Ficou fácil viajar com crianças!
 -  Atualizado em 09/11/2019

Dicas para visitar e economizar no parque Beto Carrero

Convidada Especial | Lislie Eneida Santos Ferreira

“Fizemos uma viagem curta de 4 dias para o Beto Carrero World em Penha/SC. Nesta época de dólar alto, é uma excelente opção de passeio para fazer com crianças dentro do Brasil. E para quem acha que ainda assim é caro, vamos compartilhar aqui as nossas dicas para visitar o parque de forma econômica.

 

ECONOMIA NOS PREPARATIVOS E LOGÍSTICA:
  • Antes de mais nada, escolhemos o mês de outubro porque, geralmente, o Beto Carrero lança uma promoção onde crianças até 12 anos não pagam acompanhadas de adulto pagante. Para nós, foi uma grande economia, afinal temos duas lindas pessoinhas de 5 e 8 anos. Assim, com esse “bônus”, pudemos optar por dois dias de parque, o que, na minha opinião, são suficientes para o parque e este tipo de passeio.

 

  • Para economizar mais ainda, fomos de carro (de Praia Grande, em São Paulo até a Penha). Outra forma possível para  economizar é ir de ônibus, dependendo da cidade de onde parte. Algumas pousadas por ali tem transfer até o parque. E o Uber funciona bem também.

 

  • Alugamos um chalé com cozinha completa e assim economizamos no café e no jantar. Mas nem vou citá-lo porque não gostamos muito dos quesitos limpeza e distância do Parque. Eu não voltaria nele.
    Em contrapartida, em uma próxima vez, escolheremos algo como o Apart Hotel Atlântico, que fica pertinho do Parque, dá para ir a pé (assim não paga estacionamento), tem cozinha no quarto, quartos para 5 pessoas e ainda tem piscina, café da manhã incluído e até brinquedoteca!

    Reserve*
    Pelo Booking: Apart Hotel Atlântico
    Pelo Hoteis.com: Apart Hotel Atlântico

    Veja outras opções para todos os estilos e bolsos: Onde se hospedar com crianças no Beto Carrero?

     

DENTRO DO PARQUE: 
  • Li posts que diziam não ser permitido entrar com alimentos nos parques, mas não tivemos problemas nenhum em levar nossos lanchinhos que, confesso, ajudam a economizar bastante. Vale até levar garrafinhas de água das crianças, porque a garrafa lá é cara e não vimos bebedouros! Mas, no geral, não achei os preços tão abusivos assim (quem já foi para os parques da Disney sabe muito bem como é caro comer em parques, né?). Aliás na Praça de Alimentação achamos até 02 restaurantes que aceitaram nosso vale refeição (VR e Alelo). Achei super legal isso! 🙂

 

  • O parque disponibiliza um aplicativo com as atrações e informações que é só baixar. Mas achamos ele fraco e acabamos trocando pelo mapa na entrada do parque que é bem melhor.

 

  • O melhor do parque na minha opinião são os espetáculos! São muito bons, incluídos no preço e com muita qualidade (menos o do Excalibur que é pago porque é um show com refeição)! O show do Hot Wheels é incrível e o Sonho do Cowboy também: são imperdíveis!

 

  • Há também muitos pontos para tirar fotos bem divertidas e que rendem boas risadas!

  • Para as crianças medrosas, vale ressaltar que a atração Monga é assustadora (minha filha chorou bastante, mas como disse …. para crianças medrosas é um filme de horror).

 

  • Com relação ao controle de altura para as atrações, eu achei eles bem rígidos, o que julgo seguro.

  • O que me incomodou bastante foi o fato de MUITAS atrações serem pagas à parte. O preço delas é bem caro (R$ 30, R$ 25, para 5 minutos de brincadeira). No espaço Hot Wheels não há nenhum brinquedo a não ser o Hot Wheels Extreme Kids, Jipes Elétricos, que são pagos a parte R$ 35,00 por 5 minutos (no Hopi Hari isso é gratuito, diga-se de passagem). Há também pedalinho motorizado, bolas na água nas quais se entra dentro e, no Zoológico, tem um Kid Play (parcão de shopping) pago também.
    Meus filhos ficaram frustrados porque a maioria dos brinquedos que queriam ou podiam (pelo fato da altura) eram pagos à parte.

 

No mais, foi um passeio incrível, relativamente barato se compararmos a outros destinos, inclusive no Nordeste do Brasil e com muita qualidade! Meus filhos ficaram muito felizes!”
Obrigada Lislie por este depoimento e dicas importante para economizar no Parque!

Leia também:
Dicas para se divertir no Beto Carrero

Onde se hospedar com crianças no Beto Carrero?
O nosso roteiro…em Santa Catarina
Ibis Styles em Balneário Camboriú: um hotel para amantes de fuscas

*Somos afiliados e recebemos uma comissão pelas reservas feitas através do Blog. Lembre-se de sempre fazer a sua reserva por aqui e colocar o link nos seus favoritos para próximas buscas. Você não paga nada mais por isso e nos ajuda a manter este blog que você tanto curte!

Também estamos por aqui:
FACEBOOK | INSTAGRAM | PINTEREST | TWITTER | GRUPO VIAGENS EM FAMÍLIA

Sut-Mie Guibert, Family Travel Blogger, Blogueira especializada em Viagens com crianças e em família. Francesa, formada em Comunicação e Mídias Digitais e mãe de duas meninas de 11 e 8 anos, ama levar as crianças para conhecer o mundo! E também adora falar sobre o assunto com outras famílias viajantes, sempre muito bem-vindas por aqui!

2 comentários para este artigo

  1. Luiz disse:

    Vale mais a pena ir em outra época do ano. Em outubro criança não paga, mas o passaporte de adulto custa quase o dobro do q custa em setembro, por exemplo

Deixe seu Comentário





* Campos obrigatórios