Ficou fácil viajar com crianças!
 -  Atualizado em 08/11/2019

Grécia com crianças: um roteiro encantador pelas ilhas gregas

 Convidada Especial | Priscila Gonçalves Ng

Antes de escrever sobre a viagem, eu gostaria de registrar sobre as pessoas: achamos o país super preparado para o turismo, algo impressionante! Conversando com os gregos, ouvimos que a maior renda do PIB vem do turismo e eles se esmeram para receber o melhor possível. Eles apresentam a família, falam da história do povo, dos antepassados, de tudo…e a minha “especialista” mirim em mitologia grega (que estudou bastante antes de embarcar) ia se encantando e conversando com cada um, que ficava cativado pelo interesse dela e eu, maravilhada com tudo isso. É uma delícia conversar com os gregos e todos indistintamente falam inglês, em qualquer lugar e muito bem. O língua grega é bem difícil mas é um idioma lindo de se ouvir. Recomendo muito a Grécia e inclusive com criança!

Sobre um pedacinho da Grécia onde estivemos agora em junho/19: 
Ficamos hospedados em Atenas, Mykonos (Platis Gialos), Santorini (Oia) e Creta (Hieraklion) e foram 15 dias de viagem.
Casal e criança de 9 anos.

 

ATENAS

Essa é a capital da Grécia, que fica no continente ainda. É uma cidade grande, tumultuada e cheia de gente. E tem muita coisa para fazer:

Pegamos os ônibus de turista para ir aos lugares, com fone explicando em várias línguas inclusive em português: eles são hop-on hop-off e fazem paradas onde você pode descer, curtir e pegar outro para seguir viagem mas vão até às 19h (eu acho), então às vezes precisamos voltar de táxi. Os ônibus são gratuitos para crianças abaixo de 4 anos e alguns circuitos incluem o passeio de trem pelo Pireu (porto da cidade).

Parthenon Acropolis:  fizemos primeiro o passeio pelas ruínas e depois fomos até o Museu Arqueológico Nacional de Atenas, que fica um pouco mais em baixo, no início da subida para o Acrópolis.

Teatro de Dionísio

Parthenon

O Museu Arqueológico Nacional é muito bonito e tem uma ação especial para crianças, gratuita na bilheteria: A day at the Acropolis Museum – é só pedir e escolher uma das opções de encartes para procurar as esculturas e adesivos para ir colando conforme as obras vão sendo encontradas. E isso tudo numa bolsinha. O passeio fica ainda mais lúdico, gostoso e proveitoso. Almoçamos no restaurante do Museu com vista para a Acrópole e tem menu infantil.

Guarda Presidencial de Atenas, os soldados Evzones: eles protegem a Syntagma (a Casa do Parlamento grego e a Mansão Presidencial), vestidos com as roupas típicas (fustanella, que parece um kilt) e um par de tsarouhia, tamancos de couro vermelho com pompons pretos (parecem pantufas). Há soldados de guarda dia e noite em frente à Tumba do Soldado Desconhecido e estão em serviço desde 1868. A troca oficial dos guardas acontece aos domingo às 11h. A troca não oficial dos guardas acontece a cada hora, todos os dias.

Em Atenas, ficamos hospedados no Wyndham Grand Athens, um hotel moderno, com piscina na cobertura e vista para o Acrópole. Além disso, ele tem a vantagem de estar pertinho do metrô Metaxourgeio.

De Atenas até Mykonos, fomos de avião pela Volotea.

Para mais dicas do que fazer em Atenas com crianças: veja aqui

Passeios em Atenas: Get Your Guide

 

MYKONOS

Praia de Platis Gialos: ficamos hospedados no Mykonos Dove Beachfront Hotel e, para mim, foi o melhor lugar da Grécia! Talvez porque estávamos com a pequena, então curtimos o quarto, a piscina e praia com maior conforto sem muitos deslocamentos e aproveitando a estadia de verdade. A praia tranquila, bem reservada e com infraestrutura excelente pra vivenciar o lugar e aproveitar…

Praia de Agia Anna: bem pertinho e dá para ir a pé de Platis Gialos (não confundir com outra, de mesmo nome, mas do outro lado da ilha).

Depois de Agia Anna, se você cruzar a rua e andar 100m já encontra a Praia Paraga, do outro lado dessa pequena península.

Indo para o lado oposto de Platis Gialos, tem a Praia de Psarrou.

Paradise e Super Paradise Beach são para balada, com beach clubs com galerinha jovem e baladeira. Menos recomendadas para crianças.

Agrari e Elia são praias mais família e tranquilas. Só cuidado para não cair no cantinho direito da praia Elia, que tem uma parte para nudistas.

Chora ou Mykonos Town é o centrinho com ruas lindinhas e abarrotadas de gente. Há muitos restaurantes, lojinhas, lojas de grife, etc… passear por ali no fim de tarde é bem gostoso. A praia em si não vale à pena porque não tem a estrutura que estamos acostumados e há muita gente por ali. O programa é mesmo andar pelas ruas ladeira acima, olhar o mar, jantar, ver o pôr do sol, essas coisas… vale muito à pena. As igrejinhas com telhado azul são uma graça. Vale conhecer e passear.

Little Venice, praticamente colada à Chora; não dá nem para saber direito quando acaba uma e começa a outra. A vista é bonita e tem os moinhos venezianos por ali. No fim de tarde fica lotada com o estacionamento público intransitável e o privado cobrando uma fortuna. Mas vocês podem parar no estacionamento público no Porto e vir caminhando de Chora.

Megali Ammos é uma praia deserta um pouco antes dos moinhos, com o pôr do sol mais lindo do mundo! O sol se põe por volta de 20h30 no Verão, então dá para aproveitar. Paramos no restaurante do Mykonos Bay Resort e Villas e valeu cada centavo. Eu tinha pesquisado esse lugar e até cogitei ficar hospedada lá mas fui voto vencido. Porém, nesse dia, como queríamos achar um lugar especial para ver o pôr do sol e, ao perceber que Little Venice estava impossível com muito burburinho, eles aceitaram ir até lá e foi uma surpresa inacreditável: lindo lindo lindo! Recomendo! Tinha um casal mais velho de americanos com filhas adultas que jantaram ali além de nós e fizeram fotos vestidos de branco com flores, renovando os  votos de casamento! A coisa mais linda de ver! Só eles e nós e aquele pôr do sol!

Mykonos foi especial, pois escolhi essa ilha para passar o dia do meu aniversário e fui surpreendida com presentes e “parabéns” cantado em grego no hotel Mykonos Dove: inesquecível! Simplesmente o paraíso!

Para mais dicas do que fazer em Mykonos com crianças: veja aqui

Passeios em Mykonos: Get Your Guide

 

SANTORINI (THIRA)

Fira, a capital, é o  lugar do burburinho. Do alto da cidade, sai um teleférico, Santorini Cable Car, que leva os turistas até o Antigo Porto (Old Port).

Imerovigli é um vilarejo em cima dos penhascos, onde ficam hotéis mais chiques e restaurantes lindos. Um ótimo lugar para ver o pôr do sol.

Oia (pronuncia-se Ía) – ficamos hospedados aqui para curtir os dias, o visual sensacional e ter tranquilidade mas curtindo o hotel e a piscina. Ficamos no Nostos Apartments, que tem apartamentos modernos e bem decorados em forma de caverninha, como as habitações inseridas na pedra.

É possível fazer um passeio de barco para ver o pôr do sol ou reservar um restaurante para isso, o que foi nossa opção. Achei Santorini bem menos ok com criança: muita “perna pra que te quero” entre subir e descer aquelas escadarias escorregadias de pedras, muros baixos e um amontoado de gente para ver o pôr do sol; então se estiverem em um barco ou restaurante, ok, senão fica muito lotado e chato para quem não gosta de multidão…Mas ainda assim, o pôr do sol é lindo em qualquer ilha grega!

As praias mais famosas são a Red Beach, que é de areia vermelha mesmo – Praia Vermelha, Perissa e Kamari, essas últimas duas com ótima estrutura e com passeio pagos de barco…

Para mais dicas do que fazer em Santorini com crianças: veja aqui

Passeios em Santorini: Get Your Guide

 

CRETA

Esse é um capítulo à parte! Eu iria de novo para a Grécia e começando por lá!
É a maior ilha grega e, segundo um simpático taxista, nós deveríamos ficar no mínimo 1 mês por lá para curtir tudo o que tem! Quem me dera! (Aliás, os táxis na Grécia parecem custar 10 euros para qualquer lugar: impressionante! Os preços dos táxis são bem em conta).

Por tudo o que vivemos antes na viagem, deu vontade de ir só para Creta: vimos muitos lugares lindos por lá também! Mas, infelizmente, não foi dessa vez e sabíamos que a viagem já estava no fim, então não fizemos tantas coisas quanto gostaríamos.
Só ficamos em Heraklion, a cidade “grande”, no Aquila Atlantis Hotel, em frente ao Porto e fortaleza de Koules.

Visitamos o Castelo Knossos, o maior dos palácios cretenses no período clássico.

E também o Museu Arqueológico de Heraklion.

Um perfeito Minotauro

Há muitas informações sobre Creta na internet mas, como é mais afastado do continente, tem que estudar bem a viagem e eu não tive tempo de fazer essa programação e também não tínhamos mais dias por ali então, realmente, ficou para a próxima!

Passeios em Creta: Get Your Guide

 

TRANSPORTES

Na ida, fomos de Guarulhos até Zurique pela Swiss Air Lines e de lá até Atenas.
Não há voos diretos Brasil – Grécia

Fomos de avião de Atenas até Mykonos pela Volotea e alugamos um carro mas achei super difícil transitar com ele: ruas muito estreitas com curvas. Muitas pessoas usam quadriciclos e pareceu bem mais cabível ali… aliás, nem precisa. Muitos hotéis oferecem transporte ou em qualquer passeio tem como adquirir transfer ou táxi.

De Mykonos até Santorini fomos de ferry SeaJets e achamos uma delícia. Mas tem que se preparar com as malas porque quando ele chega, é um corre-corre para entrar ou sair.
Compramos as passagem na classe platinum, a Champion Jet 2, que é a mais cara mas também a mais confortável com a pequena. Não faz diferença comprar online porque de qualquer forma, chegando lá, tem que ir até o guichê trocar. Há muita gente esperando para embarcar (principalmente no Verão e férias) mas há mais de uma opção para cada trajeto. É rápido e confortável.

De Santorini até Creta, repetimos o ferry no mesmo esquema e, uma vez mais, a viagem é linda.

Na volta, fomos de Creta até Frankfurt pela Lufthansa, e de lá até Guarulhos.

 

RESTAURANTES

Em todo lugar a comida é boa e barata. Não dá para dizer que a comida na Grécia é cara. É possível comer peixes frescos e lagosta todo dia e achar que está economizando! Parece mentira, mas a minha filha e o pai curtem muito essas iguarias e se esbaldaram por lá. 🙂

Alguns Restaurantes para completar:
Alexander The Great em Athenas
Mironi em Athenas
Anios Restaurant no hotel Mykonos Dove Beachfront Hotel
Alisahni dentro do Mykonos Bay Resort e Villas
Ochre Wine Bistrô em Oia, Santorini
Family Restaurant em Kamari, Santorini

Em termos de custos, as refeição custavam em torno de 25/30 euros/pessoa. Há refeições fartas por 10/15 euros.
Uma mussaka, prato típico, por exemplo, custava 10 euros.
E nos hotéis, o café da manhã era um verdadeiro banquete, praticamente um almoço!

 

Agradeço as dicas do grupo que ajudaram muito, foram preciosas e muito gentis.

 

=> Nós é que te agradecemos, Priscila, pela sua participação, que nos deixou com água na boca, ou melhor, com a mala na porta! 🙂

VEJA OUTROS PASSEIOS COM GUIAS ESPECIALIZADOS

HOTÉIS*

Em Atenas: $$$$$ Wyndham Grand Athens Nota 8,4 Muito Bom – ver fotos, avaliações e reserve com cancelamento gratuit
Em Mykonos: $$$$$ Mykonos Dove Beachfront Hotel Nota 9,0 Fabuloso – fotos, avaliações e reserva com cancelamento gratuito.
Em Santorini: $$$$ Nostos Apartments Nota 9,5 Excepcional – fotos, avaliações e reserva com cancelamento gratuito.
Em Creta: $$$$$ Aquila Atlantis Hotel Nota 8,8 Fabuloso – fotos, avaliações e reserva com cancelamento gratuito.

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Lembre-se de sempre fazer a sua reserva por aqui e colocar os links nos seus favoritos. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter as melhores dicas!

Também estamos por aqui:
FACEBOOK | INSTAGRAM | PINTEREST | TWITTER | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens com crianças e em família. Francesa, formada em Comunicação e Mídias Digitais e mãe de duas meninas de 11 e 8 anos, ama levar as crianças para conhecer o mundo! E também adora falar sobre o assunto com outras famílias viajantes, sempre muito bem-vindas por aqui!

5 comentários para este artigo

  1. Kyria disse:

    Amei o post.! Veio na hora certa porque já emiti passagem para junho 2020 começando por Athenas .
    Só fiquei na dúvida de quantos dias você ficou em cada ilha..
    obrigada por compartilhar!

  2. Priscila disse:

    “Qual a melhor maneira de aprender sobre uma cidade, um povo, uma tradição? Conhecer ao vivo” (revista Crescer)
    E da amizade com pessoas especiais que amam viajar com criança e tantas conversas divididas e aprendizados trocados não pude me furtar a dividir com elas nossa última viagem e nem negar quando elas quiseram dividir com mais gente… 🥰
    Muito obrigada pelo carinho e atenção de sempre!!
    😘

    • Querida Priscila,
      Não só vc compartilha a sua experiência conosco com o maior carinho mas ainda nos deixa um comentário bonito desses! Bom demais encontrar pessoas especiais e pais que dividem nossas paixões de viajar com crianças e vê-los crescer através das experiências!
      Nós que agradecemos com um grande abraço!

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios