isolamento acústico e térmico e até com preocupação ecológica, com lixos separados, por ex.

PuyduFou6PuyduFou4É um encantamento abrir a porta do quarto e deparar-se com uma cama com dossel, símbolos reais como a flor de lis, tronos, vitrais e outros elementos que remetem ao período renascentista! Descobrir cada detalhe é uma diversão para toda a família!

PuyduFou13PuyduFou14Além disso, o hotel é bastante bom. O quarto é espaçoso e possui dois ambientes com um quarto com beliche, prático para várias crianças (cabem até 5 pessoas) e possibilitando uma certa independência para os pais.

PuyduFou16Até o banheiro é temático: em forma de trono real de madeira! 🙂

PuyduFou15PuyduFou17Apesar desse contexto todo clássico, tem televisão plana (inserida em um quadro) e é super interessante ver o programa do Parque que mostra todo o trabalho de bastidores, como funcionam alguns efeitos especiais e como tratam os animais.
PuyduFou23A limpeza também é impecável e o quarto tem recursos como telefone, cofre e secador de cabelos. Não tem frigobar (como na maioria dos hotéis europeus), mas dispõe de serviço de quarto.

=> O Restaurante: ele fica na parte Castelo (junto com a recepção pela qual entramos) e é onde tomamos café da manhã e geralmente jantamos. Há vários restaurantes pelo parque e nos outros hotéis, mas você acaba jantando no que está mais perto do quarto, ainda mais depois de um dia inteiro andando no Parque! 😉

PuyduFou7Nesse hotel, o jantar é tipo buffet com muitos assados e legumes. Vinho, água, café, sobremesas e suco de maçã são incluídos: 28 euros/adulto, 13,50 euros p/criança.
Se você reservar e pagar suas refeições ao mesmo tempo que os ingressos, você pode escolher seus horários, ter a certeza de não esperar na fila e ter 3 euros de desconto/refeição. Essa reserva pode ser feita no jantar e no almoço e até em restaurantes mais simples, onde comemos em mesas de piquenique, como no RDV des Ventres Faims. Os preços dos menus nos diferentes restaurantes variam de 17 à 39 euros. Os menus são completos: incluem entrada, prato principal, sobremesa, bebida e café! A variação do preço será em função da sofisticação dos pratos, claro.
Fora isso, há opções de lanches pelo parque e áreas de piquenique para quem quiser levar a própria comida. Note que não há nenhum tipo de mercadinho dentro do Parque.

PuyduFou11Nos restaurantes também os funcionários estão a caráter!

DSCN1173PuyduFou12==> No nosso hotel, gostamos menos:

  • O ponto fraco foi o café da manhã, um pouco simples, sem opções quentes (omeletes, bacon..) e poucos frios. Ainda bem, vários croissants e “pães de chocolate”! Achamos o café da manhã pouco internacional, voltado principalmente para o gosto e cultura francesa. Por exemplo, não haviam xícaras, somente copos ou o que eles chamam de “bol”, uma tigela na qual os franceses tomam chá com leite ou chocolate. 🙂
  • O serviço de internet era um tanto intermitente (como na maioria dos hotéis)!

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

=> OS OUTROS HOTÉIS DO PARQUE: Les Îles de Clovis

Aqui vocês realmente terão a impressão de que estar na Gália e que Astérix e Obélix vão aparecer a qualquer momento! São cabanas que imitam a época merovíngia no século V! É tudo muito bucólico, porque as cabanas ficam sobre a água. Elas são grandes e acolhem famílias de até 5 pessoas.

PuyduFou22PuyduFou21A Villa Gallo-Romaine: para quem prefere a Roma Antiga! É um hotel com uma arquitetura mais elaborada para a época, com formas simétricas e regulares. Mas na nossa opinião: já que é para entrar no clima do passado, é o hotel que menos tem esse efeito, já que é possível entrar nesse clima ainda hoje em hotéis na Itália, na Toscana, por ex. Então aconselhamos os outros que tem uma decoração mais envolvente! Os quartos são para até 5 pessoas.

PuyduFou20PuyduFou99Le Logis de Lescure: Esse é o menos bonito por fora! Não mostra nada, parece uma antiga fazenda do Século XVIII, época da Revolução Francesa. Mas ao mesmo tempo é o mais reservado porque recebe somente 4 famílias! Cada quarto acolhe até 6 pessoas, em um ambiente mais acolhedor e confortável! Ele tem esse visual por fora, mas por dentro, é o mais luxuoso de todos!

PuyduFou999A área dos hotéis é toda comum, eles ficam ao lado uns dos outros, mesmo se estamos falando de terrenos enormes e passeios para ir de um ao outro: a Villa Romana quadrada (29), as cabanas sobre a água (30), a fazenda da Revolução Francesa (31), o acampamento real (32). No meio dos hotéis, o Restaurante Les Deux Couronnes (G). Dali, se vai para o Parque propriamente dito, que começa no Coliseu (1).

Captura de tela 2014-07-13 às 01.15.20Da área dos hotéis passamos para a área do Parque para ver os shows e fazer ainda mais essa volta no tempo!

PuyduFou24E depois dessa entrada, aqui está um gostinho do que vamos encontrar e que poderemos ver no próximo post! 😉

PuyduFou33*Post feito pela nossa querida leitora Claudia Cosentino que acabou de ter essa experiência em família com o filho de 5 anos. Férias de junho de 2014. Obrigada Claudia!

Para mais informações:
Puy du Fou: puydufou.com
Atenção: o Parque abre de meados de abril a final de setembro.
Autoestrada A87, saída n°28
3h de Paris, 2h30 de Bordeaux, 2h de Poitiers.

Captura de tela 2014-07-13 às 11.53.29Para reservar qualquer um dos quatro hotéis, entrar no site: os preços incluem a entrada ao Parque e variam em função do hotel, período e número de pessoas. Crianças abaixo de 2 anos não pagam. De 2 a 4 anos, pagam 10,5 euros/noite. De 5 a 13 varia em função do hotel:
Villa Galo Romana: diárias de 54 euros/pessoa na baixa estação à 112 euros na alta.
The Field of The Cloth of Gold: diárias de 57 euros/pessoa na baixa estação à 120 euros na alta.
Clovis Island: diárias de 61 euros/pessoa na baixa estação à 122 euros na alta.
Le Logis de Lescure: diárias de 83 euros/pessoa à 170 euros na alta.

Hotéis parceiros: $$$$$ Chateau du Boisniard*: um Castelo-Spa.
$$$ La Verriaire: a 10 mn do Parque. Hotel moderno, com quartos família e estacionamento gratuito.
Ibis Les Herbiers: a 20mn do Parque. Os quartos só comportam 3 pessoas.
$$$Hotel Aloe: a 15 mn do Parque. Tem quartos família, piscina e parquinho.
Para ver mais hotéis na região: Les Épesses ou Les Herbiers

Leia também:
Puy du Fou: um Parque medieval imperdível no interior da França!
França com crianças: roteiro de 10 dias pela Normandia e Castelos do Vale do Loire

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | FÓRUM VIAGENS EM FAMÍLIA

5073 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

6 comentários para este artigo

  1. Que legal! Estou há um tempão me programando para ir ao Puy du Fou, tenho um colega fisioterapeuta que é daquela região e já convidou a gente várias vezes. Ainda não tive a oportunidade, mas depois de ler o seu post fiquei mais animada!!!

  2. Fabiane disse:

    Adorei a dica, parece mesmo fantástico. Meus filhos vão adorar.

  3. Vania Garcia disse:

    Que maximo!!! Super dica!!! Fiquei muito interessada em conhecer tudo!!! Ansiosa pelo próximo post!!! Parabens!!!

  4. Cinthia Rangel disse:

    Amei o post! Super completo! Qq crianca adoraria estar num lugar desses
    Ab
    Cinthia.

  5. Iara disse:

    Amei as dicas, parabens peka publicaçao! Tenho dois filhos de 6 e 9 anos, estou pensando em ir na segunda metade de fevereiro de 2015, voce acha que o frio desta epoca comprometeriao passeio?

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Iara,
      Como a maioria dos shows são ao ar livre, o parque fecha no inverno! Ele abre de meados de abril a final de setembro! 🙁
      A temperatura e frio não deixariam esse programa agradável!
      Um abraço

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios