Ficou fácil viajar com crianças!

Salar de Uyuni com crianças! Dicas da Carolina, do Bernardo (6 anos) e dos seus pais!

Hoje vamos falar de uma das viagens mais inusitadas com crianças: conhecer o maior deserto de sal do planeta! Segundo a família que nos contou essa aventura, é uma viagem possível (e tranquila) de ser feita com crianças, mas em condições mais confortáveis e saindo do estilo mochileiro.

Renata Pettendorfer e sua família são amigos nossos e moram em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Aproveitando um feriado, eles decidiram conhecer o Salar de Uyuni com as crianças, um casal de gêmeos.

Para fazer esta viagem, muitos  optam por La Paz, mas não é necessário e muito pelo contrário: La Paz fica a 3.660m de altitude e você tem que se adaptar enquanto que Santa Cruz de la Sierra se situa a apenas 400m acima do mar, portanto você não sente nada e é mais confortável para começar a viagem!

Sendo assim, aconselhamos começar por Santa Cruz que é a segunda maior cidade da Bolívia e fica a somente 2h40 de avião de São Paulo (pela Gol ou BOA)! Santa Cruz de la Sierra tem bons hotéis, restaurantes (inclusive o renomado Tanta do Chef Gaston Acurió, ver post) e até lugares interessantes para fazer compras para as crianças com preços infinitamente mais baratos do que no Brasil! É possível encontrar Carter’s, Gap, Oshkosh, Avent, brinquedos Melissa & Doug, mochilas Skip Hop, marcas de roupas argentinas como Mimo & Co… Dá facilmente para passar 2, 3 dias na cidade, principalmente na volta da viagem, para fazer compras!

A família viajou 4 dias e adorou:

De Santa Cruz de la Sierra, pegamos um avião da companhia Amaszonas até Sucre que fica a 2.800m de altitude. Uma forma de ir acostumando o corpo com a altitude e conhecer a capital constitucional da Bolívia! O voo é de 1h e bem rápido e correto. Oferecem água, suco, refrigerante ou café à bordo.

Passamos 2 dias em Sucre: a cidade é interessante por ter muitas casas brancas e de arquitetura colonial espanhola. No primeiro dia, visitamos La Casa de la Libertad, o Convento de San Felipe de Nery, o Monastério de La Recoleta e o Mirador, de onde se tem uma vista linda sobre a cidade!

SucreSucreÀ noite, assistimos ao show Origenes, um show folclórico e cultural, que mostra as diferentes regiões da Bolívia. O show dura 2 horas e é servido um jantar.

Passamos a noite no clássico e aconchegante Hotel Parador Santa Maria La Real.

No dia seguinte, as crianças adoraram visitar o Parque Cretácico que apresenta réplicas, flora e fauna dos últimos dinossauros na América Latina, reproduzidos em tamanho real!

SucreSucreSucreDe tarde, pegamos novamente um avião da Amaszonas para a pequena cidade de Uyuni, a 3.600m de altitude.

Dormimos em um Hotel na periferia do deserto: Jardines de Uyuni, com quarto honesto e bom café da manhã. Mas em geral, a grande dificuldade é sair do turismo mochileiro e ter um pouco de conforto para famílias: não há quartos familiares, as camas são fixas, de concreto com um colchão e não é possível juntá-las, por exemplo. Mas para o frio da noite, tinham coberta elétrica e tudo!

No dia seguinte, de manhã, chegou o Range Rover 4×4 com motorista e bagageiro em cima para colocar as malas e deixar mais espaço para os passageiros (casal, 2 crianças e casal de avós). E, detalhe importante: com balão de oxigênio, útil por causa da altitude!

A entrada para o Salar de Uyuni é ali perto, à uns 20 Km, portanto nem é necessário sair muito cedo. Saímos às 10h30.

No meio do caminho, paramos no Pueblo de Colchaní em uma rua com cabanas que vendem roupas, artesanatos e objetos de sal. E fica a dica: ali é mais barato comprar objetos e lembranças: lhamas de sal, cinzeiros, dados de sal, corujas,…tudo super barato. Para terem uma ideia, uma lhama de sal custa 12 bolivianos (R$3,7)!

Salar de UyuniLembranças do Salar de UyuniDepois de comprarmos lembrancinhas, chegamos enfim no maior deserto de sal do planeta: são 12.ooom2, 14m de profundidade, de onde estima-se que são extraídas 25 mil toneladas de sal anualmente!

Logo no início do deserto, há pirâmides de sal secando que são levadas por caminhões para a cidade. Uma parte vai para grandes empresas, e outra é empacotada por ali mesmo, nos vilarejos.

Salar de UyuniSalar de UyuniQuando o deserto começa realmente, é lindo: ficamos no meio do nada, a paisagem é muito diferente, difícil de explicar! Na verdade, não há palavras! O horizonte se junta com o céu e só vemos aquela imensidão branca rodeada por vulcões ao longe.

Salar de UyuniDe vez em quando há uns buracos com água super fria. Nosso guia parou em um deles e tirou de dentro do buraco uns cristais de sal para nos mostrar. Os cristais são muito interessantes em formato de cubos (que encontramos para comprar como lembrança no Aeroporto de Uyuni)! Vimos geysers também, uns frios e outros quentes!

Salar de UyuniSalar de UyuniChegamos na Ilha de Incahuasi, uma ilha com cactus gigantes milenares! Ali, fizemos um piquenique sobre mesas de pedra e sal. O guia já havia preparado salada de quinua, arroz, cenoura cozida, batata cozida e carne frita. Há quem prefira fazer o piquenique no meio do nada, na imensidão!

Inca Huasi Salar de UyuniInca Huasi Salar de UyuniInca Huasi Salar de UyuniInca Huasi Salar de UyuniMas com crianças, ali foi mais confortável! Tivemos até refrigerante e vinho! Além disso, na ilha tem umas casas de pedra com um barzinho, banheiros normais com cabines, descarga…(parecem detalhes, mas são importantes e mostram um mínimo de infraestrutura, no meio do nada)! Outra ilha no mesmo estilo que pode ser visitada é a Ilha do Pescado (porém com menos infra).

Inca Huasi Salar de UyuniApós o almoço, pagamos 30 bolivianos de ingresso e fizemos (os adultos) uma pequena trilha pela ilha, num total de 45 mn subida e descida. Os cactus são muito impressionantes e alguns tem mais de 10m! Encontramos algumas lhamas fofas, mas mais do que tudo, é muito interessante ter a visão de cima, para se ter uma dimensão e visão do infinito do deserto de sal!

Inca Huasi Salar de UyuniInca Huasi Salar de UyuniInca Huasi Salar de UyuniNão parece, mas a ilha é alta e o caminho íngreme! Vejam como os carros estão pequenos lá em baixo!

De tarde, fizemos um trajeto mais longo, mas paramos para ver esse chão com fantásticos hexágonos formados pelo vento e aproveitamos para tirar fotos divertidas! Todos que vão ao Salar fazem essas fotos: não existe perspectiva, não há horizonte, então o fotógrafo deita no chão e cria 2 distâncias, um primeiro plano e um segundo, com variações segundo a imaginação!

Salar de UyuniSalar de UyuniSalar de UyuniUm pouco mais à frente, uma ilha com bandeiras, onde muitos que passam por ali marcam a sua presença com a sua nacionalidade. Além da bandeira do Brasil, encontramos também bandeiras de times, tanto a do Fluminense quanto a do Flamengo! 😉

Chegamos então ao Hotel Palácio de Sal: lindo, moderno, com chão de madeira e um teto espetacular com blocos de sal! Tinha até uma sinuca e vejam só, wifi gratuito! Novamente, o maior problema foi ter quartos familiares: as camas são fixas, acabamos dormindo em quartos separados, cada adulto com uma criança.
O Jantar foi gostoso, e no café da manhã, muitas opções com ovo, panqueca, sucos, leite..! Puro luxo em pleno deserto!

Salar de UyuniDia seguinte, visitamos o cemitério de trens com várias locomotivas abandonadas, que serviram para a exploração mineira. Um cenário um pouco desolador, mas ainda assim, interessante.

Depois, voltamos para o aeroporto de Uyuni, de onde pegamos o avião para Santa Cruz (com escala de 1h em La Paz). Há quem continue dali até as Lagoas do altiplano, mas são 11h de carro, no meio do nada, o que pareceu muito puxado com as crianças! E só de ver e fazer tudo o que elas já haviam feito, estavam muito felizes! Uma experiência muito diferente e enriquecedora em família! Já soubemos que ano que vem, o tradicional Rally Dakar vai passar por lá e estamos querendo voltar para assistir à isso!

Não esquecer:

– roupas de frio (as temperaturas variam do calor durante o dia à bastante frio de noite e de manhã cedo). Levem casacos de frio, casaco corta-vento, blusas de manga comprida, botas de caminhada, meias, gorro….

– óculos de sol, protetor labial e solar! É tudo tão claro que chega a ofuscar!

– lenços umedecidos e papel higiênico

– Levar muita água e se hidratar o tempo todo!

– lanchinho para as crianças, biscoitos, frutas, chocolate…pode ser que elas não gostem da comida local e como estão no meio do deserto, é bom ter lanche à mão!

– a viagem não é recomendada para crianças muito pequenas, não há estrutura para elas (berço, banheira, cadeirão)…

– para o mal de altitude, comprar sorochi pills (nas farmácias de Santa Cruz), tomar chá com folhas de coca, beber bastante água, e até tomar uma aspirina pode ajudar a melhorar o mal estar, a leve dor de cabeça. Evitar correr, fazer grandes esforços (ficamos rapidamente ofegantes). Mas as crianças tiram de letra! Melhor do que os adultos!

– de dezembro a fevereiro é a época das chuvas, a paisagem fica bonita e espelhada, mas pode ser também que a chuva estrague o passeio!

– é possível ir direto de Santa Cruz de la Sierra para Uyuni, sem passar por Sucre, com o voo diário da Amaszonas.

Renata, muito obrigada por nos contar esta aventura! Agora, graças à vocês, já sabemos o caminho das pedras (de sal)! 😉

Viagem feita em setembro 2013: tempo seco, com sol.

Para mais informações:

Tropical Tours: Fan Page Facebook

O pacote custou em média de $700/pessoa (hotéis, passeios, alimentação, guias..) fora as passagens.

Amaszonas: amaszonas.com

Se não quiserem passar por Sucre, existem voos Sta Cruz-Uyuni (com escala em La Paz), ou voos diretos La Paz-Uyuni, mais baratos.

Hotel em Sucre: Hotel Parador Santa Maria La Real ver fotos e disponibilidade no Booking*

Hotel em Uyuni: Jardines de Uyuni ver fotos e disponibilidade no Booking*

Hotel no Salar de Uyuni: Hotel Palácio de Sal ver fotos e disponibilidade no Booking*

Hotel em Santa Cruz de la Sierra: Hotel Los Tajibos ver fotos e disponibilidade no Booking*

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Você não gasta nada mais por isso e nos ajuda a manter as melhores dicas!

Você também pode gostar de ler:

Família na Trip: Salar de Uyuni, perguntas frequentes.

Rodando o Mundo: Uyuni – Bolívia

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

7449 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

19 comentários para este artigo

  1. Bela viagem! Ótimo saber que existe um hotel bacana no meio do Salar. 🙂

  2. Diana disse:

    Adorei o roteiro apresentado. Ótimo para quem tem poucos dias para viajar, além do custo citado ter sido bem em conta. E mais: pertinho de nós :-). Queremos muito fazer a primeira viagem internacional com nossa pequena (hj ela tem 2 anos), e este roteiro me pareceu muito bacana.

    • sutmie disse:

      Oi Diana,
      É que os preços na Bolívia são mais em conta mesmo! E é verdade que é bem perto do Brasil!
      Mas mesmo se a viagem é bacana e possível de ser feita com crianças, é melhor esperar a sua filha crescer só mais um pouquinho! 😉
      Bjs

  3. Amei! Amei! Muita vontade de fazer esta viagem com meus filhotes. Post ótimo e super detalhado. As fotos ficaram ótimas. Abraços.

    • sutmie disse:

      Oi Valéria,
      Seus filhos estão numa idade ótima mesmo para esse tipo de viagem!
      Eu tb adorei! Estou louca para conhecer isso tudo! Agora com as dicas fica mais fácil! 😉
      Bjs e merci pela visita!

  4. Adorei, principalmente as fotos! Super legais! Fiquei com vontade de conhecer…

  5. Cristiane disse:

    Tenho loucura pra conhecer esse lugar. Em 2011 fiquei na dúvida se iria pra lá ou pra Patagônia Argentina. Eu e meu marido optamos pela Patagônia e planejávamos o salar para 2013, mas como engravidei no ano passado, tivemos que adiar um pouco mais a nossa ida. Mas com certeza ainda iremos!

  6. Oi, Sut. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia

  7. Carlos disse:

    Preço muito salgado para o Salar: o voo ida e volta Santa Cruz – Uyuni está por U$$ 541!

    Sugeriria esclarecer no post que os voos fazem conexão em La Paz.

    • sutmie disse:

      Olá Carlos,
      Esta família mora em Santa Cruz de la Sierra, pegaram uma promoção, além de terem passado e parado em Sucre!
      Mas você tem toda a razão, vou acrescentar no post que o voo faz escala em La Paz! Em alguns horários, são escalas rápidas de 1h e ainda assim, com crianças, pode ser mais confortável passar uns dias em Santa Cruz que não tem altitude do que em La Paz.
      Mas, por uma questão de orçamento, efetivamente, a família pode optar por ir por La Paz (nesse caso La Paz- Uyuni U$292). Sendo que SP-La Paz também é um pouco mais caro que SP-Sta Cruz… então no final, tem que pesar os prós e contra.

  8. Josimara disse:

    Boa Noite Pessoal,

    O Salar de Uyuni é mesmo incrível ! As meninas devem ter ficado deslumbradas!
    Também deixei meu relato no meu blog :

    http://100dimensoes.blogspot.com.br/2013/11/salar-de-uyuni-lagoa-colorada-geiser.html

    Josi Brignol

  9. oi Sut, tudo na paz? Vc tem o contato do pessoal do Familia na Trip? O email indicado no site voltou com erro e não consigo deixar um comentário. obrigada, bjo

  10. lilian disse:

    Olá, por qual agência você fez o passeio no deserto?

  11. Fantastica Viagem! Adoramos vamos planejar!

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios