Ficou fácil viajar com crianças!

Bélgica com crianças: passeios em Bruxelas e Bruges

Convidado Especial | Wagner Belisário

“Em maio deste ano, fomos em família para Amsterdam, Bruxelas e Bruges. Inclusive, já andei contando aqui como foram os nossos dias em Amsterdam na casa-barco que alugamos.
Hoje vou detalhar o resto da nossa viagem pela Bélgica, em Bruxelas e Brugges, cidades lindas que valeram muito o passeio!

Duas noites em Bruxelas

De Amsterdam, pegamos um trem Thalys para Bruxelas, onde ficamos duas noites. Não li muito sobre a cidade antes de chegar lá, mas demos sorte com o hotel Novotel Brussels Off Grand Place, que tem uma localização excelente: fica exatamente ao lado da estação de trens/metrô Centraal-Station, onde desembarcamos. O quarto é bem espaçoso e o hotel tem o programa Family & Novotel, que aceita receber casal e dois filhos até 16 anos no mesmo quarto. E o melhor, fica a uma quadra da Grand Place, que é o coração da cidade.

Chegamos ainda cedo, e fomos visitar o Moof Museum, que fica exatamente numa das saídas da estação Centraal Station e agrada muito às crianças. É um museu de personagens de desenhos animados e histórias em quadrinhos. Lá estão os personagens belgas, os Smurfs, o Tintin, os franceses Asterix e Obelix e alguns heróis mais americanizados e outros personagens. Bem na frente do museu, o Smurf grandão sentado num cogumelo fez a alegria das crianças e das nossas fotos.

Moof_Museum_BruxelasBem perto dali, provamos as famosas batatas fritas belgas, que podem ser compradas em barraquinhas na rua. Pertinho também fica a Galerie de la Reine, linda, cheia de lojas de chocolates (Godiva, Leonidas, Pierre Marcolini) e de onde se chega à Rue des Bouchers, com muitos restaurantes e bem movimentada. Lá provamos outro prato famoso: as Moules Frites (mexilhões com batatas fritas). E experimentamos também algumas cervejas locais.

Chocolates_BruxelasA Grand Place é linda e, se puderem, vale à pena voltar à noite porque as luzes transformam completamente o lugar.

Grande_Place_BruxellesDe lá saem os passeios de charretes. As crianças adoraram e o passeio serviu para nos localizarmos melhor no Centro histórico e encontrar algumas atrações pra depois voltar caminhando, sem pressa, como o Manneken Pis, a famosa pequena estátua que urina na fonte e os muros pintados com os personagens das histórias em quadrinhos.

BruxelasNo dia seguinte, pegamos o metrô até o Atomium, a única atração mais distante. Uns 30 minutos de trajeto e descemos quase embaixo dele. É uma estrutura prateada imensa, que foi construída para a Exposição Universal de 1958 e reproduz um átomo de ferro, aumentado alguns milhões de vezes. É lindo por fora, sem nada de muito interessante por dentro, a não ser pelo restaurante Belgium Taste, no último andar, que oferece uma visão linda de toda a cidade a mais de 90 metros de altura e tem uma comida excelente. E, apesar de uma primeira impressão “nariz em pé”, recebeu as crianças super bem. Os funcionários foram muito agradáveis, ajudando no que podiam, com cadeirão, pratos infantis e muita paciência.

Atomium_BruxelasAtomium_BruxelasBem do lado, há outros programas para crianças, o Océade, um parque aquático e a Mini-Europe, um parque com miniaturas de cidades e monumentos. Como não era muito o que queríamos ver, voltamos para o Centro. Rodamos um pouco pelas ruas próximas à Grand Place, provamos o waffle, outra especialidade belga e conhecemos a The Grasshopper, uma grande loja de brinquedos. Jantamos no Hard Rock Café, que a minha menina adora e faz questão de conhecer em todos os lugares.

Duas noites em Brugges

No dia seguinte, pegamos novamente o trem Thalys para Brugges. Lá ficamos também num hotel bem central, o Dukes’ Palace, fantástico, que funciona em um antigo palácio do século XV, e que, para as crianças, era um verdadeiro castelo! Também passamos duas noites na cidade.

BruggesPasseamos de barco, já que a cidade é cercada de canais e novamente de charrete para nos orientarmos. Tomamos cervejas, passeamos pelas lindas praças, seguindo o post do Viajando com Pimpolhos sobre Bruges, e a dica que vale para quem já está em final de viagem e quer alguma coisa diferente: o restaurante The Great Wall / De Lange Muur, um chinês excelente, numa ruazinha próxima à Praça do Mercado, a Sint-Amandstraat, onde ficam também outros restaurantes mais em conta do que os da Praça principal.
Para o João, de 1 ano e meio, encontramos papinhas orgânicas em qualquer mercado e ele também estava começando a comer a nossa comida. Um detalhe: não encontramos muitos trocadores, mas como os nossos hotéis eram bem centrais, era fácil voltar. E, confesso que o trocamos no próprio carrinho, mais de uma vez! 🙂

BruggesDe lá, pegamos o trem Thalys de volta para Amsterdam, via Antuérpia. O interessante é que é tudo pertinho, nenhuma viagem demorou mais de 3h. Os bilhetes de trem podem ser comprados pelo site e, com antecedência, com descontos, mas nós acabamos comprando na hora. Foram somente 4 dias na Bélgica, mas deu para descobrir e curtir. Ficou uma dobradinha perfeita com os nossos 6 dias em Amsterdam. As crianças adoraram.”

Viagem feita em maio 2015, com 2 crianças de 4 anos e 1 ano e meio.

 

Obrigada por compartilhar a sua viagem conosco, Wagner! 😉

Para mais informações:
Visit Brussels (em inglês) com página específica para famílias com programas, museus e restaurantes para crianças: visitbrussels.be

Onde dormir:
Em Bruxelas:
$$$$ Novotel Brussels off Grand Place: ver avaliações, fotos e reserva com cancelamento grátis*
$$$ Citadines Toison d’Or Brussels: ver avaliações e fotos. Apartamentos com cozinha.
$$$ Aparthotel Adagio Brussels Centre Monnaie: ver avaliações e fotos. Apartamentos com cozinha.
Em Bruges:
$$$$$ Dukes’ Palace: ver avaliações e fotos.
$$$$ Novotel Brugge Centrum: ver avaliações e fotos. Tem quartos para 4 pessoas.

Não esqueça*:
Para reservar o seu carro, dê uma olhada na Rentalcars
E não esqueça do seguro de viagem para a família com a Mondial. Para um desconto maior, veja o código na lateral direita da nossa home.

*Somos afiliados Booking, Mondial e Rentalcars e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do blog. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter as melhores dicas! 😉

Leia também:
Bruges com crianças
Alugar uma casa-barco em Amsterdam
Léon de Bruxelles: um restaurantes kids friendly onde provar as moules-frites
No Blog Colagem: Prazer em conhecer Bruxelas

Também estamos por aqui:
FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

 

4133 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

1 comentário para este artigo

  1. Alessandra disse:

    Olá, parabéns pelo Post,adorei! Uma duvida, estou planejando uma viagem em maio com marido e filhos de 2 e 4 anos e alguns trajetos pretendo fazer de trem. Gostaria de saber se é viavel andar de trem, embarcar e desembarcar com carrinho de bebe e bagagens. alguma dica para facilitar?
    Obrigada!Alessandra

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios