Ficou fácil viajar com crianças!

Paraty com crianças: dicas da Nina (3 anos) e dos seus pais.

Paula Bertone, estilista da marca Orangotango (orangotangoloja.com.br), de roupas e acessórios para crianças, deixou São Paulo por opção e escolheu Paraty para viver com a sua família. Eles procuravam um lugar mais tranqüilo, longe dos grandes centros, com muita natureza, de preferência com uma praia bem pertinho e com uma vida cultural. Paraty surgiu como uma forte candidata!

“Estamos morando na cidade há um ano e de tanto fuçar aqui e ali, acabamos descobrindo muitas coisas legais. Separei aqui algumas dicas para aproveitar a cidade em família. Espero que goste!” afirma Paula, apaixonada pelo o que ela chama de “sua nova mania”! Eles gostaram tanto que acabaram de lançar um Guia sobre a cidade: Paratycool.com.br

O que há para fazer em Paraty?

Paraty é uma cidade geograficamente privilegiada: de um lado fica a Baía de Paraty, com águas calmas e muitas ilhas para conhecer. Do outro lado fica a Serra do Mar, com muitas cachoeiras, montanhas e um clima fresquinho o ano todo. A cidade fica na BR 101, na Rio-Santos, a 396 Km de São Paulo e 240 Km do Rio de Janeiro, na divisa entre os dois estados.

A família adora:

Fazer um passeio de barco e conhecer algumas ilhas da região: a dica para fugir dos tradicionais passeios de escuna, cheios, barulhentos e com roteiro preestabelecido, é alugar uma traineira diretamente no cais da cidade. Ela custa em média R$ 50,00 a hora e vocês podem definir o roteiro. Não deixem de passar por lugares lindos como a Praia Vermelha ou a Praia de Jurumirim (onde o Amir Klynk tem uma casinha que até hoje, não tem luz elétrica). Em Jurumirim, podem mergulhar e até, eventualmente, ver tartarugas!

Outro passeio incrível é conhecer o Saco do Mamanguá: é possível ir de barco saindo de Paraty, mas a travessia é longa e dura cerca de duas horas. Preferível é pegar a Rio-Santos sentido São Paulo, andar uns 10 km e entrar em Paraty Mirim. A estrada até Paraty Mirim está em péssimas condições, são 7 km de buracos, mas vale o esforço e o caminho ainda passa por uma reserva indígena. Chegando na praia, é possível alugar um barquinho, que leva apenas 15 minutos para chegar ao Mamanguá, com praias lindas e desertas. O Mamanguá é o único fiorde brasileiro, formado por um braço de mar que entra em linha reta terra adentro, com montanhas altas de ambos os lados. Lindo!

Tomar um banho refrescante de cachoeira: não faltam opções, inclusive algumas bem aventureiras, mas dois lugares são super indicados para curtir com as crianças: o Poço do Inglês, no caminho da Cachoeira da Pedra Branca, que fica a 4 km do centro, logo depois da ponte que atravessa o Rio Perequeaçu, à esquerda de quem sobe a Estrada Paraty Cunha. E também o Poço das Andorinhas, no vilarejo do Corisco, que forma várias piscinas naturais. Do trevo de entrada de Paraty, pegar a BR-101, sentido Ubatuba, andar 1 km e entrar a direita na estrada de terra do Corisco. Seguir essa estrada por 5,6 quilômetros até uma bifurcação. Pegar a direita e seguir por mais 2,6 quilômetros pela estrada principal.

Alugar um caiaque na praia do Jabaquaram e de lá, explorar o mangue no caminho do Corumbê: é um passeio mágico! Como as águas de Paraty são calmas, o passeio é super tranqüilo, seguro e barato (custa em média R$ 15,00 a hora). A Paula e seu marido costumam alugar um caiaque duplo, e levam a filha bem na frente, que adora!

Passear de bicicleta: a cidade tem ciclovia e é possível alugar bicicletas. A bicicleta é o meio de transporte de todos pela região. Destaque para a estrada que liga Paraty a Cunha – chamada de Estrada Real (aqui). Uma beleza!

O centro histórico também é um bom programa: andar pelas ruas com pedras irregulares, ver igrejas e casas com construção colonial, brancas com bordas coloridas, sacadas charmosas e algumas com lampiões externos. As casas são construídas acima do nível da rua, por causa das marés que enchem algumas ruas de água. Na época, essa era a forma natural de manter as ruas limpas…

O Centro tem vários restaurantes e lojinhas que vendem artesanatos locais. A loja preferida da Paula é a Armazém Paraty, especializada em arte de povos indígenas de todo o Brasil. E bem pertinho do centro histórico, ela também recomenda a Ninui (site aqui), uma pequena loja que vende produtos artesanais feitos por comunidades da região. Para as crianças e os apaixonados por brinquedos de madeira, ela ainda indica o Ateliê da Terra (site aqui), loja que fica na Rua da Lapa no Centro Histórico especializada em réplicas de barquinhos de madeira. De todos os tamanhos e cores. Não dá para ficar sem eles!

Informem-se se há algum espetáculo infantil e não percam o Teatro de Bonecos do Grupo Contadores de Estórias (ecparaty.org.br). O Teatro é pequenininho, é melhor comprar os ingressos com antecedência!

A família gosta menos:

Tentem evitar os feriadões: a cidade, que é pequena, fica lotada e torna-se bem desagradável fazer qualquer passeio. Até um simples e agradável passeio de barco vira um inferno! Portanto, se possível, fujam dos feriadões!

É um pouco difícil andar nas ruas do centro, com as calçadas portuguesas: a dica é andar pelo meio!

Onde comer com as crianças:

Para as opções na praia, a Paula recomenda um quiosque na Barra do Corumbê, uma praia que fica bem perto. O quiosque se chama Cheiro de Camarão (fotos aqui), mas é conhecido localmente como “Quiosque da Márcia”. Fica no quilômetro 565 da Rio-Santos, numa prainha pequena e linda, uma pequena vila de pescadores.

Não deixem de provar a deliciosa casquinha de siri e os pratos de frutos do mar. Tudo é bem fresco, parece comidinha feita em casa. As crianças adoram, pois podem ficar livres pela praia.

Outro quiosque bem bacana é o Balacobaco, na ponta da praia do Jabaquara, onde a comida também é uma delícia.

E para opção no verde, a sugestão é almoçar no sofisticado restaurante Vila Verde (villaverdeparaty.com.br) próximo à mata, cercado por jardins e ao lado de cachoeiras, onde as crianças podem brincar enquanto a comida não chega. Ele fica localizado na rodovia Paraty/Cunha, a seis quilômetros do trevo da rodovia BR-101, depois de atravessar uma ponte pencil. Vale muito a visita, o lugar é lindo!

Para jantar durante a semana ou almoçar no final de semana, podem experimentar o premiado Banana da Terra que faz parte da Associação do Prato da Boa Lembrança.

Para se hospedar:
Pousada Villas de Paraty com piscina infantil, playground e Copa da Mamãe.
Pousada do Corsário tem piscina e Kids Club para crianças pequenas
Pousada Porto Imperial com piscina com parte rasa e excelente serviço
Refúgio tropical Pousada e Flats tem apartamentos com cozinha e alguns duplex para até 6 pessoas.

Uma Pousada um pouco mais afastada da cidade, mas com vista linda e chalés com cozinha equipada. O café da manhã chega em uma cesta de piquenique (ver post do Blog Fui, Gostei, Contei): Croce Del Sud

Booking.com: para ver e reservar outras Pousadas em Paraty (com possibilidade de marcar opção de quartos familiares)*

*Somos afiliados Booking e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter as melhores dicas!

E para terminar, destaque para a Flip e a Flipinha!

Este ano de 6 a 10 de julho, a cidade vai ficar agitada com a Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, e com ela a Flipinha, voltada às crianças.

A Flipinha é especialmente alegre. As escolas da região preparam apresentações para o evento. Autores falam sobre seus livros e crianças fazem apresentações.

A cena mais bonita no ano passado para a Paula foram as árvores enfeitadas com livros na Praça da Matriz, e debaixo das quais as crianças ficavam escolhendo seus preferidos.

“Neste ano não perco Flip e Flipinha por nada! Estarei lá novamente! Espero que gostem das dicas! Paraty é demais!”

Muito obrigada pelas suas dicas Paula! Nós é que ficamos com muita pena de perder esse evento tão bacana!

Para mais informações:

Sobre Paraty: paraty.com.br

Guia de Paraty Cool: paratycool.com.br

Como chegar em Paraty (mapa interativo): paraty.com.br/roteiros.asp

FLIP: flip.org.br | Flipinha: flipinha.org.br (programação) | FlipZona- paraty.com.br/flip/flipzona.asp

Você também pode gostar de ler:

No Blog Bagagem de Mãe: Paraty com crianças

No Blog Felipe, o Pequeno Viajante: Paraty e Trindade com crianças – passeios e dicas de viagem

Na Revista Crescer: Paraty com crianças

Também estamos por aqui:

FACEBOOK TWITTER | INSTAGRAM | FÓRUM VIAGENS EM FAMÍLIA

5126 Visualizações

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens em Família, com crianças e bebês. Jornalista e mãe de duas meninas de 5 e 2 anos, adora levar as crianças para conhecer o mundo! Mas também gosta de escutar e falar sobre o assunto com outras famílias, que são sempre bem-vindas por aqui!

28 comentários para este artigo

  1. Nine disse:

    Depois dessa apresentação…quero é ir morar em Paraty!
    Beijos!
    Nine

  2. que coisa mais linda, que fotos, que vida, gente.
    parabéns, paula, pela virada e pelas mudanças.
    e vc ainda enveredou pelo empreendedorismo, não foi isso? parabéns!
    e três vivas à coragem dessas mulheres ciganas!
    sut mie, estou pra vir aqui te parabenizar pela cria e pela mudança já faz tanto tempo!!!
    daí ontem lembrei de vc e pensei “de amanhã não passa”.
    então receba meu abraço, some não!
    beijos nas duas!

  3. elizabeth guttler disse:

    paraty e um paraiso na terra e a flip so fez dar mais visibilidade a cidade e trazer as crianças de paraty o mundo dos livros de um modo que elas nao teriam chance de conhecer foi la que escolhemos para fazer uma casa de fim de semana que no futuro sera nossa casa de verdade

  4. Bom dia!

    Um dia levo minha pequena pra conhecer esse paraíso!!!!

    Quero lhe convidar para participar do novo sorteio do “Coisas da Maura”. O prêmio, oferecido pela Tramontina, é um lindo COOKTOP VITROCERÂMICO!

    Acesse até 26/08:

    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/08/sorteio-concorra-um-cooktop.html

    Participe também do sorteio de um kit bebê com 5 produtos da marca MAM, até 15/08:

    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/08/novo-sorteio-kit-bebe-rozelandia-baby.html

    Boa sorte!

    Maura
    coisasdamaura.blogspot.com

  5. Eu termino de ler esses posts e a pergunta que não sai da minha cabeça é: como fazer pra arranjar folgas e ir viajar?
    Dicas, como sempre, imperdíveis :)
    bjos

  6. Bir disse:

    Ótimas dicas! Final do ano estaremos aí…

  7. Oi gosto de passear com minhas filhas, e paraty realmente é encantador, sempre que posso passo por lá, esqueço de tudo e faço belos passeios com a mulecada.

  8. juliana nogueira disse:

    Alguém sabe me dizer se no reveillón é uma boa opção para ir com uma criança de um ano e meio ou a cidade fica lotada e desagradável?

    • Oi Juliana,
      Eu fiz a pergunta para a Paula Bertone, que mora lá e autora deste post; ela me respondeu o seguinte: “como qualquer cidade de praia, Paraty fica bem cheia mas não passamos nenhuma dificuldade como por exemplo falta de água, etc… A dica é não ficar hospedado no centro histórico com uma criança tão pequena e nestas datas. Sugiro bairros pertos do centro mas um pouco mais residenciais como Caborê ou Portal.”
      Bjs

  9. Ana Paula Queiroz disse:

    Paula,
    Estamos na Pousada Corsario por indicacao do Blog e ela eh otima para quem tem criancas. Adoramos as dicas da praia do Jabaquara. O passeio de caiaque e o repouso no Balacobaco foram fantasticos. Agora… a fazenda Murycana foi uma decepcao… tenho um filho de 3 e outro de 6. A tirolesa e o arvorismo estao desativados, as trilhas fechadas e o museu e alambique caindo aos pedacos. Uma pena pois o local eh lindo. Sugiro revisarem a materia. Mas nada disto nos tirou o encanto de Paraty!
    Parabens ao Blog! Em Julho fomos ao RJ e seguimos as dicas tb. Foi MARAVILHOSO!
    Ana Paula

  10. ADRIANA disse:

    Olá Paula,

    Adorei suas dicas….Meu nome é Adriana e moro em BH. Viajaremos pra Paraty dia 25/01/2012 de carro.. Eu, minha irmã e nossas filhas de 10 e 12 anos. Pretendemos passear bastante e conhecer toda essa bela cidade e região.

    Ficaremos num albergue pra economizar …Uma amiga minha falou que tem muitos borrachudos agora no verão..no entanto eu fiquei pensando até que ponto ela não estava sendo exagerada…afinal já tem alguns anos que ela passou por aí…em seus comentários aconselhou a gente até tomar vacinas…será mesmo???

    Ahh minha menina queria saber se a água do mar daí é muito gelada??rsrsrsrrs

    Bjs

    adriana

  11. Carina T. Silva disse:

    Eu, meu marido e minha filha estamos há 3 dias em Paraty e hoje temos que ir embora. Fomos ao quiosque da Marcia, na Prainha e passeamos por algumas ilhas. Antes de ir, vamos conhecer alguma cachoeira também. Tudo aqui é fantástico e minha filha de 3 anos está adorando. As dicas foram essenciais para o nosso passeio ser maravilhoso. super obrigada!!!

    • Elisangela disse:

      Ola Paula chegamos de Paraty depois de um final de semana maravilhoso, a dica do quiosque da Márcia foi MARAVILHOSA, nao tenho palavras pra expressar a beleza de paisagem, atendimento e delícia de comidas, realmente perfeito para crianças. Quanto a Fazenda Murycana realmente uma decepção, estive la ha dez anos atras e foi ótimo, mas agora está horrível, a comida nao está tão boa e muito cara, a sensação é de abandono e confesso que não foram nem um pouco hospitaleiros. Tirando isso, saímos daí com um gostinho de quero mais.Beijos e muito Obrigada.

  12. Edmar Malvão disse:

    Muito bom.

  13. Claudia disse:

    vou viajar com minha filha de 5 meses no final de outubro em
    paraty’queria dicas de lugares e pousada com localizacão tranquila, mas nao isolada e sem grandes escadarias. Obrigada!!

  14. Claudia disse:

    Oi Sut! A Paula está no grupo? Eu queria tirar essas dúvidas com ela: quanto está atualmente o aluguel de traineira por hora, em média, e como estão as estradas p Cunha e Paraty Mirim. Se ela puder responder, agradeço muito! Bjos

    • Claudia,
      Tudo bem??
      Sobre traineiras, em média, está custando R$ 60,00/ R$ 70,00 h. Mas negociando o dia de passeio deve sair algo em torno de R$ 400,00/ R$ 500,00 dia.
      Sobre as estradas: Cunha está em obras. Acabaram de começar arrumar aqueles 10km intransitáveis. Não fui conferir em loco, mas estava péssima a pouco tempo atras. Sei que as máquinas já estão no local. Não indico a vinda por Cunha, por enquanto!
      Paraty Mirim, está ruim sim, mas confesso que eu adoro ela deste jeito, pois se melhorar muito o acesso fica fácil e corremos o risco de acabar com esta maravilha!!!! Fui recentemente, e fui numa boa, descendo com o carro bem devagar.
      Espero que ajude. Estou à disposição!
      bjs

  15. Julya disse:

    Olaa..Vocês poderiam me ajudar?preciso de uma pousada em paraty. RJ..que tenha diversão para criança..parquinho.!!! grata

    • sutmie disse:

      Olá Julya,
      Há 3 opções de pousadas kids friendly indicadas no post (e com sites respectivos): Pousada Villas de Paraty, Pousada do Corsário e Pousada das Pedras. ;-)
      Um abraço

  16. Sut-Mie, obrigada pelo carinho e menção no blog! Foi uma surpresa descobrir cliques vindo daqui :)
    Realmente a Croce del Sud é uma delícia e super recomendada (inclusive para crianças, vale dizer!)
    Um beijo,
    Carla

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Carla,
      Eu que adorei o seu post e indicação! O fato de ter uma cozinha é sempre muito prático quando se está com crianças e eu me encantei pela vista e principalmente pelo café da manhã que chega numa cesta! :-)
      Temos uma leitora que já foi por causa da indicação e gostou! Só comentou o detalhe que para os “conectados”, não tem tv nem wifi.
      Bjs

      • Vixi! É verdade, lá eles priorizam o contato pessoal e com a natureza e por isso mesmo não têm TV nos quartos, nem mesmo wifi. A questão da Tv eu até falo no post e ainda brinco “Não há televisão nos chalés. Mas animais de estimação são bem-vindos” rsrs.. Mas que bom que ela gostou! O café da manhã é o plus para se apaixonar de vez ;)
        Beijo grande!

  17. Em tempo: o Saco do Mamanguá é realmente uma delícia! Fui de barco desde Paraty Mirim – bem baratinho, coisa de uns dez reais por pessoa – e voltei por uma trilha bem tranquila, que guarda umas praias pequenas e desertas no caminho. Lindo, lindo!!!

  18. Mônica Miziara disse:

    Muito bom. Adorei as dicas.
    Vou tirar férias em março e gostaria de saber se você indica para hospedagem a pousada Mamangua Eco Lodge com uma criança de um ano.
    Obrigada.

    • Sut-Mie Guibert disse:

      Olá Mônica,
      Não conheço pessoalmente, mas dei uma olhada no site e me pareceu muito interessante! Já ouvi muito falar da região que é linda, o Saco de Mamanguá! Só o acesso que é um pouco complicado…tem que pegar barco, como se fosse numa ilha…aí depende do seu estilo se quer somente descansar…para ver a região ou visitar alguma coisa tem que pegar barco.
      Um abraço

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios