Ficou fácil viajar com crianças!
 -  Atualizado em 08/11/2019

Foz do Iguaçu com bebês e crianças pequenas

Convidada Especial | Anna Peppe

Somos um casal com uma menina e um bebê de pouco mais de um ano. Com a alta do dólar, escolhemos um destino pelo Brasil mesmo, o que é sempre uma boa decisão já que temos tantas belezas em nosso país! Queríamos um destino para descansar, com belas paisagens e alguns pontos turísticos e após muitas dicas compartilhadas no grupo FB Viagens em Família, escolhemos Foz de Iguaçu.

 

DETALHES DA VIAGEM

Transporte: fechamos o serviço de transporte Transflix” da Loumar Turismo e foi bastante cômodo. Fazendo as contas, valeu à pena: trata-se de um sistema de transporte, uma van ou carro que vai para os melhores pontos turísticos em diferentes horários: Já pode pegar desde o traslado Aeroporto-Hotel-Aeroporto, e para outros pontos: Cataratas Brasil, Cataratas Argentinas, Circuito Itaipu, Iluminação Itaipu, compras no Paraguai, Duty Free Shop, Noite Italiana, Parque das Aves e complexo Dreamland. Você paga um preço fixo por pessoa (quanto mais pessoas do mesmo grupo, mais barato fica) e faz os passeios quantas vezes quiser, válido por 7 dias. Os passeios devem ser marcados com 24h de antecedência e isso pode ser feito por whatsapp. É prático para quem não quer alugar carro (o seguro para atravessar a fronteira é caro) e não quer pegar táxi. Ficando vários dias e como crianças abaixo de 6 anos não são cobradas, pode valer à pena. Só quero deixar claro que não é um serviço privativo. Ainda assim, o serviço foi pontual e eles foram prestativos e muito organizados.
Se não quiserem esse tipo de serviço, a cidade tem muitos táxis com preços tabelados. E em frente ao Mabu, há um ponto de táxi. Em contrapartida, o Uber ainda não funciona muito bem; há poucos carros e eles demoram para chegar.

Hospedagem: nos hospedamos no Mabu Resort com serviço de meia pensão; para quem vai bebês é uma mão na roda: tem copa equipada, brinquedoteca, piscina termal. Curtimos muito a infra do hotel: a mais velha ficava na recreação e o bebê conosco curtindo as piscinas aquecidas. As refeições do buffer são variadas, o quarto é amplo e colocaram banheira e berço.
Veja mais detalhes do hotel neste post.

Roteiro: a prioridade era descansar e curtir o tempo em família

  • Voo GRU (Guarulhos) – Foz. Sempre deixamos o carro no Aeropark e pegamos a van que nos leva ao terminal; achamos cômodo e sai mais barato que um táxi de casa ao aeroporto.

Na chegada em Foz às 17h, a Loumar já nos aguardava; fizemos um check tranquilo, aproveitamos para descansar e curtir a noite no hotel. Fizemos o cadastro da filha maior na recreação e ela recebeu uma pulseira de identificação com meus dados, número do quarto e até em caso de alergias, isso é mencionado. Achei ótimo. Pelo App do Mabu (Apple) é possível saber a programação da recreação.

  • Primeiro diaFizemos passeio Itaipu panorâmico (incluído no Transflix). Pela manhã a van da Loumar nos pegou e fomos até a região central de foz, mudamos para um ônibus maior que nos levou até a Usina. Fizemos apenas o passeio panorâmico (em ônibus de dois andares) mas achei muito bom e, com crianças pequenas, é o único passeio possível. Para o outro, onde é possível entrar na Usina, as crianças tem que ter no mínimo 14 anos.

Foz do Iguaçu com bebêsAlmoçamos no shopping Catuaí em frente ao hotel e curtimos as piscinas no restante do dia. Ainda mais que agora o Mabu tem o Blue Park, um parque aquático que está sendo montado e está incluído no preço da diária. Por enquanto tem piscina de ondas com areia de verdade.

  • Segundo dia: logo cedo fomos para o Parque das Aves. Levamos o bebê no carrinho o que ajudou muito porque estava estava calor. O Parque é muito organizado e lindo. O contato com a “floresta” (o parque é muito verde) e as borboletas deixaram minha filha mais velha fascinada! No parque encontramos bebedouros com água fresca, fraldários e banheiros limpos. Passeamos com calma, curtimos, tiramos bastante fotos.

Atenção: cometemos o erro de querer fazer o Parque Iguaçu em seguida (já que um fica praticamente em frente ao outro). Digo erro porque estava muito calor, ficamos horas no Parque das Aves, então chegamos ao Parque Iguaçu já cansados, o que foi uma pena.

Foz do Iguaçu com bebês

O App marcava 37°C, mas a sensação térmica estava muito acima. Não sabíamos sobre todas as dificuldades da trilha, e nos atrevemos a fazê-la com o bebê no carrinho e uma menina cansada. Foram choros, pedidos de colo, exaustão!

Então, fica a dica para quem vai com bebês ou crianças: faça um parque em cada dia se puder!

Segunda dica: caso leve o carrinho, não faça a trilha, desça no último ponto do ônibus panorâmico, o do elevador panorâmico. Você vai perder alguns pontos lindos da trilha mas não vai ter tanto desgate OUUU leve o bebê no sling e faça a trilha toda 😉

Fomos em uma época mais seca e deu para ver as Cataratas sem se molhar. Mas se forem no verão, lembrem de levar a capa de chuva do carrinho e capas de plástico para os adultos (vendem lá se precisarem).

Almoçamos no Porto Canoas, restaurante do Parque com vista para a água. A comida é boa, mas achei os preços abusivos. Já tínhamos pago pelo almoço direto com a Loumar (Buffet R$69,90 por adulto), bebemos um suco e uma água e custou R$27,60.

Olhar as Cataratas de perto é uma experiência maravilhosa, mas achei o parque mal estruturado para quem está com bebês ou tem mobilidade reduzida. Existem apenas dois elevadores pequenos. Seguimos uma placa de área acessível e nos deparamos com uma baita escada. Não sei se já estava tão cansada, que acabei me incomodando demais com tudo isso.

Então o que fizemos: trilha, andamos até o Porto, almoçamos, descansamos um pouco, bebê dormiu. Voltamos e descemos pelo elevador.

Foz do Iguaçu com bebês

  • Terceiro dia: a programação era sair, mas bebê amanheceu ruim. A filha maior curtiu a recreação do hotel.
  • Quarto dia: Bebê seguiu ruinzinho, por isso continuamos no hotel.

👉 Quando viajamos com bebês e crianças, coisas absolutamente imprevisíveis acontecem (aliás, com adultos também). Neste dois dias vi o quanto foi bom termos optado por um hotel com estrutura (a pequena ficou na recreação e nós nos revezamos para curtir as piscinas). Foi bom ter o Shopping em frente também: almoçamos, fomos à farmácia, às Lojas Americanas buscar snacks, suco e garrafas de água para passeios, batemos perna…

  • Quinto dia: fizemos o lado argentino das Cataratas. Saímos cedo. A van da Trasnflix nos levou até uma casa de câmbio, pois o parque aceita pagamento somente na hora e em pesos argentinos.

Ficamos impressionados com a organização, limpeza e estrutura do parque.

Amei a sensação de parque natural mesmo. Fazendo uma comparação com o lado brasileiro, achamos essa preservação da natureza mais interessante: em vez de ter aquela mega entrada de cimento, área de alimentação e lojas sofisticadas…no lado argentino, as construções conversam com a natureza.

No restaurante, almoçamos dentro de gaiolas para evitar que os macacos e quatis ataquem nossos pratos. 🙂

Há passarelas que levam a cada ponto e fizemos tudo de carrinho.

Ainda no ônibus, a guia nos entregou mapas e explicou os trajetos, no mapa está sinalizado as trilhas que são acessíveis, banheiros e locais para comer.

Foz do Iguaçu com bebês👉Na estação um funcionário já pegou o carrinho e colocou em um vagão específico, nos entregaram no desembarque

Primeiro, pegamos o trem até a Garganta do Diabo, a queda mais forte das Cataratas. Depois pegamos o trem de volta até praça de alimentação onde almoçamos. Fizemos em seguida a trilha superior que começa na mesma área de alimentação (Fortin). Depois, os ônibus buscam neste local.

👉 Fizemos a trilha da Garganta do Diabo e a Superior porque são acessíveis com passarelas bem compridas (algumas com mais de 1Km… cuidado se estiverem sem carrinho).

👉 Gastamos algo em torno de R$60 reais para almoçar os 4 (já com o iof do cartão).

  • Sexto dia: fizemos o City Tour por Foz, começando pelo Marco das 3 Fronteiras, a depois visitamos a Mesquita com direito a véu cobrindo a cabeça da mamãe aqui, e doces árabes de lamber os dedos! Terminamos no Templo Budista.

Como fomos ao Marco pela manhã, as atividades estavam todas fechadas. Mas foi legal para conhecer e tirar fotos.

  • Sétimo dia: hora de voltar. Tomamos um café gostoso no hotel, fizemos check out e voamos de volta para a nossa casa. Foram 5 dias inteiros no destino, ideal para curtir e descansar.

Nós adoramos porque foi uma viagem relativamente barata se comparada com algumas idas ao Nordeste; o lugar tem uma natureza exuberante e tivemos dias de descanso. Tudo o que queríamos.

Obrigada Anna, por este relato detalhado e por contar as impressões e experiências da sua família! Que bom que conseguiu aproveitar as dicas do grupo e que bacana que veio compartilhar as suas conosco.

Para mais informações*:
$$$$$ Mabu Thermas Resort
Pelo Booking: Nota 8,1 Muito bom – ver fotos, avaliações e reserve com cancelamento gratuito.
Pelo Hoteis.com: Nota 8 Muito bom – ver fotos, avaliações e ganhe diárias grátis
Ou veja se ele está em PROMOÇÃO no nosso parceiro Zarpo: promoção no Zarpo

*Somos afiliados Booking, Hoteis.com e Zarpo e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Lembre-se de sempre fazer a sua reserva por aqui e colocar os links nos seus favoritos. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter este blog que você tanto curte!

Leia também: 
Foz do Iguaçu com crianças: roteiro de 5 dias em família
Foz do Iguaçu em família: roteiro por uma das 7 Maravilhas do Mundo Natural
Macuco Safari: uma aventura radical com crianças
Onde ficar em Foz do Iguaçu com crianças? 
Mabu Thermas Resort, um resort com praia termal em Foz do Iguaçu
Bourbon ou Mabu: onde é melhor ficar?

Também estamos por aqui:
FACEBOOK | INSTAGRAM | PINTEREST | TWITTER | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens com crianças e em família. Francesa, formada em Comunicação e Mídias Digitais e mãe de duas meninas de 11 e 8 anos, ama levar as crianças para conhecer o mundo! E também adora falar sobre o assunto com outras famílias viajantes, sempre muito bem-vindas por aqui!

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios