Ficou fácil viajar com crianças!

O nosso roteiro…no Sul da França: de carro com crianças pela Côte d’Azur!

Convidada Especial | Paloma Varón

“Nós adoramos o Sul da França! O ano passado fomos para a Provence e este ano, decidimos explorar mais a Côte d’Azur, Riviera Francesa, que tem esse nome devido a cor da água: azul cristalino. Fomos em quatro pessoas (eu, marido e filhas de 7 e quase 4 anos), de carro, partindo de Liubliana na Eslovênia, onde moramos. Paramos em Sanremo na Itália, na primeira noite e ficamos num camping de motorhome, mas, como não tínhamos um, alugamos um bangalô. O dia estava nublado e não aproveitamos praia nem piscina, mas as meninas amaram o bangalô, se sentiram brincando de casinha, valeu!

No dia seguinte, fomos para Mônaco a 44 Km dali, onde passamos umas horinhas para matar o tempo enquanto não dava a hora de entrar no apartamento que alugamos via AirBnB em Théoule-sur-Mer, uma cidadezinha perto de Cannes. Era domingo e o sol abriu, Mônaco estava cheia de turistas. Fomos ao castelo (não entramos), rodamos pela cidade antiga, catedral etc.. Elas brincaram no parquinho (em toda cidade tem parquinhos ótimos para criança, mesmo naquelas minúsculas) e almoçamos numa pizzaria lá. Não visitamos museus, mas lá tem Oceanário e museus, para quem se interessar. Acho que Mônaco vale só por algumas horas mesmo.

Théoule-sur-Mer é uma delícia, assim como a vizinha Mandelieu-la-Napoule. São cidadezinhas próximas a Cannes, com boas praias, parque natural (em Théoule), restaurantes, lojinhas etc. Em Cannes também tem boas praias de areia. Lembra um pouco a orla do Rio de Janeiro, com seus postos (barracas de praia, que vendem sanduíches, sorvetes etc.). Ficamos na de número 26. Uma praia de areia que as meninas adoraram.

Mas as melhores praias ainda estavam por vir, vou colocar a nossa ordem de preferência:

1 – L’Estagnol, perto de Bormes-les-Mimosas Fomos ano passado e voltamos este ano, amamos! É uma praia de areia com uma pequena faixa de areia; é aconselhável chegar antes das 9h ou depois das 18h se for alta estação. Tem o estacionamento mais caro da região: 8 euros por dia.
L'Estagnol10515033_10202328045950487_491394646_n10517123_10202328046390498_1951158418_n2 – Juan-les-Pins (sensacional praia de areia na vila de mesmo nome, perto de Antibes). Fomos muito felizes lá. A maioria das praias é privada, mas tem uma ótima praia pública. A alegria das crianças e dos velhinhos, mas tem de tudo, estilo Porto da Barra, minha praia preferida de Salvador.

Juan les Pins3 – Paloma Beach (praia de pedra perto de Nice, em Saint-Jean-Cap-Ferrat), paradisíaca. Tem parte privada e parte pública, com banheiro público e barzinhos. As meninas gostaram das pedrinhas e é ótima para nadar, mar calmo com cores caribenhas.

4 – Notre-Dame, na ilha de Porquerolles (o Caribe é aqui, azul, verde-esmeralda, coisa linda da natureza, maaaas…tinha abelhas e vespas e uma muriçoca gigante quando fomos). Fica a 2km do Porto e da vila de Porquerolles, dá para ir a pé, empurrando carrinho, mas alugamos bicicleta com cestinha para botar as crianças dentro. Elas amaram. Com isso, exploramos 5 praias da ilha, uma delas a 2,5 km da vila, muito bonita também, no lado oposto, mas Notre-Dame foi a preferida.

PorquerollesPorquerollesPorquerollesPorquerolles5 – Cassis (não fomos este ano, mas fomos no ano passado e amamos. É de areia, é perto das magníficas Calanques, a praia é linda, a vila é linda, a Provence é linda)!

No mais, nos a-pai-xo-na-mos por:

1- Antibes (destaque para Museu Picasso, Feira Provençal, cidade murada, mar esplêndido),

2 – Saint-Paul-de-Vence (destaque para túmulo de Chagall, vista linda, cidade murada no alto de montanhas, nougat (doce com amêndoas) artesanal e outras delícias, Fundação Maeght)

3 – Nice (cidade grande, pegamos engarrafamentos) mas é uma delícia: tem fontes dançarinas no verão para a gente se refrescar, uma orla incrível, Museu Chagall, Museu Matisse e não deixe de experimentar a famosa salada niçoise. 🙂

Outros programas bem próximos:

Vence – fica do lado de Saint-Paul, vale uma passadinha.

Cannes – bonitinha, mas não nos encantamos tanto. Fomos pelo Festival de Cinema e pelas praias, que não ficam próximas do Centro. O calçadão da orla estava em obras, não curtimos tanto.

CannesSaint-Tropez – Não gostamos nem um pouco de Saint-Tropez: muvuuuuca demais, caro demais, achamos a tal tarte tropezienne horrível (é um donut com recheio, eca), fomos a duas praias (Pampelonne e Tahiti, nas partes públicas) e estavam cheias de sargaço (algas). Na de Pampelonne, foi impossível estacionar. O mar estava agitado, embora bonito, mas cheio de sargaço. Tahiti, achamos feia, uma decepção. O estacionamento custava 4,50 em Pampelonne e 5,50 em Tahiti. Pegamos engarrafamentos na ida e na volta (e ainda era final de junho). Acabamos curtindo mais uma praia em Sainte-Maxime.

 

Foi a nossa segunda vez na região e fomos a outras cidades, coloquei aqui só os pontos altos e baixos. Mas super recomendo hospedagem nas vilas menores para quem vai de carro, dá para curtir bastante. O apartamento que alugamos foi incrível, num condomínio com piscina, vista para o mar, dava para ir a pé para a praia.

Ficamos também uns dias na $$ Résidence île D’Or, em La-Londe-les-Maures, com diária de 85 euros para 4 pessoas (via Booking), super recomendo para quem vai de carro. A praia perto do hotel não é tão bonita (Argentieres), mas é agradável, o hotel é um verdadeiro clube, com piscina, salão de jogos, bares, restaurantes, quadra de tênis, parque infantil e tal. Fica perto da vila, dá para ir a pé ao supermercado e padaria, assistimos lá ao jogo da França, cercadas de franceses, foi nosso ponto de partida para a Ilha de Porquerolles (em frente a Hyères) e para Bormes-les-Mimosas. Tivemos upgrade e ficamos num apartamento grande, o que foi ainda melhor. E a diária inclui lençóis e toalhas (a do AirBnB não incluía, então levamos os nossos), TV, wifi, arrumadeira todo dia, cozinha completa e máquina de lavar. Como fazemos viagens econômicas com crianças, sempre optamos por lugares com cozinha, para café da manhã e jantar em casa, o que economiza bastante e garante que elas comam melhor”.

 

Fomos final de junho 2014: clima perfeito, média de 25 graus, pouca chuva, muito sol. A água ainda estava fria, mas não geladíssima. E o sol já esquenta bastante para dar vontade de mergulhar.

 

Muito obrigada Paloma, por este relato econômico pelo Sul da França, que nos encheu de vontade de cair nessas águas cristalinas! 😉

Você também pode gostar de ler:
No Blog Filhinhos da Mamãe (com bebê): Relato de viagem – (La Ciotat, Cassis, Nice, Mônaco)

No Blog Wazari: Mônaco, Nice, Èze

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

8408 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família e com crianças. Jornalista e mãe de duas meninas de 10 e 6 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

3 comentários para este artigo

  1. Oi Sut, obrigado mais uma vez pela indicação do Wazari!!! 🙂

  2. Guto disse:

    Boa noite,

    Estamos pensando em viajar em setembro p/ o sul da Italia( ou Costa Amalfitana Ou Calabria Ou Sardenha) por 10dias com criança de 5 anos de idade.
    Porém, após ler essa materia, fiquei em duvida! Rsrs
    Qual vc indicaria?
    Obrigado.

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Ai, Guto, não faz isso comigo! Vc só está falando de lugares lindos! 🙂
      Acho que Costa Amalfitana pode esperar um pouco porque tem algumas trilhas com bastante escadas…
      Penso que de todas, preferi a sua opção de Sardenha, já que não são muitos dias e para poder aproveitar mesmo: descobrir a ilha e curtir as praias com “farniente”! 🙂
      Já a Côte d’Azur também é linda, mas eu visitaria com mais dias… à menos que vcs sejam elétricos e adoram fazer muitas atividades, descobrir muitas coisas num só dia.
      Um abraço, depois conta o que escolheram!

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios