Ficou fácil viajar com crianças!

Safári com crianças na África do Sul: Sabi Sabi Private Game Reserve

Fazer um Safári é sem dúvida nenhuma um dos pontos altos de uma viagem para a África do Sul! Nada se compara à emoção de ver os animais livres em seu habitat natural! Um programa imperdível para grandes e pequenos. Qual criança não curte ver animais e da forma mais aventureira possível?

safari-com-criancas-sabi-sabiMas antes de programar um safári, é necessário conhecer alguns detalhes e saber que essa não é uma viagem fácil de ser montada de forma independente, ainda mais com crianças:

O Kruger National Park, a reserva natural mais conhecida da África do Sul, fica a 5h de carro de Johannesburg (em mão inglesa, lembre-se) ou 1h de avião. Há parques perto das capitais, Johannesburg ou Cape Town, mas não tem o mesmo impacto que uma reserva natural como o Kruger, imensa, e que chega a fazer fronteira com o Moçambique e Zimbábue.

Há vários tipos de alojamentos diferentes (acampamentos, cabanas, Bush Lodges de luxo,…) e muitos Lodges (hotéis na savana) tem limite de idade: não aceitam crianças abaixo de 13 anos, 10 anos, 6 anos, 2 anos…as regras variam. No entanto, ainda bem existem Lodges com toda a estrutura para família e crianças e atividades direcionadas para os pequenos!

Há diferentes estilos de pacotes: com café da manhã somente, meia pensão ou até mesmo all inclusive, com todas as refeições e até safáris incluídos.

Geralmente, os safáris (Game Drive) aceitam crianças em grupo nos jeeps abertos, à partir de 6 anos. Abaixo dessa idade, a família deve contratar um jeep particular para ter mais mobilidade e evitar incomodar algum animal ou mesmo outros visitantes. Esse aluguel extra custa em média US$450/dia.
Note que dentro do Kruger Park, as estradas são asfaltadas e é possível entrar com carro particular alugado. Mas não se compara com andar de jeep aberto com Guia (Ranger), especialista em fauna e flora, que explica tudo pelo caminho. Ele ainda se comunica por rádio com outros carros, e assim conseguimos pegar cenas raras, como um grupo de leões comendo uma carcaça de elefante, por exemplo. Cada safári vira uma verdadeira aula para adultos e ainda mais para as crianças! Além disso, os Rangers estão acostumados, tem experiência e passam muita segurança, tanto em relação aos caminhos (os parque são imensos) quanto às reações dos animais. Dessa forma, com carro aberto e experiência dos Guias, pudemos ver cenas e animais a palmos de distância. Inesquecível!

A África do Sul é quase totalmente livre de malária, porém, a área do Kruger Park, no norte do país, ainda tem risco baixo-médio (risco igual na Amazônia). Geralmente, os hotéis tem mosquiteiros nas camas.

– Além disso, já que está na África do Sul, aproveite para visitar Cape Town, Cidade do Cabo, que também é imperdível!

=> Em função desses detalhes e dificuldades, é mais fácil contratar uma agência que conheça os diferentes Lodges e que esteja acostumada com o destino. Certamente é um pouco mais caro, mas isso se traduz por serviço, facilidade e tranquilidade. Para uma viagem como a África do Sul, é super apreciável! No nosso caso, fomos pela agência de viagens Viajar com Crianças, o que foi ideal, porque é uma agência que entende exatamente as nossas necessidades e oferece um pacote adaptado para as crianças e famílias.  Viajamos à convite, o que nos permitiu testar o roteiro mas, independente disso, eu realmente recomendaria pegar uma agência para essa viagem e, tendo uma agência brasileira, especializada em crianças e África, melhor ainda!

***********

Isso colocado, vamos aos DETALHES DOS SAFÁRIS:

=> Onde? Nós ficamos no Sabi Sabi Private Game Reserve, que é uma reserva privada que fica nos arredores do Kruger Park. Apesar de ser privada, ela não é fechada, não tem barreiras, não é sistema zoológico. Os animais circulam livremente de um lado para o outro, de uma reserva para a outra. Mais de uma vez, não pudemos acompanhar tal animal, porque ele entrou em terras vizinhas. Outro ponto interessante dessa reserva é que todas as estradas são de terra, nenhuma é asfaltada, o que preserva a autenticidade da savana.
O Sabi Sabi tem 4 diferentes Lodges de Luxo, mas só o Bush Lodge aceita crianças abaixo de 13 anos e tem todas as atenções para os menores, incluindo um Kids Club, o EleFun Centre.

Outro ponto interessante e prático é que ele é all inclusive, tudo está incluído: todas as refeições e lanches, 2 safáris por dia em carro aberto com Ranger experiente (um de manhã bem cedo e outro no final da tarde) e a estadia em quarto extremamente confortável com wi-fi.

=> Quanto custa? O Sabi Sabi, Lodge de Luxo, tem diárias a partir de USD$640/diária/pessoa, levando em conta que é all inclusive e inclui 2 safáris por dia.
Já a Viajar com Crianças oferece pacotes de 9 dias (Safari + Cape Town) com faixas diferentes de preços (categorias Primeira, Superior e Luxo) em função dos Lodges escolhidos.
Não é uma experiência barata mas é definitivamente uma viagem única e muito diferente! Um investimento que vale à pena!

=> Quanto tempo? Nós ficamos 2 dias/2 noites e fizemos 4 game drives (safáris): chegamos na hora do almoço, almoçamos, fizemos um safári no final da tarde. Dia seguinte, fizemos o safári da manhã e o do final da tarde novamente. E no terceiro dia, fizemos o safári da manhã e fomos embora um pouco antes do almoço. É o mínimo ideal. Muitos pacotes são de 3 noites, o que é melhor ainda, mas é verdade que com 2 noites e 4 safáris, já conseguimos aproveitar bastante e, sorte nossa, vimos os Big 5 (os 5 animais antes mais difíceis de serem vistos e caçados: leão, búfalo, elefante, rinoceronte e leopardo)! Além do mais, o nosso roteiro ainda continuava para Cape Town.

=> Quando ir? A baixa estação acontece durante os meses de maio e junho. O resto do ano é considerado alta estação. Isso, porque o safári pode ser feito o ano todo. Mas é verdade que nos meses de inverno (e férias de julho com crianças) é a melhor época: não chove, a paisagem está mais seca, a vegetação menos densa e os animais podem ser melhor vistos. A temperatura é mais amena e há menos mosquitos. O inconveniente é que tem que levar roupas de frio: casaco, gorro, cachecol, luvas porque faz muito frio de manhã e no final do dia. De dia, dá para ficar só de blusa de manga comprida.
No verão (janeiro) chove todo dia um pouco, faz calor, os animais se escondem e a vegetação fica mais densa. Em compensação, há mais filhotes que nasceram durante a primavera. E a outra “pegadinha” é que é exatamente o contrário para conhecer Cape Town: melhor no verão e chuvoso no inverno.

=> Como é a rotina? Um dia no Sabi Sabi Bush Lodge. Os Rangers brincam e dizem que fazer um safári é “descansar, comer e fazer safári” e eles tem razão! 🙂
Acordamos às 6h da manhã. Às 6h20, estamos na varanda/lobby do Lodge, onde tomamos um café rápido e comemos um croissant, em pé mesmo, só para esquentar e acordar.
Às 6h30, partimos para o nosso primeiro Game Drive do dia, com o nosso Ranger (que dirige o carro 4×4) e o nosso Tracker, que vai sentado numa cadeirinha na frente, vendo pegadas, rastros, pistas de onde podem estar os animais. Eles formam uma dupla, trabalham sempre juntos e se conhecem bem. Nós também teremos a mesma equipe em todos os safáris, o que também nos transmite muita confiança.

safari-game-drive-sabi-sabi-africa-do-sulDe manhã cedo faz frio, o sol ainda não aqueceu, então temos bolsas de água quente para colocar no colo e cobertores para nos cobrir. O Jeep é aberto, não tem proteção lateral ou teto. De manhã, com o vento e o carro em movimento, faz frio mesmo.

Safari-Sabi-SabiSafari-Sabi-SabiE começa a busca visual por animais, sendo os Big 5, os mais procurados. Veremos muitos antílopes diferentes: kudus, impalas, nyalas, gnus…mas também zebras, girafas, hienas e também pássaros diferentes.

safari-com-criancas-Sabi-Sabisafari-com-criancas-sabi-sabisafari-com-criancas-sabi-sabisafari-com-criancas-sabi-sabiCada safári tem a duração de 3h e é sempre uma surpresa: os animais estão soltos, em seu habitat natural. Eles se movimentam, não sabemos onde estão e para onde vão. Mas, graças à experiência dos Rangers e Trackers que conhecem os caminhos e já estão acostumados com os hábitos dos animais, é mais fácil encontrá-los. Os carros tem rádio e os Rangers se comunicam com outros jeeps e avisam onde tal animal foi visto ou onde há uma cena imperdível. Os Rangers e Trackers são super experientes: fazem constantemente atualizações sobre animais, aves, pegadas, migrações, hábitos, sinais… (aliás, separe uma gorjeta-tip para entregar para esses 2 funcionários extraordinários no final da sua estadia. Em média USD$10/pessoa/safári para o Ranger e USD$5/pessoa/safári para o Tracker. É um hábito e reconhecimento da excelência do serviço prestado, assim como acontece nos cruzeiros). 😉
Tem horas em que vemos muitos bichos (logo no nosso primeiro safári, vimos 14 rinocerontes em diferentes momentos) e outras em que nada de especial acontece, mesmo se a paisagem é sempre muito bonita!

safari-com-criancas-sabi-sabiSão esses momentos que podem ser mais difíceis para crianças pequenas. A nossa filha de 4 anos deu umas dormidas em todos os safáris, só acordando quando “algo interessante” acontecia! Já a de 7 anos, ficou acordada o tempo todo, curtindo, procurando, acompanhando. O limite de 6 anos nos jeeps e Lodges não acontece à toa. Efetivamente, crianças a partir dessa faixa etária curtem e aguentam melhor (mesmo se as menores também curtem, em outra escala).

Safari-com-criancas-sabi-sabi
No meio do safári, o jeep para em uma área bem aberta, um descampado, onde podemos ver de longe se algum animal se aproximar.
Safari-Sabi-Sabi-Africa-do-SulDe manhã, eles nos preparam um café/chá/chocolate com biscoitos, cookies…
Safari-Sabi-Sabi-Africa-do-SulNo safári da tarde, esse momento se transforma em aperitivo com vista para o pôr do sol, com vinho branco ou tinto, suco, e salgadinhos.
safari-Sabi-Sabi-Africa-do-sulSão momentos bem especiais, onde descemos do carro (no início com medo, confesso), andamos um pouco, descobrimos pegadas, curtimos o silêncio da savana…

Safari-com-criancas-sabi-sabiVoltamos ao Hotel às 9h30, onde tomamos um café da manhã de verdade no restaurante, com buffet livre.
Tempo livre até às 13h quando será servido o almoço em buffet. Nas horas livres, as crianças vão para o Kids Club onde brincam, se divertem e fazem atividades de reciclagem.

Elefun=Centre-Sabi-Sabi-Africa-do-sulOs adultos leem, aproveitam a piscina, a vista, a tranquilidade do lugar. Em frente ao Lodge, há um ponto de água onde vários animais vem se refrescar ao longo do dia.
Sabi-Sabi-Bush-LodgeSabi-Sabi-Bush-LodgeSabi-Sabi-Bush-LodgeDepois do almoço, mais tempo livre até às 15h, quando será servido um lanche, porque às 15h30 parte o safári da tarde.

Sabi-Sabi-Game-driveO clima e visual é bem diferente entre o safári da manhã e o da tarde: de manhã, alguns animais estão dormindo ou acordando e, de tarde, outros despertam também para começar uma noite de caçada. A luz é diferente e o pôr do sol na savana é espetacular! As cores, as paisagens, os sons…

Sabi-Sabi-Africa-do-SulNo inverno (julho), a noite cai cedo e voltamos para o Hotel às 18h30, iluminados pelas lanternas do carro e outra potente que o Tracker usa. Dá um certo medo mas também é bacana ver alguns animais de noite, com lanterna (os que aceitam ser iluminados – alguns tem olhos sensíveis). Leões, por exemplo, não se incomodam.

safari-Sabi-Sabi-Africa-do-SulDe volta ao Hotel, a lareira está acesa e as pessoas socializam, contam o que viram durante o dia…
Às 19h30, é servido um churrasco do lado de fora, iluminado à luz de velas, lâmpadas e fogueira, o que dá um clima único! Cada família/grupo de cada carro janta com o seu Ranger, que participa do jantar, e assim, continua criando laços, contando histórias, respondendo às nossas perguntas intermináveis sobre animais (tudo em inglês)…O jantar termina com as crianças assando marshmallow na fogueira.

Sabi-Sabi-Bush-LodgeSabi-Sabi-Bush-LodgeDepois do jantar, alguns voltam para a lareira da sala para tomar um digestivo. Mas, geralmente, o dia termina cedo e todos voltam cedo para os seus quartos, exaustos e felizes! Até porque dia seguinte, vamos acordar cedo novamente para o safári da manhã!
O Ranger que jantou com vocês, fica responsável por levá-los ao quarto (geralmente cabanas espalhadas pelo terreno). Ele leva uma lanterna e vai na frente. E se, de noite você quiser sair do quarto, você deve ligar para a recepção e eles veem te buscar. Não é aconselhável sair do quarto, de noite, sozinho.
Durante a noite, você vai escutar muitos barulhos da savana: rugidos de leões, uivos de cachorros selvagens, cantos diferentes de pássaros e muitos outros gritos indecifráveis para quem não está acostumado. Estamos no coração da savana, sentimos e vivenciamos os animais selvagens da forma mais natural possível!

=> Como funciona um Safári? Os animais vem pertinho mesmo? Não atacam? Como é possível? 🙂
Acho importante esclarecer estes pontos porque recebi muitas perguntas sobre isso e, realmente, essa também era a nossa maior preocupação.
Vou dar as explicações que me foram dadas no Sabi Sabi. Daí, a importância de fazer safári com empresas experientes.
O Sabi Sabi tem 36 anos de existência e nunca tiveram um acidente. Certamente devido à experiência e respeito aos animais.

Safari-Sabi-SabiOs animais ficam soltos, em seu habitat natural e a cadeia alimentar está equilibrada. Além disso, a Reserva tem algumas regras:
– O jeep não pode chegar perto de filhotes muito pequenos para que estes não se sintam ameaçados. Isso só acontece a partir de um certo momento e, então, os animais começam a se acostumar com a presença de um objeto grande, um carro, que não lhe faz mal, não rouba comida nem território. Um carro que só chega ali, fica em silêncio, observa e vai embora.
– Quando o carro está parado, observando um animal, eles pedem para você ficar sentado, em silêncio. Não pode levantar, fazer barulho, gritar…e muito menos descer! Aí sim, você não faria mais parte do objeto grande que é o carro e chamaria a atenção, virando uma presa fácil. Por isso também a dificuldade de fazer safári com crianças muito pequenas ou agitadas.
– No máximo, só 3 carros podem ficar observado um mesmo animal/cena. O nosso Ranger nos contou que em outros parques ou países, a quantidade é muito maior, o que pode estressar o animal.
– Os Rangers conhecem os sinais dos animais: orelhas que abaixam, um rabo que mexe de forma agitada, um animal que rodopia ou levanta poeira com a pata… o animal está estressado, não quer a nossa presença, é hora de ir embora! O animal é sempre respeitado. A primeira e principal reação é ir embora. A segunda é bater na lataria do carro (e o animal se assusta com o barulho com o qual não está acostumado). Note que o Ranger também sempre sai com um rifle, que fica no carro. Mais uma maneira de fazer barulho, caso seja necessário.
– Alguns animais principais tem nomes (como o leão Cecil do Zimbábue), são conhecidos dos Rangers, que acompanham seus movimentos. É como se todos formassem uma grande família.

Safari-Sabi-SabiOs carros 4×4 são realmente abertos. Não tem proteções laterais. No máximo, a última fileira fica mais alta e é lá que eu sentava com as crianças, deixando-as bem no meio e não na beira, para não caírem com os solavancos. Ou melhor ainda, cada adulto com uma crianças, assim todos ficavam bem no meio. No máximo, essa foi a minha proteção psicológica! 🙂

safari-game-drive-sabi-sabi-africa-do-sulsafari-comcriancas-sabi-sabi-africa-do-sulE tivemos cenas memoráveis: leopardo e leoa que passaram bem atrás do nosso carro. Leão que passou do ladinho do jeep ou manada de elefantes que atravessou na nossa frente! A grandeza dos animais e das cenas é inesquecível! Uma experiência única!

Safari-sabi-sabi

* Agradecemos o convite da Agência de viagens Viajar com Crianças, da companhia aérea South African Airways e do Sabi Sabi Game Reserve para conhecer a África do Sul.

Veja mais fotos desta viagem no instagram @viajandocompimpolhos, hashtag #pimpolhosnaAfricadoSul

Para mais informações:

Agência Viajar com Crianças: viajarcomcriancas.com.br | Facebook

Sabi Sabi Game Reserve: sabisabi.com | não perca o instagram para ver fotos sensacionais!
Kruger Park (em português): sanparks.org
South African Airways (em português): flysaa.com | Facebook

Leia também:
Vamos conhecer a África do Sul com a Agência de Viagens Viajar com Crianças
Voar com a South African Airways: uma companhia aérea Kids friendly
O que levar na mala para um Safári na África do Sul
No Blog Rosmarino e outros temperos: África do Sul – um safári para crianças

5255 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família e com crianças. Jornalista e mãe de duas meninas de 10 e 6 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

3 comentários para este artigo

  1. Debora disse:

    Uau!!! Adorei!! Gostei bastante da “proteção psicológica”. Eu teria tido muito medo quando o leão se aproximou do jipe. Fiquei tensa!!! Mas realmente parece ter sido muito bacana. Um passeio muito legal e inesquecível! Parabéns pelo post detalhado. Um beijo

  2. Andrea disse:

    Sensacional!! Sonho fazer essa viagem com meus filhos. Parabéns pelo ótimo post!

  3. Erika Frossard Bastos disse:

    Nossa, me deu vontade de chorar de emoção! Que viagem linda!!! Essa está no top 5 da nossa wish list.
    Vou só esperar os meninos crescerem um pouco mais. 2018 já está aí! 😉

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios